Papel lustroso: características e usos

O papel lustroso é um tipo de papel revestido que possui uma superfície brilhante e lisa, o que confere ao material uma aparência de maior qualidade e sofisticação. Esse tipo de papel é amplamente utilizado em impressões de alta qualidade, como catálogos, revistas, folhetos e fotografias, devido à sua capacidade de reproduzir cores de forma vibrante e nítida. Além disso, o papel lustroso também é resistente à umidade e ao desgaste, tornando-o uma escolha popular para impressões que requerem durabilidade e apelo visual. Neste artigo, exploraremos as características e usos do papel lustroso, destacando suas vantagens e aplicações no mundo da impressão.

Entenda o que caracteriza o papel lustroso e suas principais características visuais e táteis.

O papel lustroso é conhecido por sua superfície brilhante e lisa, que proporciona uma qualidade de impressão superior em comparação com outros tipos de papel. Suas principais características visuais incluem cores vibrantes, detalhes nítidos e um acabamento brilhante que realça as imagens. Já suas características táteis são suaves ao toque e proporcionam uma sensação de qualidade e sofisticação.

Além disso, o papel lustroso é mais resistente a manchas e impressões digitais, tornando-o ideal para materiais promocionais, catálogos, revistas e fotografias. Sua capacidade de reproduzir cores de forma mais precisa e vibrante também o torna uma escolha popular para impressões de alta qualidade.

No entanto, é importante ressaltar que o papel lustroso pode refletir a luz de forma mais intensa, o que pode dificultar a leitura em determinadas condições de iluminação. Portanto, é importante considerar o ambiente em que o material será utilizado ao escolher o tipo de papel adequado.

Em resumo, o papel lustroso é caracterizado por sua superfície brilhante, cores vibrantes, detalhes nítidos, sensação suave ao toque e resistência a manchas. Suas principais aplicações incluem materiais promocionais, catálogos, revistas e fotografias, onde a qualidade de impressão é essencial.

Entenda o que é o papel glacê, suas características e usos na decoração de doces.

O papel glacê é um tipo de papel lustroso muito utilizado na decoração de doces. Ele possui uma superfície brilhante e lisa, o que o torna ideal para aplicar em diversos tipos de sobremesas. Além disso, o papel glacê é resistente à umidade, o que garante que a decoração permaneça bonita por mais tempo.

Uma das principais características do papel glacê é a sua capacidade de aderir facilmente a superfícies úmidas, como o glacê real e o chocolate. Isso facilita a aplicação do papel em bolos, cupcakes e outros doces, criando um acabamento elegante e sofisticado.

O papel glacê também pode ser encontrado em diferentes cores e estampas, o que o torna versátil para a decoração de diversos tipos de sobremesas. Além disso, ele pode ser facilmente cortado e moldado de acordo com a necessidade, permitindo a criação de diferentes formas e designs criativos.

Relacionado:  Como iniciar uma introdução: dicas, exemplos

No geral, o papel glacê é uma ótima opção para quem busca praticidade e beleza na hora de decorar doces. Sua superfície lustrosa e resistente o torna uma escolha popular entre confeiteiros e amantes da culinária.

Papel lustroso: características e usos

O brilho do papel , também conhecida como a silhueta lustrillo ou patente, é um papel que vem em uma variedade de cores brilhantes e é particularmente apreciado para muito brilhante na sua superfície, enquanto no seu outro lado é branco. Geralmente é um papel biodegradável.

Ele vem em vários graus, tipos e tamanhos. Eles geralmente têm formato quadrado, embora alguns sejam em folhas retangulares. É um papel amplamente utilizado no artesanato de crianças em idade escolar, para a criação de origami, invólucros, comemorações, festas, fantasias, presentes, composições, cadernos de capa e também para imprimir fotografias.

Papel lustroso: características e usos 1

Brilho do papel

O brilho da superfície do papel brilhante é o resultado de uma grande reflexão ou excelente difusão. Se os raios de luz incidentes refletirem um ângulo X, o papel aparecerá brilhante.

Se os raios de luz incidentes que atingem o papel, em um ângulo normal em relação ao plano do papel, são reflexos difusos (refletidos em ângulos diferentes de X), o papel parece fosco ou fosco.

Usando um goniofotômetro

O goniofotômetro mede a refletância da luz em vários ângulos, levando em consideração um ângulo de incidência de 75 graus em uma linha normal à superfície do papel. A medição do brilho é fornecida como uma razão de pico da intensidade refletida.

O brilho do papel brilhante também é medido comparando a intensidade da reflexão do papel com um padrão, como o vidro preto. Uma medida relacionada é a refletividade.

A teoria é a mesma, mas as medições são realizadas de maneira diferente. Nesse caso, a luz incidente é filtrada, de modo que a cor e o brilho do papel possam ser caracterizados por sua refletividade em vários comprimentos de onda.

O brilho de um papel é medido iluminando a amostra com uma fonte de 45 graus para a superfície do papel e filtrada a 457 nm e uma fotocélula a 90 graus da superfície do papel.

O instrumento é calibrado usando óxido de magnésio, que é referido como 100. O brilho do papel brilhante é medido pela razão da luz refletida no papel para a luz refletida no óxido de magnésio.

Relacionado:  Bandeira do Chipre: História e Significado

Opacidade do papel

Opacidade é a capacidade do papel de bloquear a luz transmitida. O instrumento usado para medir essa propriedade mede a luz refletida pela amostra colocada na frente de um padrão branco, em relação a uma medida da luz refletida pela amostra colocada na frente de um padrão preto.

O papel brilhante é brilhante, reflete a luz e não tem capacidade de bloquear a luz transmitida; pelo contrário, reflete o brilho da luz.

Papel fotográfico brilhante

O papel lustre é uma das várias opções de acabamento de papel fotográfico, que se assemelha à pérola em sua aparência visual e a um cetim de qualidade fotográfica de laboratório em sua textura.

O acabamento brilhante é único e usado por um pequeno número de fabricantes, muitas vezes em sua faixa profissional. Produz cores vivas com detalhes nítidos e uma produção em preto e branco com pretos ricos e um tom suave.

Naturalmente, a qualidade varia de acordo com o fornecedor e as qualidades do papel em termos de peso, revestimento da camada de recepção e outros aspectos.

O papel brilhante contém baixos níveis de brilho, mas nem perto dos níveis de brilho que um papel brilhante possui.Portanto, é frequentemente descrito como acabamento “semi-brilho”.

É um compromisso entre brilhante e fosco que se torna muito útil quando a fotografia é vista de vários ângulos (como no caso de uma imagem mostrada em uma galeria) e sob certas condições de iluminação.

Esse tipo de papel não é para todos, devido às propriedades de brilho suave do papel e à sua categorização “papel profissional”, o que geralmente significa que não é a opção mais barata.

No entanto, se você está procurando um papel de acabamento brilhante com uma superfície lisa como as obtidas em um laboratório fotográfico, certamente é uma opção adequada para você.

Superfície de brilho

A superfície do brilho também é chamada de cetim, pérola e às vezes semi-brilhante. O termo da indústria fotográfica para brilho é “E-Surface”. O papel para jato de tinta Lustre possui uma superfície texturizada repetitiva. Essa textura tem duas funções importantes:

1) Permite que o papel resista melhor ao manuseio.

2) Diminua o reflexo direto da luz em direção ao visualizador. Isso torna menos brilhante e facilita a visualização da imagem em todos os ângulos.

O papel lustre geralmente oferece uma gama mais ampla de cores e a melhor resolução, mas elas sofrem com o brilho que pode ser um problema sob certas condições de iluminação.

Relacionado:  Comida típica de Medellín: os 5 pratos típicos mais populares

O papel lustre é excelente para fotos manuseadas descobertas. Eles podem mostrar impressões digitais, mas geralmente são bastante duráveis, a ponto de você poder apagar facilmente manchas ou impressões digitais sem danificar as impressões.

A criação de perfil de papel brilhante é geralmente mais fácil, pois esse papel oferece uma qualidade “sem comprometimento” que realmente oferece o melhor em cores e resolução que sua impressora pode oferecer.

Geralmente, elas não são a melhor opção, pois às vezes podem grudar na superfície montada contra o lado impresso do papel.

Lembre-se também de que, se você optar por usar documentos de terceiros, o papel lustre é o mais específico sobre a compatibilidade com determinadas impressoras. Ou seja, é mais fácil encontrar papel brilhante que não funcione bem com sua impressora específica ou que tenha problemas para perder luz com determinadas tintas.

Diferenças entre papel fosco e papel brilhante

A diferença entre papel fosco e papel brilhante é o brilho do papel. Essa diferença é mais evidente quando as folhas de papel são expostas à luz. Os dois tipos de papel parecem diferentes ao toque, mas na verdade são fabricados de maneira muito semelhante.

O papel fosco usa a mesma camada química do papel brilhante. O papel de brilho simplesmente aplica mais revestimento do que o papel fosco.

O papel fosco pode ser considerado como papel “semi-brilho” ou “brilho leve”, que possui revestimento suficiente para adicionar espessura e suavidade ao papel, mas não o suficiente para refletir o papel na luz. O papel de brilho é um pouco mais fino que o papel fosco, embora tenha o mesmo peso.

Referências

  1. (2016). Papel de patente. 10-2-2017, do site da Sadipal: sadipal.com.
  2. Digicams de Steve. (2016). Usando papel fosco, semi-brilhante e brilhante. 10-2-2017, do site steves-digicams.com: steves-digicams.com.
  3. MGX Copy (2014). Qual é a diferença entre papel fosco e papel brilhante? 10-2-2017, do site mgxcopy.com: mgxcopy.com.
  4. Ceceri, K. (2016). 6 Tipos comuns de papel a serem usados ​​em artesanato e prototipagem. 10-10-2017, do site makezine.com: makezine.com.
  5. Surrency, M. (2004). Características do papel 10-2-2017, do site surrencystudios.com: surrencystudios.com.
  6. Eitan, J. (2013). O que é papel fotográfico brilhante? 10-2-2017, do site photopaperdirect.com: photopaperdirect.com.
  7. Saray, H. (2017). Classificação do artigo. 11-2-2017, de The Creative Greenhouse Copyright © 2017 Site: elinvernaderocreativo.com.
  8. Imagem via twenga.es

Deixe um comentário