Planejamento argumentado: características, elementos e como fazê-lo

O planejamento argumentado é uma estratégia que visa organizar as ideias e argumentos de forma coerente e eficaz em um texto ou discurso. Neste processo, é fundamental identificar e desenvolver os elementos-chave da argumentação, como a tese, os argumentos de apoio, as evidências e as contra-argumentações. Além disso, é importante considerar o público-alvo e o contexto em que a argumentação será apresentada. Para fazer um planejamento argumentado eficiente, é necessário analisar cuidadosamente o tema em questão, pesquisar fontes confiáveis, estruturar a argumentação de forma lógica e clara, e revisar e aprimorar o texto continuamente. A prática do planejamento argumentado pode contribuir significativamente para o desenvolvimento da capacidade argumentativa e da habilidade de persuasão.

Conheça os 5 tipos de argumentos com exemplos práticos para entender cada um.

O planejamento argumentado é uma ferramenta essencial para estruturar e organizar nossas ideias de forma coerente e persuasiva. Para isso, é importante conhecer os diferentes tipos de argumentos que podem ser utilizados. Vamos conhecer os 5 tipos de argumentos com exemplos práticos para entender cada um.

1. Argumento de autoridade

O argumento de autoridade se baseia na opinião de especialistas no assunto. Por exemplo, ao discutir sobre as mudanças climáticas, podemos citar o relatório do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) como uma fonte confiável de informações.

2. Argumento de causa e efeito

Neste tipo de argumento, estabelecemos uma relação de causa e efeito entre um evento e suas consequências. Por exemplo, podemos argumentar que o aumento do desmatamento leva ao aumento do aquecimento global.

3. Argumento de comparação

No argumento de comparação, destacamos semelhanças e diferenças entre dois ou mais elementos para sustentar nossa posição. Por exemplo, ao debater sobre a eficácia de diferentes dietas, podemos comparar os resultados obtidos por pessoas que seguiram cada uma delas.

4. Argumento de exemplificação

Neste tipo de argumento, utilizamos exemplos concretos para ilustrar e reforçar nossa tese. Por exemplo, ao defender a importância da educação, podemos citar casos de pessoas que conseguiram superar a pobreza através do acesso à educação.

5. Argumento de analogia

O argumento de analogia consiste em estabelecer uma comparação entre situações diferentes, mas que possuem alguma semelhança relevante. Por exemplo, podemos usar a analogia do corpo humano para explicar o funcionamento de um ecossistema.

Agora que você conhece os 5 tipos de argumentos, é importante utilizá-los de forma equilibrada e coerente em seu planejamento argumentado. Lembre-se de que a qualidade dos argumentos que apresentamos é essencial para a eficácia de nossa comunicação.

Passo a passo para escrever um texto argumentativo de forma clara e convincente.

Para escrever um texto argumentativo de forma clara e convincente, é importante seguir algumas etapas essenciais. No caso do planejamento argumentado, é fundamental que o autor tenha em mente as características e elementos necessários para construir um bom argumento. A seguir, apresento um passo a passo para te auxiliar nesse processo:

1. Definição do tema:

O primeiro passo é escolher um tema relevante e que desperte interesse no leitor. É importante que o autor tenha conhecimento prévio sobre o assunto e consiga desenvolver argumentos sólidos a respeito.

2. Pesquisa e coleta de informações:

Após a definição do tema, é necessário realizar uma pesquisa aprofundada sobre o assunto. Coletar dados, estatísticas e informações relevantes ajudará a embasar os argumentos apresentados no texto.

3. Estrutura do texto:

Organize o seu texto de forma lógica e coesa. Divida-o em introdução, desenvolvimento e conclusão. Na introdução, apresente o tema e a sua tese. No desenvolvimento, argumente de forma clara e objetiva. Na conclusão, reafirme a sua posição e apresente um fechamento convincente.

Relacionado:  Como prevenir o cyberbullying: 7 dicas eficazes

4. Uso de argumentos sólidos:

Utilize argumentos bem fundamentados e consistentes para sustentar a sua posição. Evite argumentos baseados apenas em opiniões pessoais, busque embasamento em fontes confiáveis e evidências concretas.

5. Linguagem clara e objetiva:

Utilize uma linguagem clara, objetiva e formal ao longo do texto. Evite repetições, digressões e ambiguidades que possam comprometer a compreensão do leitor.

Seguindo esses passos, você será capaz de escrever um texto argumentativo de forma clara e convincente, apresentando um planejamento bem estruturado e fundamentado. Lembre-se sempre de revisar o seu texto e corrigir eventuais erros ortográficos e gramaticais.

Elementos essenciais para construir uma argumentação eficaz e persuasiva em qualquer contexto.

Para construir uma argumentação eficaz e persuasiva em qualquer contexto, é essencial ter em mente alguns elementos fundamentais. O primeiro passo é realizar um planejamento detalhado da sua argumentação. Isso inclui definir claramente o objetivo da sua argumentação, identificar o público-alvo, reunir evidências e informações relevantes, além de organizar de forma lógica e coerente os pontos que serão abordados.

Outro elemento importante é a clareza na exposição dos argumentos. É fundamental utilizar uma linguagem acessível e objetiva, evitando termos muito técnicos ou complexos que possam dificultar a compreensão do seu público. Além disso, é importante estruturar a argumentação de forma coesa, com início, meio e fim bem definidos.

A coerência também é essencial para uma argumentação eficaz. Todos os pontos apresentados devem estar interligados e contribuir para o fortalecimento da sua posição. Evite contradições e falhas lógicas que possam enfraquecer o seu argumento.

Por fim, a persuasão é um elemento-chave para conquistar a adesão do seu público. Utilize estratégias de persuasão, como o uso de exemplos concretos, dados estatísticos, depoimentos de especialistas e recursos visuais, para reforçar a sua argumentação e convencer o seu interlocutor da validade do seu ponto de vista.

Qual é a estrutura ideal para um texto argumentativo convincente?

Para que um texto argumentativo seja convincente, é essencial que ele siga uma estrutura bem definida. A estrutura ideal para um texto argumentativo consiste em introdução, desenvolvimento e conclusão.

Na introdução, o autor apresenta o tema que será discutido, contextualiza o assunto e apresenta a sua tese, ou seja, a sua posição em relação ao tema. É importante que a introdução desperte o interesse do leitor e deixe claro qual é o objetivo do texto.

No desenvolvimento, o autor apresenta argumentos que sustentam a sua tese. É fundamental que esses argumentos sejam bem fundamentados, com dados, exemplos e informações que comprovem a validade da posição defendida. Além disso, é importante que haja uma organização lógica dos argumentos, de forma que o texto flua de maneira coesa e clara.

Na conclusão, o autor reafirma a sua tese e faz um resumo dos principais argumentos apresentados ao longo do texto. Além disso, a conclusão pode também propor soluções para o problema discutido ou fazer considerações finais que reforcem a importância do tema abordado.

Seguindo essa estrutura, o autor consegue construir um texto coeso, claro e persuasivo.

Planejamento argumentado: características, elementos e como fazê-lo

Planejamento argumentado: características, elementos e como fazê-lo

planejamento fundamentado  é um método educacional no qual o professor deve ser capaz de explicar, de forma concisa, clara e com base em argumentos, por que ele escolheu estratégias educacionais específicas para promover a aprendizagem do aluno. Deve incluir elementos como objetivos de ensino, métodos e ferramentas de aprendizado a serem usados.

Relacionado:  Aprendizagem visual: características, técnicas e auxílios

O planejamento argumentado é baseado na ideia de que para realizar um bom exercício de ensino é necessário ser claro sobre todos os aspectos do processo. Portanto, o professor deve ser capaz de explicar cada um dos elementos de sua atividade na sala de aula.

O planejamento argumentado é muito útil de várias maneiras, mas sua principal vantagem é que ele permite que outros profissionais da área educacional façam sugestões sobre o plano do professor ou examinem seus diferentes aspectos. Assim, é muito mais fácil melhorar os resultados e detectar possíveis problemas que surgem ao aplicá-los.

Neste artigo, veremos o que é discutido o planejamento e quais são suas principais características. Além disso, estudaremos também a maneira correta de fazê-lo, com o objetivo de aplicá-lo em qualquer contexto educacional.

Características do  planejamento argumentado

– É feito sistematicamente

Ao contrário do que acontece com muitas outras ferramentas didáticas, para executar um planejamento bem fundamentado corretamente, é necessário seguir uma série de etapas determinadas e certas recomendações oficiais. Dessa forma, sempre que essa ferramenta é usada, os resultados são muito semelhantes, independentemente de quem a aplica.

O objetivo dessa maneira de executar o planejamento argumentado é que os resultados sejam compreensíveis por todos os especialistas em educação que os revisam. Além disso, é muito mais fácil detectar possíveis erros no plano educacional, propor melhorias e implementá-las, se necessário.

– É personalizável

Um bom planejamento argumentado deve ser construído de tal maneira que todos os aspectos que possam influenciar os resultados do processo educacional sejam levados em consideração.

Assim, nele são estudados elementos como a natureza da aprendizagem a ser alcançada, as características dos alunos, suas necessidades educacionais ou seu nível atual de conhecimento.

Dessa forma, mesmo que a maneira de realizar o planejamento planejado seja sempre a mesma, essa ferramenta pode ser usada em quase qualquer tipo de contexto educacional. Independentemente do nível ou da natureza do ensino que você deseja realizar, é uma atividade fundamental para os professores.

– Ele se concentra em diferentes aspectos

O planejamento argumentado é uma das ferramentas mais complexas do processo de ensino, pois é focado em todos os aspectos que envolvem a transmissão do conhecimento. Ao contrário de outras técnicas semelhantes, aqueles que a usam têm que olhar para uma infinidade de fatores diferentes e fazer um estudo exaustivo deles.

Assim, por exemplo, dentro do planejamento argumentado, podemos encontrar aspectos relacionados à agenda a ser ensinada ou às técnicas utilizadas para isso; mas também haverá outras mais relacionadas às necessidades específicas de cada aluno ou ao contexto anterior em que os alunos se mudaram.

Elementos

Embora teoricamente cada planejamento discutido seja completamente diferente, dependendo dos diferentes fatores que desempenham um papel no campo educacional, na prática todos eles são realizados seguindo uma série de etapas que são repetidas independentemente da situação específica em que nos encontramos.

Assim, os elementos de cada planejamento argumentado são os seguintes: avaliação do contexto interno e externo, diagnóstico do grupo ou aluno, plano educacional, estratégias de intervenção didática e estratégias de avaliação.

Relacionado:  O que é psicologia educacional?

– Contexto interno e externo

A primeira coisa que é necessária para executar um bom planejamento argumentado e planejar a transmissão de conhecimento é conhecer todos os elementos internos e externos que podem influenciar o processo.

Dependendo da situação específica em que nos encontramos, sua natureza pode mudar muito, mas há alguns aspectos comuns em todos os casos.

Por exemplo, em todas as ocasiões será necessário examinar os aspectos intrínsecos ao processo educacional (como o tipo de conhecimento a ser transmitido ou a história anterior do aluno) e outros aspectos mais externos, como o relacionamento do aluno com sua família ou seu status socio-econômico.

Dessa forma, as seguintes etapas podem ser realizadas de forma totalmente personalizada, com base nas necessidades e contexto dos alunos, obtendo assim os melhores resultados.

– Diagnóstico do grupo ou do aluno

Uma vez que o contexto em que a situação de aprendizagem ocorrerá seja totalmente compreendido, o próximo passo é estudar as características individuais dos alunos a quem se destina a ensinar. Dessa forma, as ferramentas utilizadas serão ainda mais específicas para a situação.

Existem muitos fatores relacionados exclusivamente ao aluno que podem modificar as ferramentas mais eficazes em um processo educacional. Aspectos como idade, sexo, interesses, forças ou nível de inteligência podem ter uma grande influência no aprendizado.

– Plano educacional

A terceira etapa do planejamento discutido tem a ver com o professor propor um plano educacional específico. Uma vez estudados todos os detalhes relacionados ao contexto e aos próprios alunos, os professores precisam escolher os objetivos educacionais específicos a serem alcançados.

– Estratégias de intervenção didática

Uma vez escolhido o plano educacional a ser seguido e munido dos conhecimentos adquiridos durante as duas primeiras etapas, os educadores podem escolher as melhores ferramentas para alcançar os objetivos didáticos propostos.

– Estratégias de avaliação

Nenhuma ferramenta educacional estaria completa sem uma maneira de examinar os resultados e determinar como a intervenção poderia ser melhorada em uma ocasião futura. A quinta etapa do planejamento discutido tem a ver precisamente com o estabelecimento de uma série de estratégias de avaliação que permitem que isso seja feito.

Como fazer um planejamento argumentado

O planejamento argumentado tem a vantagem de ser um processo altamente estruturado. A aplicação desta ferramenta educacional é tão simples quanto seguir as etapas descritas acima explicitamente.

A peculiaridade mais importante dessa ferramenta é que todo o processo deve ser validado por um órgão especialista, que geralmente é algum tipo de comitê ou órgão regulador. O objetivo disso é projetar as melhores intervenções possíveis e ajudar os alunos a alcançar os objetivos propostos com a maior facilidade.

Referências

  1. “O que é discutido planejamento didático?” in: Planejamento argumentado. Retirado em: 07 de maio de 2020 de Argumented Planning: Planearizgumentada.blogspot.com.
  2. “Planejamento instrucional: materiais e estratégias de qualidade” em: Estudo. Retirado em: 07 de maio de 2020 em Study: study.com.
  3. “Guia para preparar o planejamento didático discutido passo a passo” em: Guia do Professor. Retirado em: 07 de maio de 2020 no Guia do Professor: guiadeldocente.mx.
  4. “Exemplo de planejamento didático discutido” em: Slideshare. Recuperado em: 07 de maio de 2020 no Slideshare: es.slideshare.net.
  5. “O que é discutido planejamento?” em: Palavra Mestra. Retirado em: 07 de maio de 2020 do Master Word: compartilhar word of teacher.org.

Deixe um comentário