Poder executivo: características, funções, poderes, membros

Poder executivo: características, funções, poderes, membros

O poder executivo é a base política fundamental de um país e é representado pelo presidente ou primeiro ministro. Da mesma forma, juntamente com a legislatura e o judiciário, é responsável por criar e aprovar as leis que dirigem uma nação.

Essa divisão de poder pode ser realizada em países republicanos e monárquicos. Nos governos democráticos, a figura principal é a do presidente, eleito pelo voto popular. Após a posse, é escolhido o vice-presidente, que pode substituir o líder em situações de emergência.

Da mesma forma, o presidente decide quem ficará encarregado de fazer cumprir as leis e distingue as pessoas que governarão o departamento de justiça. Da mesma forma, nomeia ministros, prefeitos, governadores e deputados.

Por outro lado, no sistema monárquico, os decretos são geralmente aprovados pelo primeiro ministro, um político escolhido pelo parlamento. É conveniente salientar que esse organismo é erigido por decisão do povo.

As responsabilidades mais importantes do poder executivo são garantir o bem-estar diário da população e a aplicação dos regulamentos. O mandato desses líderes termina quando as próximas eleições são realizadas. No entanto, também pode ser rescindido por uma ação do Congresso, devido a uma renúncia ou morte.

Características do Poder Executivo

O poder executivo é o apoio de alguns governos e possui muitas qualidades que permitem o cumprimento das leis constitucionais. Embora seja diferente na maioria das nações, evoluiu com o tempo. Dentre seus aspectos fundamentais, destacam-se:

– Seu principal representante é o presidente ou o primeiro-ministro.

– Em quase todas as nações latino-americanas, esse sistema é uma pessoa.

– É também um processo parlamentar, como visto em vários estados da Europa.

– Na maioria dos casos, o executivo não pode ser estrangeiro.

– O mandato dos governantes dura de quatro a seis anos, dependendo do estabelecido nos regulamentos. Se o período for prolongado, não será considerado uma democracia ou um sistema justo.

– Nos assuntos internacionais, o líder é o representante do seu país.

– Nos governos republicanos, a separação de poderes é um aspecto essencial, pois permite o equilíbrio da nação.

República

É um sistema estatal em que as principais autoridades são escolhidas por eleições populares ou pelo parlamento. O interesse comum dos eleitores é a igualdade e a justiça. Além disso, a exposição de decretos é solicitada para ajudar a organizar o país.

Um aspecto fundamental deste regime é a divisão dos três poderes representativos. O executivo, que é exercido pelo líder; o legislativo, cuja função é regular e estabelecer as regras de uma nação; Finalmente, existe o tribunal que administra a justiça.

Dentro da república, pode haver diferentes formas de governo, como as liberais, monárquicas e oligárquicas.

Democracia

Nesta forma de governo, o poder do povo prevalece. As pessoas têm o direito de votar e selecionar as autoridades que as representarão no futuro. Este sistema é relevante porque as decisões da população contribuirão para a harmonia nacional. No entanto, para que um mandato não se torne repetitivo, as eleições devem ser realizadas esporadicamente.

Uma característica principal desse processo político é que ele promove o respeito pelos direitos humanos, sendo o mais importante a liberdade de expressão. Agora, deve-se enfatizar que a democracia pode se manifestar de duas maneiras, seja como prática individual ou parlamentar.

Sistema de uma pessoa

É um modo de governo exercido por uma única autoridade. Geralmente, o cargo é assumido pelo executivo e – somente se necessário – o vice-presidente coopera com a ordem. As demais autoridades estão sujeitas aos decretos do presidente nacional.

Relacionado:  Furacão Patricia: causas, países afetados e consequências

Assim como na eleição para o cargo presidencial, os habitantes são os que selecionam a pessoa certa para ocupar o segundo assento no governo. Após a posse desses dois políticos, eles devem se concentrar na formação de gabinetes.

Este sistema é o que predomina na América do Sul; mas a função dos governantes é geralmente diferente em cada país devido a decretos constitucionais.

Sistema parlamentar

Nesta modalidade – que é realizada em países monárquicos – os membros do parlamento são responsáveis ​​por decisões executivas e legislativas. Portanto, o país é governado pela câmara, cujos membros se concentram na criação e aprovação de leis, bem como na execução de programas administrativos.

O representante máximo é o primeiro-ministro; embora o chefe de estado continue sendo o rei, sujeito às normas que designam os membros parlamentares. Esse sistema político se destaca por ser um dos mais antigos. Atualmente é praticado em vários estados da Europa e África; mas também é encontrado na Índia e no Canadá.

Funções do Poder Executivo

Desde que foi forjado, o poder executivo teve inúmeras variações. Isso ocorre porque a estrutura governamental é modificada toda vez que a constituição muda; livro detalhando a relação entre os governantes e a população.

Este regulamento é redigido no Congresso e visa definir o mandato do presidente e os cargos ocupados pelos homens que dirigem o país. Além disso, neste texto são descritas as funções do poder executivo, que geralmente são semelhantes nos sistemas monárquicos e democráticos.

Agora, entre as funções desse poder estão:

– Ele se concentra em liderar as próprias ações do governo. Em outras palavras, o presidente ou o primeiro-ministro tenta garantir que o Estado seja próspero e justo.

– Procura preservar o bem-estar da nação, cumprindo os regulamentos.

– Não se encarrega de criar as leis, pois é o trabalho do poder legislativo. No entanto, é ele quem os aprova e os impõe diariamente.

– Elabora planos econômicos com o objetivo de progredir no território estadual.

– Preparar comissões a serem assumidas pelo líder municipal.

– Proteger as fronteiras nacionais e internacionais para garantir a paz do país.

– Estabelece projetos sociais, culturais e de saúde para o desenvolvimento da população.

– Informar as pessoas sobre os novos códigos que serão aplicados na sociedade. Esta ação é realizada através da mídia.

– Ele é o delegado em assuntos externos.

Atribuições ao poder executivo

Além do poder que o presidente e o vice-presidente possuem no governo democrático, ambos têm tarefas particulares. Essas atividades são descritas no texto jurídico e são regidas por lei. O chefe de governo é responsável por reconhecer e executar os regulamentos estabelecidos; da mesma forma, ele deve obedecer a todos os padrões aprovados.

Em vez disso, o vice-presidente deve seguir as ordens decretadas pelo executivo; mas você precisa garantir que eles sejam legais, e é por isso que você deve memorizar os artigos constitucionais. Outra de suas funções é preparar os novos membros da assembléia.

Desse modo, observa-se que o poder executivo é o centro do organismo governamental, uma vez que não apenas é responsável pelas instituições socioeconômicas, mas também tenta estabelecer uma força militar que garanta a estabilidade dos habitantes.

Relacionado:  O que são sinais cartográficos?

Atribuições no sistema monárquico

Seguindo o conselho de senadores e deputados, o primeiro-ministro se concentra na administração do estado. Um de seus principais objetivos é a sociedade preservar o equilíbrio econômico e político. Portanto, estabelece numerosos regulamentos e instruções com o objetivo de obedecer aos artigos constitucionais.

Nas cidades monárquicas, o poder executivo não pode emitir sentenças limitadas ou absolutas. Este direito só pode ser exercido em ocasiões drásticas e se for para remover qualquer regra geral; o fundamental é que não intervenha em matéria penal, pois esse é o trabalho da instituição legislativa.

Outras faculdades

– Você pode decretar o país em estado de guerra; fato que ocorre quando movimentos civis armados surgem ou se ameaças são recebidas do exterior.

– Tem o poder de demitir funcionários que traíram a nação, um processo que é realizado somente quando há evidências precisas.

– Você tem o consentimento de intervir no Supremo Tribunal de Justiça e erigir vários parlamentos.

Quem compõe o poder executivo? Membros

O poder executivo é composto por duas figuras principais em alguns sistemas políticos da América do Sul: o presidente e o vice-presidente; embora em certos estados da Europa e da África a voz principal seja a do primeiro ministro e possa ser completada por senadores e deputados, que assumem o papel de conselheiros.

Cada membro tem uma função específica, designada por códigos legais. Os membros do governo prestam juramento perante o povo, onde aceitam as condições de seu cargo e o cumprimento de seus deveres.

Presidente

Em certas nações, a principal condição de um presidente é natural do país que governará. Isso pode variar de acordo com as leis de cada território; ele também deve possuir o mais alto escalão militar e comandar os soldados.

Uma vez eleito, ele mora na casa presidencial e seu dever é promover o desenvolvimento da nação. Juntamente com o poder legislativo, o líder estabelece as regras que todos os cidadãos devem cumprir.

Vice presidente

Se o Presidente renunciar a seus deveres, o dever do Vice-Presidente é assumir o controle territorial. Portanto, esse funcionário é o substituto imediato do presidente. Da mesma forma, ele pode substituir o líder em assuntos especiais fora do país.

Para que este evento seja aceito, os dois governadores precisam assinar um tratado. De acordo com as leis, o mandato da vice-presidência é o mesmo do executivo oficial.

Primeiro ministro

O político eleito pelos membros da câmara legislativa para ser a voz do povo é chamado primeiro-ministro. Essa figura do governo deve se destacar por sua inteligência, oratória e boa atitude, já que ele será o rosto de todos os habitantes. No entanto, o papel desse líder não deve ser confundido com o do rei.

Enquanto o monarca tem a decisão final sobre os regulamentos do estado, o primeiro-ministro representa o país internacionalmente.

Poder executivo no México

No México, o Poder Supremo da Federação é dividido em três: executivo, legislativo e judicial. Os representantes do órgão executivo são o presidente, o vice-presidente e os vários grupos que compõem o parlamento.

O líder é eleito a cada seis anos e os habitantes maiores de idade participam da votação. A reeleição de qualquer funcionário não é permitida neste Estado. O trabalho do executivo é:

Relacionado:  Poderes extraordinários: definição e características

– Regular os regulamentos da constituição.

– Organize o exército.

– Assinar acordos de intercâmbio comercial para que a sociedade evolua.

Dentro desta instituição, o papel do Congresso da União é importante, pois seleciona os ministros e diplomatas. Essas nomeações devem ser confirmadas pelo Senado.

Poder executivo na Argentina

Na Argentina, o poder executivo é liderado pelo presidente e pelo vice-presidente; líderes eleitos a cada quatro anos em um processo de votação popular, onde cidadãos com mais de dezoito anos e provenientes de uma região nacional intervêm.

Depois de assumir o cargo, o líder se concentra em nomear governadores para manter a ordem nas províncias. Além disso, ele se concentra em:

– Revise as leis escritas pelo poder legislativo.

– Nomear os membros da Câmara dos Senadores.

– Cria, aceita e corrige tratados nacionais e internacionais com o objetivo de garantir estabilidade e paz durante seu governo.

– Propõe a criação de academias humanísticas para expandir o desenvolvimento cultural.

Poder executivo no Peru

Nesse país, o poder executivo é composto pelo presidente e dois vice-presidentes. No total, vinte e quatro estados e o município constitucional governam. As eleições para eleger esses governantes são realizadas ao longo de cinco anos e a população estrangeira não intervém durante o processo eleitoral.

Um aspecto fundamental é que o líder exerce sua profissão uma hora depois de vencer e, dentre suas tarefas, destacam-se:

– Desenvolver códigos estaduais e supervisionar que os moradores obedeçam às regras.

– Participar constantemente do congresso para estabelecer medidas que favoreçam a economia.

– Procura restringir o crescimento populacional, razão pela qual o país procura limitar a entrada de imigrantes.

– Em caso de emergência, você tem comando absoluto sobre as forças militares.

Poder executivo na Colômbia

Na República da Colômbia, o Presidente é conhecido como Chefe de Estado; enquanto o poder executivo é representado pelas províncias, prefeitos e ministérios. Este órgão foi criado com o objetivo de salvaguardar a segurança dos cidadãos; mas o exercício dele está se expandindo. Atualmente, sua missão é:

– Proteger a nação das potências internacionais.

– Você pode decretar um estado de guerra com notificação do Senado.

– Ele é o comandante supremo das forças armadas.

– Inspecione trabalhos de pedidos particulares e encontre uma maneira de evitar fraudes.

– Ele se concentra em modificar continuamente as estruturas das prefeituras.

Referências

  1. Suarez, J. (2012). O poder executivo: teoria, características e manifestações . Retirado em 03 de fevereiro de 2020 do Departamento Jurídico: uns.edu.ar
  2. N. (1998). Poderes do Presidente. Recuperado em 29 de janeiro de 2020 da Base de Dados Políticos das Américas: pdba.georgetown.edu
  3. N. (2019). Qual é a função do Poder Executivo . Retirado em 29 de janeiro de 2020 de A24: a24.com
  4. N. (Sf). Democracia . Retirado em 28 de janeiro de 2020 das Nações Unidas: un.org
  5. N. (Sf). Poder executivo . Recuperado em 29 de janeiro de 2020 da Cornell Law School: law.cornell.edu
  6. N. (2018). Poder Executivo. Retirado em 28 de janeiro de 2020 de Historiando: historiando.org
  7. N. (2019) . Significado do poder executivo . Recuperado em 29 de janeiro de 2020 de Significados: significados.com
  8. N. (Sf). O que é o Parlamento? Retirado em 29 de janeiro de 2020 da República da Áustria. Parlamento: parlament.gv.at

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies