Produto acabado: recursos, estoque, armazém

O produto acabado é o resultado final de todo o processo de produção de uma empresa, pronto para ser vendido e entregue ao cliente. Para garantir a disponibilidade e a qualidade dos produtos acabados, é essencial contar com recursos adequados, um eficiente sistema de gestão de estoque e um armazém bem organizado. Neste contexto, é fundamental controlar a quantidade de produtos acabados em estoque, a fim de evitar excessos ou faltas, garantindo assim a satisfação dos clientes e a eficiência operacional da empresa. Além disso, um armazém bem estruturado e organizado contribui para a otimização do processo de distribuição e armazenamento dos produtos acabados, facilitando o controle de inventário e reduzindo custos operacionais.

Classificações principais de materiais de estoque: conheça as 4 categorias essenciais para organização eficaz.

Quando se trata de gerenciar o estoque de produtos acabados, é fundamental conhecer as principais classificações de materiais para uma organização eficaz. Existem 4 categorias essenciais que podem ajudar a manter o armazém em ordem e garantir a disponibilidade dos produtos para os clientes.

Primeiramente, é importante separar os materiais de estoque em matérias-primas, que são os insumos utilizados na fabricação dos produtos. Em seguida, temos os produtos em processo, que são os itens que estão em fase de produção e ainda não foram finalizados. Outra categoria importante é a dos produtos acabados, que são os itens prontos para serem comercializados. Por fim, temos os materiais de manutenção, que são os recursos utilizados para a manutenção do armazém e dos equipamentos.

Ao classificar os materiais de estoque nessas 4 categorias principais, é possível facilitar o controle de entrada e saída dos produtos, além de garantir uma gestão mais eficiente do armazém. Dessa forma, é possível evitar desperdícios, organizar melhor o espaço e garantir a disponibilidade dos produtos para os clientes.

Portanto, ao conhecer e aplicar essas classificações de materiais de estoque, é possível otimizar a gestão do armazém e garantir um fluxo de produtos mais eficiente, contribuindo para o sucesso do negócio como um todo.

Qual é a definição de um produto finalizado na indústria?

Um produto finalizado na indústria é um item que passou por todos os processos de produção e está pronto para ser vendido ou utilizado pelo consumidor final. Esse produto é o resultado de todas as etapas de fabricação, incluindo a montagem, embalagem e inspeção de qualidade.

Os produtos acabados são essenciais para as empresas, pois representam a principal fonte de receita e lucro. Eles são o resultado do trabalho árduo de todos os departamentos envolvidos na cadeia de produção, desde a área de pesquisa e desenvolvimento até a logística de distribuição.

Para garantir a disponibilidade dos produtos acabados, as empresas mantêm um estoque em seus armazéns. Esses locais são responsáveis por armazenar os produtos de forma segura e organizada, garantindo que estejam prontos para serem enviados aos clientes quando necessário.

Além disso, os produtos acabados são essenciais para manter a competitividade no mercado, pois representam a qualidade e a eficiência da empresa na entrega de seus produtos aos consumidores. Por isso, é fundamental que as empresas tenham um controle rigoroso sobre seus estoques e processos de produção para garantir a disponibilidade dos produtos acabados a qualquer momento.

Significado de estoque de produtos prontos para venda na empresa ou comércio.

O estoque de produtos prontos para venda em uma empresa ou comércio é a quantidade de mercadorias disponíveis para serem comercializadas no momento. Esses produtos já passaram por todas as etapas de produção e estão prontos para serem vendidos aos clientes. O estoque de produtos acabados é essencial para garantir que a empresa consiga atender à demanda do mercado e manter seus clientes satisfeitos.

Manter um estoque de produtos prontos para venda também ajuda a empresa a otimizar seus processos de produção e logística. Ter uma quantidade adequada de mercadorias disponíveis evita atrasos nas entregas e permite que a empresa aproveite oportunidades de vendas sazonais ou promocionais. Além disso, um estoque bem gerenciado pode ajudar a reduzir custos operacionais e melhorar a eficiência do negócio.

É importante ressaltar que o estoque de produtos prontos para venda deve ser controlado e monitorado de perto pela empresa. Um excesso de mercadorias pode levar a custos de armazenamento desnecessários, enquanto uma falta de produtos pode resultar em perdas de vendas e insatisfação dos clientes. Por isso, é fundamental adotar práticas de gestão de estoque eficientes, como a realização de inventários regulares e o uso de sistemas de controle de estoque.

Relacionado:  Orçamento de vendas: objetivos, como é preparado, exemplo

Gerenciar esse estoque de forma eficaz pode trazer diversos benefícios para o negócio, como a melhoria do atendimento ao cliente, a redução de custos operacionais e o aumento da competitividade no mercado.

Etapas do processo de armazenagem: conheça cada fase essencial para o armazenamento adequado.

Quando se trata de armazenar produtos acabados, é fundamental conhecer as etapas do processo de armazenagem para garantir um armazenamento adequado. Entender cada fase essencial ajuda a otimizar a gestão de estoque e a manter a qualidade dos produtos. Vamos conhecer as principais etapas:

Recebimento: A primeira etapa consiste em receber os produtos acabados no armazém. Nesse momento, é importante conferir a quantidade e a qualidade dos itens, garantindo que estejam de acordo com as especificações.

Identificação e separação: Após o recebimento, os produtos devem ser identificados e separados de acordo com critérios pré-estabelecidos, como data de validade, lote ou tipo de produto. Isso facilita a organização e o controle do estoque.

Armazenamento: A etapa de armazenamento envolve a disposição dos produtos acabados de forma estratégica no armazém, considerando fatores como espaço disponível, temperatura e umidade adequadas para cada tipo de produto.

Controle de estoque: Durante todo o processo de armazenagem, é essencial realizar o controle de estoque para monitorar a quantidade de produtos disponíveis, evitar perdas e identificar a necessidade de reposição.

Expedição: Por fim, a etapa de expedição consiste em preparar os produtos acabados para o envio aos clientes, garantindo que sejam entregues de forma segura e dentro do prazo estabelecido.

Um armazenamento adequado contribui para a preservação da qualidade dos produtos, a redução de custos e a satisfação dos clientes.

Produto acabado: recursos, estoque, armazém

Um produto acabado é um bem que concluiu seu processo de fabricação, mas ainda não foi vendido ou distribuído ao cliente final. O termo se aplica a mercadorias que foram fabricadas ou processadas para agregar valor. Esta é a última etapa do processamento de mercadorias. Nele eles são armazenados e estão prontos para serem consumidos ou distribuídos.

O processamento pelo vendedor não é necessário em termos de produto após esta etapa. No entanto, pode ser que o produto final do vendedor se torne a matéria-prima do comprador.

Produto acabado: recursos, estoque, armazém 1

Fonte: pixabay.com

Portanto, o termo é relativo. Os produtos acabados de um vendedor podem se tornar matérias-primas do comprador. Por exemplo, um moinho de farinha produz farinha.

Para fazer isso, compre grãos como matéria-prima moídos e embalados e depois vendidos para padarias como produtos acabados. Para padarias, a farinha é uma matéria-prima usada para criar seus produtos acabados, pão e bolos.

Fases de fabricação do produto

Uma mercadoria comprada como matéria-prima é destinada à fabricação de um produto. Um produto que é apenas parcialmente concluído durante o processo de fabricação é chamado de “produto em processo”.

Pelo contrário, quando o bem é concluído em termos de fabricação, mas ainda não foi vendido ou distribuído a um cliente final, é chamado de produto acabado.

O custo dos produtos acabados é igual à quantidade de estoque transferida da conta de produtos em processo para a conta de produtos acabados no final de um período.

Caracteristicas

– É possível que uma empresa com uma estratégia de entrega rápida tenha que manter uma grande quantidade de estoque de produtos acabados no armazém.

– Uma empresa pode querer minimizar seu estoque de produtos acabados se o estoque tiver um prazo de validade curto e, portanto, corre o risco de deterioração ou obsolescência.

– Os produtos acabados são considerados como tendo valor significativo como garantia para um credor, uma vez que podem ser vendidos sem demora para concluir o pagamento de uma dívida.

Relacionado:  Infraestrutura turística: o que é e como é formada?

Pronto para venda

Um produto acabado está pronto para venda. No entanto, ainda não foi vendido. Depois que um produto é vendido, ele é considerado mercadoria.

Isso significa que, depois que você decidir comprar um produto acabado na loja e ele tiver sido revisado, ele não será mais chamado dessa maneira. Ele comprou, e agora é mercadoria.

Essa tecnicidade é dada para fins contábeis. Ao diferenciar os produtos acabados que não foram vendidos e as mercadorias, as empresas podem determinar a quantidade de estoque restante, em comparação com a quantidade de lucro obtida com a venda do produto.

Inventário

O estoque de produtos acabados é o terceiro grupo de estoque de propriedade de um fabricante e consiste em produtos prontos para venda.

Estes produtos estão completamente acabados, são fabricados através do processo de produção e estão prontos para os consumidores comprarem.

Na manufatura, existem três tipos de estoque, organizados cronologicamente de acordo com o processo de produção:

– Matérias primas.

– Trabalho em processo.

– produtos acabados.

Quando uma empresa decide fabricar um produto, deve solicitar o estoque básico necessário para fabricá-lo. Este material pode ser, por exemplo, barras de aço, chapas metálicas ou peças plásticas, qualquer coisa em sua forma original. Esse estoque é classificado como estoque de matéria-prima.

Essas matérias-primas são transformadas ou montadas através do processo de montagem, que pode levar dias ou semanas. Enquanto isso, esses produtos são transferidos da conta de matérias-primas para a conta de estoque de produtos em processo.

Depois que os produtos passam por toda a linha de montagem e estão completamente prontos para venda, eles são transferidos da conta de produtos em processo para a conta de estoque de produtos acabados.

Como você pode ver, esse processo permite que um fabricante rastreie a quantidade de estoque que possui em qualquer estágio do processo de produção.

No final de um período, essas três categorias de estoque são geralmente discriminadas separadamente no balanço patrimonial, para que investidores e credores possam entender o valor do estoque, em vez de ter um total consolidado.

Armazém

O armazém de produtos acabados gerencia e coleta os produtos acabados que chegam da produção até serem entregues aos clientes.

Durante a aceitação dos produtos criados, sua qualidade é verificada e a quantidade aceita é relatada ao sistema automatizado.

As unidades a serem entregues a partir dos produtos acabados são embaladas, essas unidades são compostas e as embalagens já concluídas são armazenadas no armazém de mercadorias concluídas.

A função de embalagem cria pacotes prontos para serem transportados, a partir das mercadorias que chegam da produção.

A função de composição organiza os produtos concluídos e embalados durante a produção em unidades para entrega aos clientes, fornecendo a eles uma identificação individual para rastreabilidade futura.

A composição dessas unidades pode ocorrer em paletes organizados por pedidos, clientes, destinos etc.

Os custos de manuseio de produtos acabados no armazém são chamados de custos de armazenamento.

Penetração no mercado

Uma estratégia agressiva de penetração no mercado depende da disponibilidade imediata do estoque de produtos acabados no armazém mais próximo, para que o bem possa estar disponível no curto prazo, em termos de prazo de entrega, nos pontos de venda da cidade.

Qualquer falta de disponibilidade gerará uma queda nas vendas do mercado. Portanto, manter estoques em armazéns se torna uma necessidade.

Como calcular o custo?

O custo de um produto acabado é a soma dos custos de todos os recursos consumidos no processo de fabricação.

É classificado em três categorias: custo direto de materiais, custo direto de mão-de-obra e despesas gerais de fabricação.

-Custo de materiais diretos

São as matérias-primas que se tornam o produto acabado. A fabricação agrega valor ao aplicar um conjunto de operações para criar um produto acabado.

-Custo de mão de obra direta

É o custo dos trabalhadores que pode ser facilmente identificado com a unidade de produção. O tipo de trabalho considerado custo direto da mão-de-obra são os trabalhadores que participam diretamente de uma linha de produção.

Relacionado:  ANTES: o que são, utilidade e necessidade

-Gastos gerais de fabricação

São custos de fabricação que não são materiais diretos ou mão-de-obra direta. Eles incluem todas as cobranças que dão suporte à fabricação.

Custo indireto do trabalho

É o custo associado a trabalhadores, como supervisores e pessoal que manipula os materiais, não diretamente envolvidos na produção.

Custo de materiais indiretos

Custo associado a consumíveis como lubrificantes, graxas e água, não utilizados como matéria-prima.

Outros custos indiretos de fabricação

Inclui depreciação das máquinas, aluguel de terrenos, seguro patrimonial, eletricidade ou quaisquer despesas que a fábrica continue operando.

-Equação do custo de produtos acabados

É calculado adicionando custos de fabricação. Isso inclui todos os materiais diretos, mão-de-obra direta e despesas gerais de fábrica.

Esse valor é adicionado ao estoque inicial de produtos acabados e o estoque final de produtos em processo do período é subtraído, deixando o custo dos produtos acabados para esse período.

Exemplo

Suponha que o fabricante de móveis Steelcase tivesse US $ 100.000 em estoque de produtos acabados no início do período. Durante o período, ele gastou US $ 50.000 em materiais para móveis, US $ 125.000 em salários dos trabalhadores e US $ 65.000 em aluguel e serviços.

Após calcular as unidades de produção equivalentes, os gerentes determinaram que o estoque final de produtos em processo era de US $ 75.000.

Portanto, o custo total dos produtos acabados para o período seria de US $ 265.000, resultante de: US $ 100.000 + (US $ 50.000 + US $ 125.000 + US $ 65.000) – US $ 75.000.

Isso significa que o Steelcase poderia terminar móveis no valor de US $ 265.000 durante o período.

Exemplos de produtos acabados

-Produtos alimentícios

Produtos alimentares são produtos acabados. Você pode ter alimentos processados ​​e outros não processados, mas ambos pertencem a essa categoria.

Alimentos crus

Alimentos não processados ​​são cultivados e depois preparados para venda. Frutas e legumes são coletados e limpos, estando prontos para serem comidos ou cozidos.

O mesmo vale para carne. É cortado e embalado para ser preparado para uso.

Os ovos são coletados, limpos e embalados em caixas de papelão. Sabe-se que, quando esses alimentos são comprados, o produtor faz todo o processamento necessário para estar pronto para ser vendido.

Os alimentos não processados ​​passam por pouca ou nenhuma alteração antes de serem considerados prontos para venda.

Alimentos processados

Quando um alimento é processado, eles acabam se tornando outros tipos de produtos acabados, como cereais, atum enlatado pronto para comer, batatas fritas, molhos e muitos outros itens encontrados nos corredores de um supermercado.

-Componentes

Uma empresa de produtos industriais produz peças para aviões. Os clientes geralmente fazem pedidos urgentes que são necessários imediatamente. A empresa fabrica milhares de peças diferentes em pequenos lotes de produção, armazenando-as em estoque até receber um pedido do cliente.

Isso permite que a empresa reduza o tempo de entrega dos pedidos, mas gera um grande estoque de produtos acabados.

-Câmeras

Uma empresa de eletrônicos fabrica câmeras em pequenos lotes com base em previsões de vendas. São feitos todos os esforços para minimizar o inventário, porque as câmeras são aprimoradas com frequência e os modelos mais antigos perdem valor rapidamente.

Como tal, o estoque de produtos acabados da empresa é pequeno, com uma idade média de estoque inferior a três dias.

Referências

  1. Wikipedia, a enciclopédia livre (2018). Produto acabado. Retirado de: en.wikipedia.org.
  2. Yuanxin (Amy) Yang Alcocer (2019). O que são produtos acabados? – Definição e exemplo. Estudo Retirado de: study.com.
  3. John Spacey (2017). 3 Exemplos de produtos acabados. Simples Retirado de: simplicable.com.
  4. Meu curso de contabilidade (2019). O que é estoque de produtos acabados? Retirado de: myaccountingcourse.com.
  5. Wikipedia, a enciclopédia livre (2019). Custo de fabricação Retirado de: en.wikipedia.org.
  6. Meu curso de contabilidade (2019). O que é o custo dos produtos fabricados (COGM)? Retirado de: myaccountingcourse.com.
  7. Sistemas T (2019). Armazenamento de produtos acabados. Retirado de: t-systems.hu.

Deixe um comentário