Recursos Linguísticos: Tipos, Características e Exemplos

Os recursos linguísticos são elementos utilizados pelo escritor para produzir textos que são de interesse para o leitor. Normalmente, esses recursos são geralmente associados à literatura.

Isso é um equívoco, pois eles podem ser encontrados em manifestações orais e escritas.

Recursos Linguísticos: Tipos, Características e Exemplos 1

Os bons textos não apenas dependem da presença de declarações confiáveis, mas também exigem o uso de transições, a organização da informação, a existência de associações entre idéias e o uso de figuras que dão variedade ao texto.

Os recursos linguísticos podem ser classificados em três categorias. Primeiro, existem aqueles que são usados ​​para organizar o texto. Esta categoria inclui elementos que criam transições, como conectores.

Existem também aqueles usados ​​para enfatizar o texto, como repetição e asyndeton.

Por fim, existem aqueles cujo objetivo é dar variedade à linguagem, para que o texto seja atraente para o leitor.

Nesse último grupo estão figuras retóricas como metáfora, metonímia, aliteração, hiperbaton, hipérbole, entre outras.

Os 3 principais tipos de recursos linguísticos

Os recursos linguísticos podem ser classificados em três grupos principais: elementos coesivos, elementos enfáticos e elementos retóricos.

1- Elementos coesos

Elementos coesos são caracterizados porque fornecem organização ao texto. Eles estabelecem relações entre idéias, para que o texto seja percebido como uma unidade e não como um conjunto de estruturas isoladas.

– Conectores

Entre os elementos coesos estão os conectores, que são palavras que estabelecem pontes entre as frases e os parágrafos que formam um texto.

Os conectores podem indicar hierarquia, oposição, relações temporais, entre outros.

Exemplos

– Da hierarquia: “Primeiro”, “primeiro”, “segundo”, “por um lado”, “por outro”.

– Oposição: “Em vez”, “no entanto”, “embora”, “agora”.

Relacionado:  Literatura Épica: História, Características, Autores e Obras

– Resumindo: «Em resumo», «juntos», «em soma».

– De tempo: «Ao mesmo tempo», «próximo», «depois», «antes».

– Referência

As referências são outros elementos que são usados ​​para criar coesão. Estes podem ser de dois tipos: anafórico e catafórico.

A referência anafórica é dada quando pronomes ou outros substantivos que se referem a um elemento mencionado acima são usados.

Exemplo de Referência Anafórico

«O canto das sirenes perfurou tudo, a paixão dos seduzidos teria tornado as prisões mais fortes que mastros e correntes. Ulisses não pensou nisso.O silêncio das sirenes , de Franz Kafka.

No exemplo mostrado, a palavra “it” refere-se à música da sirene que foi mencionada anteriormente.

Por outro lado, a referência catafórica é dada quando a referência precede o elemento referido.

Exemplo de referência catafórica

“Lá estavam todos reunidos: meus irmãos, meus pais e meus tios.”

No exemplo, a palavra “todos” refere-se a “meus irmãos, meus pais e meus tios”, que são nomeados após.

2- Elementos enfáticos

Os elementos enfáticos são aqueles usados ​​para destacar uma parte do discurso. Existem vários recursos que permitem criar ênfase, entre os quais advérbios, asyndeton e polysyndeton.

– Advérbios e frases adverbiais

Por si mesmos, advérbios não criam ênfase. É a posição deles que dá ao discurso um significado especial.

Geralmente é necessário interromper a ordem natural da sentença para criar esse efeito.

Exemplos:

– Provavelmente a garota não chegou até as três da tarde.

– A garota provavelmente não chegou até as três da tarde.

Na primeira frase, não há ênfase de nenhum tipo, enquanto a segunda busca destacar o senso de incerteza da frase.

– Eu não sabia nada sobre isso.

Relacionado:  100 Palavras Derivadas do Sol

– Claro, eu não sabia nada sobre isso.

A segunda frase enfatiza o fato de a pessoa não ter conhecimento da situação.

– Asyndeton

Asyndeton consiste na supressão da conjunção copulativa “e”. Em alguns casos, a ausência desse elemento gera um senso de sinonímia que destaca o valor da sentença.

Exemplo

– Ele foi um vencedor e um herói.

– Ele foi um vencedor, um herói.

Na segunda frase, a elisão do “y” enfatiza o status de herói.

– Polysyndeton

Polysyndeton é o fenômeno oposto ao asyndeton. Consiste na repetição de uma conjunção de coordenação.

O polissindônio tem o efeito de atrair a atenção do leitor, além de dar uma sensação de persistência no texto.

Exemplo

Klaus começou a soluçar, não tanto com dor como com raiva pela terrível situação em que estavam. Violet e Sunny choraram com ele e continuaram chorando enquanto lavavam a louça, e quando sopraram as velas na sala de jantar, quando trocaram de roupa e foram dormir.Um começo ruim , de Lemony Snicket.

3- Elementos retóricos

Existem várias figuras retóricas usadas para dar variedade ao texto. Entre eles, destacam-se a metáfora, o símile e a antítese.

– Metáfora

A metáfora é o elemento retórico mais comum. Compare dois elementos diferentes, entre os quais existe uma relação de similaridade que pode ser subjetiva, depende do ponto de vista do discurso.

Isso não é encontrado apenas em textos literários, mas pode ser visto em qualquer nível do discurso. De fato, as metáforas são usadas diariamente sem perceber.

Exemplo

Por exemplo, chamar as estruturas inferiores de uma cadeira de “pernas” é uma metáfora estabelecida em relação às pernas dos animais.

– Metonímia

O metonimia é atribuído a um nome de item de outro. Entre esses dois elementos, há uma relação de contiguidade.

Relacionado:  Épico: Características, Subgêneros, Autores e Obras
Exemplo

“Me passa o sal”. Nesse caso, o que a pessoa está pedindo é o saleiro.

– Simile

O símile é uma comparação entre dois elementos que se assemelham a certos aspectos. Consiste em um link lingüístico que geralmente é a palavra “como”.

Exemplo

“(…) do espaço escuro que se abriu acima de suas cabeças veio a sensação desagradável de uma espécie de respingo ou ondas rítmicas, algo como o barulho das ondas em uma praia de marés”.O horror em Dunwich , por HP Lovecraft.

– Antítese

A antítese estabelece uma relação entre duas idéias contrastantes.

Exemplo

«Um pequeno passo para o homem, um grande passo para a humanidade». Neil Amstrong

Referências

  1. 5 elementos essenciais do processo de escrita. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de moodle.sfai.edu
  2. Elementos críticos do processo de escrita. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de my.ilstu.edu
  3. Glossário de termos retóricos. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de mcl.as.uky.edu
  4. Figuras de linguagem. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, em wikipedia.org
  5. Glossário de literatura. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de shmoop.com
  6. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de thoughtco.com
  7. Figuras retóricas. Recuperado em 8 de dezembro de 2017, de csun.edu

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies