Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide

O sinal de Chvostek é um teste clínico utilizado para avaliar a irritabilidade do nervo facial, sendo um indicativo de distúrbios no metabolismo de cálcio, especialmente relacionados à disfunção da glândula paratireoide. A paratireoide é responsável pela regulação dos níveis de cálcio no organismo, e sua disfunção pode levar a sintomas como fraqueza muscular, espasmos musculares e tetania. O teste de Chvostek consiste na estimulação do nervo facial, resultando em contração involuntária dos músculos faciais em pacientes com hipocalcemia. Este sinal é um importante indicativo de desequilíbrios no metabolismo do cálcio e é utilizado como ferramenta diagnóstica por profissionais de saúde.

Entenda o significado do sinal de Chvostek e suas possíveis causas médicas.

O sinal de Chvostek é um sintoma clínico que pode ser observado em pacientes com distúrbios do metabolismo de cálcio, como hipoparatireoidismo. Ele é caracterizado por contrações musculares faciais induzidas pela percussão do nervo facial. Esse sinal é um indicativo de irritabilidade neuromuscular e pode ser um sinal importante para o diagnóstico de problemas na glândula paratireoide.

As possíveis causas médicas para o sinal de Chvostek incluem hipocalcemia, hipomagnesemia, alcalose respiratória, insuficiência renal crônica, entre outras condições que afetam o equilíbrio dos eletrólitos no organismo. O hipoparatireoidismo, em particular, é uma causa comum desse sinal, uma vez que resulta na diminuição dos níveis de cálcio sérico.

É essencial estar atento a esse sinal e buscar a avaliação médica adequada para identificar a causa subjacente e iniciar o tratamento adequado.

Quais são os fatores que desencadeiam o sinal de Trousseau?

O sinal de Trousseau é um sinal clínico de hipocalcemia, que pode ser desencadeado por diversos fatores. Um dos principais fatores que desencadeiam esse sinal é a diminuição dos níveis de cálcio no sangue, o que pode ocorrer devido a problemas na glândula paratireóide. Quando o cálcio sérico está baixo, ocorre uma hiperexcitabilidade neuromuscular, levando a contrações musculares involuntárias, conhecidas como tetania.

Outro fator que pode desencadear o sinal de Trousseau é a deficiência de vitamina D, que está diretamente relacionada à absorção de cálcio no intestino. Além disso, distúrbios na tireoide, como hipoparatireoidismo e hipotireoidismo, também podem contribuir para a ocorrência desse sinal.

É importante ressaltar que o sinal de Trousseau pode ser um indicativo de problemas mais graves, como insuficiência renal, pancreatite ou até mesmo câncer. Por isso, é fundamental que qualquer alteração no corpo que gere esse sinal seja investigada por um médico especialista.

Consequências da deficiência de paratormônio no organismo: o que pode acarretar?

O paratormônio é um hormônio produzido pelas glândulas paratireóides localizadas no pescoço. Ele é responsável por regular os níveis de cálcio e fósforo no organismo, desempenhando um papel crucial na manutenção da saúde óssea e muscular. Quando há deficiência de paratormônio, podem ocorrer diversas consequências no organismo.

Uma das principais consequências da deficiência de paratormônio é a hipocalcemia, que é a diminuição dos níveis de cálcio no sangue. Isso pode levar a sintomas como cãibras musculares, formigamento nos lábios e nas mãos, espasmos musculares e convulsões. Além disso, a falta de paratormônio também pode causar fraqueza muscular, osteoporose e aumento do risco de fraturas ósseas.

Relacionado:  Normocitose e normocromia: características, anemia

O Sinal de Chvostek é um sinal clínico que pode ser observado em pacientes com deficiência de paratormônio. Ele se manifesta através de contrações musculares faciais involuntárias quando é aplicada pressão sobre o nervo facial. Esse sinal é um indicativo de irritabilidade neuromuscular devido à hipocalcemia, que é uma das principais consequências da deficiência de paratormônio.

Portanto, é fundamental que a deficiência de paratormônio seja diagnosticada e tratada adequadamente para prevenir complicações mais graves no organismo. O acompanhamento médico é essencial para monitorar os níveis de cálcio no sangue e garantir o equilíbrio hormonal necessário para a saúde óssea e muscular.

Os possíveis danos causados pelo aumento do PTH no organismo humano.

O Sinal de Chvostek é um reflexo muscular anormal que pode ser desencadeado pela estimulação do nervo facial. Este sinal é frequentemente associado a distúrbios no metabolismo do cálcio, como a hiperparatireoidismo, que é caracterizado pelo aumento dos níveis de PTH (hormônio da paratireoide) no organismo.

O aumento do PTH pode causar uma série de danos no organismo humano. Em primeiro lugar, pode levar a uma condição chamada hipercalcemia, que é o excesso de cálcio no sangue. Isso pode resultar em sintomas como fraqueza muscular, fadiga, náuseas e até mesmo problemas renais.

Além disso, o aumento do PTH pode causar a perda de cálcio nos ossos, levando a uma condição conhecida como osteoporose. Isso pode aumentar o risco de fraturas ósseas e diminuir a qualidade de vida do paciente.

Outro possível dano causado pelo aumento do PTH é a formação de cálculos renais. O excesso de cálcio no sangue pode se acumular nos rins e formar pedras, o que pode ser extremamente doloroso e requerer tratamento médico.

É importante estar atento aos sintomas e procurar ajuda médica caso seja necessário.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide

O sinal de Chvostek é a resposta física exagerada à estimulação do nervo facial em pacientes com hipocalcemia. A manobra e o sinal foram descritos em 1876 pelo médico tcheco František Chvostek.

A manobra é acertar com um dedo o ângulo da mandíbula, que é o local onde o nervo facial é mais superficial. Dessa forma, o nervo é estimulado e, se houver um movimento dos músculos faciais do mesmo lado com essa estimulação, o sinal é positivo.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 1

Por Patrick J. Lynch, ilustrador médico – Patrick J. Lynch, ilustrador médico, CC BY 2.5, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=1498075

Muitas funções do corpo são reguladas pelo cálcio. Alguns deles são movimentos musculares, incluindo o músculo cardíaco e a função cerebral. Um nível de cálcio no sangue abaixo de 8,8 gr / dL é considerado hipocalcemia.

A hipocalcemia pode ter consequências como arritmias e convulsões. Outra causa frequente que causa essa condição é a remoção acidental das glândulas paratireóides na cirurgia da tireoidectomia.

As glândulas paratireóides são responsáveis ​​pela liberação do hormônio paratireóide (PTH) que regula o nível de cálcio no organismo. Quando não há hormônio da paratireóide, o consumo geral de cálcio é maior e diminui de maneira generalizada, levando o paciente a um estado de deficiência de cálcio ou hipocalcemia.

Relacionado:  Medicamentos anti-cômicos: usos, tipos e mecanismo de ação

Qual é o sinal de Chvostek?

O sinal de Chvostek é uma manifestação física que ocorre devido à hiperatividade do nervo facial devido à hipocalcemia, em resposta a um estímulo externo. František Chvostek (1835-1884), médico de origem tcheca, descreveu a manobra e o sinal em 1876.

A partir da avaliação do interrogatório, sintomas e histórico de um paciente, o médico pode orientar seu diagnóstico para o déficit de cálcio circulante.

Pacientes submetidos à cirurgia de remoção total da tireóide, geralmente um ou dois dias depois, começam a desenvolver cãibras musculares e hiperexcitabilidade muscular com movimentos involuntários da boca. Quando isso ocorre, o exame físico é orientado para hipocalcemia.

A manobra começa com o paciente sentado e relaxado. O médico passa a tocar suavemente com o dedo no ângulo da mandíbula. A razão anatômica para a escolha desse ponto é porque é aí que o nervo facial se torna mais superficial e mais fácil de estimular.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 2

Por MarcoMutMut – Trabalho próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=11231977

Se o paciente responder ao estímulo com um movimento exagerado da comissura labial e até o olho do mesmo lado da estimulação, o sinal de Chovstek será positivo, sendo um indicador para solicitar ao paciente testes laboratoriais específicos para medir o nível de cálcio na o sangue.

Um sinal associado que pode aparecer nessa condição é o sinal de Trosseau, no qual o paciente apresenta hiperflexão da articulação do punho inflando um manguito de pressão arterial no braço do mesmo lado.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 3

Por Tmdswan – Trabalho próprio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=77600836

O sinal de Trosseau é mais específico que o sinal de Chovstek ao diagnosticar hipocalcemia.

Paratireóide

As paratireóides são pequenas glândulas localizadas na parte de trás da glândula tireóide, na parte central do pescoço. Geralmente existem quatro, mas eles podem variar em número e ser menor ou mais.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 4

Por desconhecido para a imagem original [1] Miguelferig para a anotação em galego – Arquivo: Illu thyroid parathyroid.jpg, Domínio Público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=20672266

A principal função dessas glândulas é produzir e liberar hormônio da paratireóide (PTH) no sangue. Esse hormônio mantém o equilíbrio de cálcio no corpo.

Quando a glândula detecta baixos níveis de cálcio no sangue, começa a produção e secreção de PTH. Da mesma forma, quando os níveis de cálcio no sangue aumentam, ocorrem mecanismos contrários que impedem a liberação do PTH.

O hormônio da paratireóide tem um efeito direto nos ossos, rins e intestino delgado, pois esses são os locais onde é regulado o processo de absorção e reabsorção do cálcio. Finalmente, sua ação nesses locais tem um impacto no nível de cálcio no sangue.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 5

Por Mikael Häggström – Todas as imagens usadas estão em domínio público., Domínio Público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8457329

O cálcio é um elemento essencial para o bom funcionamento dos músculos, coração, ossos, rins e sistema nervoso.

Dentro das células, nas mitocôndrias, existem canais de cálcio que regulam sua função. Como existe um desequilíbrio no nível de cálcio, ocorre um desequilíbrio celular que leva à disfunção orgânica.

Relacionado:  Gastroclise: o que é, complicações e cuidados

Hiperparatireoidismo

Embora as patologias das glândulas paratireóides não sejam muito frequentes, o hiperparatireoidismo é uma condição que pode ocorrer na consulta cirúrgica.

O hiperparatireoidismo é definido como hiperatividade da paratireóide. Tem várias causas, mas a mais comum é a presença de um adenoma. O câncer de paratireóide é uma patologia muito rara, mas deve ser levada em consideração.

Sinal de Chvostek: o que é, paratireóide 6

Por Bruce Blaus Ao usar esta imagem em fontes externas, ela pode ser citada como: equipe de Blausen.com (2014). «Galeria médica da Blausen Medical 2014». Jornal de Medicina 1 (2). DOI: 10.15347 / wjm / 2014.010. ISSN 2002-4436. – Trabalho próprio, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=27924389

O adenoma é um tipo de tumor benigno que aumenta o tamanho da glândula, tornando-a mais ativa. Em outras palavras, isso a leva a produzir e secretar uma quantidade maior de PTH.

Pacientes com hiperparatireoidismo apresentam hipercalcemia, ou seja, uma quantidade maior de cálcio circulando no sangue. Os sintomas típicos da hipercalcemia são fadiga, depressão, dor óssea, sede excessiva e, em alguns casos, pedras nos rins.

A resolução de um adenoma da paratireóide é cirúrgica.

Hipoparatireoidismo

O hipoparatireoidismo é uma condição na qual a atividade da paratireóide é diminuída. Em outras palavras, há menos PTH circulando no sangue.

A causa mais comum de hipoparatireoidismo é a glândula paratireóide acidental quando é realizada uma cirurgia na qual a tireóide é completamente removida, chamada tireoidectomia total.

Outras causas menos frequentes são doenças auto-imunes nas quais o próprio sistema imunológico destrói as células da paratireóide.

O hipoparatireoidismo pode ser transitório ou definitivo. De qualquer forma, a terapia com suplementos de cálcio deve ser iniciada o mais rápido possível, pois o desequilíbrio bioquímico causado pela diminuição do cálcio no organismo pode levar a muitas complicações, incluindo a morte.

A diminuição do nível de cálcio no sangue aumenta a excitabilidade dos músculos e nervos. O paciente com hipocalcemia pode apresentar sintomas como movimentos involuntários dos músculos, comumente dos músculos da face, chamados fasciculações.

Quando o médico examina, você pode notar um aumento na resposta reflexa do paciente. Esses sintomas, juntamente com o interrogatório adequado, orientam o diagnóstico de hipocalcemia.

Referências

  1. Omerovic, S; M, Das J. (2019). Sinal de Chvostek. Ilha do Tesouro (FL): StatPearls. Retirado de: nlm.nih.gov
  2. Hujoel, IA (2016). Associação entre níveis séricos de cálcio e sinal de Chvostek: estudo de base populacional. Prática clínica Retirado de: ncbi.nlm.nih.gov
  3. Lofrese, JJ; Basit, H; Lappin, SL. (2019). Fisiologia Paratireóide. Ilha do Tesouro (FL): StatPearls. Retirado de: nlm.nih.gov
  4. Khan, M; Sharma, S. (2019). Fisiologia do Hormônio Paratireóideo (PTH). Ilha do Tesouro (FL): StatPearls. Retirado de: nlm.nih.gov
  5. Kamalanathan, S; Balachandran, K; Parthan, G; Hamide, A. (2012). O sinal de Chvostek: uma demonstração em vídeo. Relatos de casos do BMJ. Retirado de: nlm.nih.gov
  6. Rehman, HU, & Wunder, S. (2011). Enxoval de enxoval em hipocalcemia. CMAJ: Diário da Associação Médica Canadense = diário da Association medicale canadienne. Retirado de: nlm.nih.gov

Deixe um comentário