Sistema heterogêneo: características, classificação e métodos

Um sistema heterogêneo refere-se a um sistema composto por diferentes elementos, substâncias ou componentes que não são uniformemente distribuídos, apresentando diferentes propriedades físicas e químicas. Esses sistemas podem ser classificados de acordo com a fase em que se encontram (sólido, líquido ou gasoso) e também de acordo com a visibilidade das fases. Existem diversos métodos para separar os componentes de um sistema heterogêneo, tais como filtração, decantação, centrifugação, destilação, entre outros. Neste artigo, iremos explorar mais sobre as características, classificação e métodos de separação de sistemas heterogêneos.

Principais características de uma mistura heterogênea: o que você precisa saber.

As misturas heterogêneas são sistemas formados por duas ou mais substâncias que não se misturam completamente, sendo possível identificar visualmente seus componentes. Essas misturas apresentam algumas características marcantes que as diferenciam das misturas homogêneas.

Uma das principais características de uma mistura heterogênea é a sua falta de uniformidade, ou seja, a presença de diferentes fases visíveis a olho nu. Por exemplo, uma mistura de água e óleo apresenta duas fases distintas, sendo possível observar a separação entre as duas substâncias.

Além disso, as misturas heterogêneas podem ser separadas por métodos físicos, como filtração, decantação, centrifugação e peneiração. Esses métodos aproveitam as diferenças de propriedades físicas dos componentes da mistura para realizar a separação de forma eficiente.

Outra característica importante das misturas heterogêneas é a possibilidade de alterar a proporção de cada componente, o que pode resultar em mudanças na aparência e nas propriedades da mistura. Por exemplo, ao adicionar mais água a uma mistura de areia e sal, é possível modificar a consistência e a solubilidade dos componentes.

Em resumo, as misturas heterogêneas são sistemas não uniformes, compostos por fases visíveis e que podem ser separadas por métodos físicos. É essencial compreender essas características para realizar a correta identificação e separação de seus componentes.

Classificação da mistura heterogênea: uma análise detalhada de seus diferentes componentes e propriedades.

As misturas heterogêneas são compostas por diferentes substâncias visivelmente distintas umas das outras, não formando uma única fase homogênea. Nesse tipo de sistema, é possível identificar facilmente os diversos componentes que o compõem, seja por meio da observação visual ou por métodos de separação específicos.

Para classificar uma mistura heterogênea, é necessário analisar seus diferentes componentes e propriedades. Podemos dividir esse tipo de mistura em duas categorias principais: misturas coloidais e suspensões. As misturas coloidais são caracterizadas por partículas dispersas em um meio dispersante, formando um sistema coloidal. Já as suspensões são misturas onde partículas maiores estão dispersas em um meio, mas acabam se sedimentando com o tempo.

Para identificar as propriedades de uma mistura heterogênea, é importante observar características como a granulometria das partículas, a viscosidade do sistema, a estabilidade das fases e a capacidade de dispersão dos componentes. Esses aspectos influenciam diretamente no comportamento da mistura e nos métodos de separação que podem ser aplicados.

Em resumo, a classificação da mistura heterogênea envolve uma análise detalhada de seus diferentes componentes e propriedades, levando em consideração as características específicas de cada sistema. Compreender a natureza dessas misturas é fundamental para a aplicação de métodos adequados de separação e para o entendimento de seu comportamento em diferentes condições.

O que caracteriza um sistema heterogêneo em sua composição e propriedades?

Um sistema heterogêneo é caracterizado pela presença de fases distintas em sua composição, ou seja, diferentes substâncias que não se misturam completamente. Essas fases podem ser identificadas visualmente devido às suas propriedades únicas, como cor, densidade e textura. Além disso, as propriedades físicas e químicas de cada fase podem variar significativamente, tornando o sistema heterogêneo mais complexo em comparação com um sistema homogêneo.

Na classificação dos sistemas heterogêneos, podemos distinguir entre sistemas sólidos-líquidos, sólidos-sólidos, líquidos-líquidos e gases-líquidos. Cada tipo de sistema apresenta características específicas em relação à interação entre as fases e às propriedades observadas. Por exemplo, um sistema sólido-líquido pode ser formado por um sólido dissolvido em um líquido, enquanto um sistema sólido-sólido pode consistir em dois sólidos diferentes que não se misturam.

Para identificar e separar as fases presentes em um sistema heterogêneo, são utilizados diversos métodos, como a filtração, decantação, centrifugação e destilação. Cada método é adequado para diferentes tipos de sistemas e permite a separação eficiente das fases para análise ou utilização posterior.

Principais métodos de separação de misturas heterogêneas: conheça as técnicas mais eficazes.

As misturas heterogêneas são compostas por dois ou mais componentes facilmente distinguíveis a olho nu. Para separar esses componentes, existem diversos métodos eficazes que podem ser utilizados.

Um dos métodos mais comuns de separação de misturas heterogêneas é a filtração. Esse processo consiste em passar a mistura por um filtro que retém as partículas sólidas, permitindo que o líquido passe através do filtro.

Relacionado:  Ácidos: características e exemplos

Outro método utilizado é a decantação, onde a mistura é deixada em repouso para que os componentes sólidos se depositem no fundo do recipiente. Em seguida, o líquido é cuidadosamente drenado, separando os componentes da mistura.

A centrifugação é um método eficaz para separar misturas heterogêneas que contenham componentes de diferentes densidades. Nesse processo, a mistura é colocada em um tubo de centrífuga e girada em alta velocidade, fazendo com que os componentes se separem de acordo com suas densidades.

Além desses métodos, existem também a flotação, a magnetização e a peneiração, que são técnicas utilizadas para separar diferentes tipos de misturas heterogêneas.

Em resumo, os métodos de separação de misturas heterogêneas são essenciais para a obtenção dos componentes individuais de uma mistura, permitindo a utilização de cada um de forma isolada.

Sistema heterogêneo: características, classificação e métodos

Um sistema heterogêneo é a porção do universo ocupada por átomos, moléculas ou íons, de forma que eles formam duas ou mais fases distinguíveis uma da outra. Por “porção do universo” entende-se uma gota, um balão, o reator, rochas; e por fase, a um estado ou modo de agregação, seja sólido, líquido ou gás.

A heterogeneidade de um sistema varia de sua definição de um campo de conhecimento para outro. No entanto, esse conceito compartilha muitas semelhanças entre culinária e química.

Sistema heterogêneo: características, classificação e métodos 1

Fonte: Pexels

Por exemplo, uma pizza com a superfície recheada de ingredientes, como a da imagem acima, é um sistema heterogêneo. Da mesma forma, salada, uma mistura de nozes e cereais, ou uma bebida borbulhante, também contam como sistemas heterogêneos.

Observe que seus elementos são diferenciados a olho nu e podem ser separados manualmente. E a maionese? Ou o leite? À primeira vista, são homogêneos, mas microscopicamente são sistemas heterogêneos; mais especificamente, são emulsões.

Na química, os ingredientes consistem em reagentes, partículas ou uma substância em estudo. As fases nada mais são do que agregados físicos dessas partículas, que fornecem todas as qualidades que caracterizam as fases. Assim, a fase líquida do álcool “se comporta” diferentemente da da água e, mais ainda, da do mercúrio líquido.

Em certos sistemas, as fases são tão reconhecíveis quanto uma solução saturada de açúcar, com cristais no fundo. Cada um por si só pode ser classificado como homogêneo: acima de uma fase formada pela água e, abaixo, de uma fase sólida composta de cristais de açúcar.

No caso do sistema água-açúcar, não se fala em reação, mas em saturação. Em outros sistemas, a transformação da matéria está presente. Um exemplo simples é a mistura de um metal alcalino, como sódio e água; É explosivo, mas a princípio, o pedaço de sódio metálico é cercado por água.

Como na maionese, existem sistemas heterogêneos na química que passam macroscopicamente através de homogêneos, mas à luz de um poderoso microscópio, suas verdadeiras fases heterogêneas brilham.

Características do sistema heterogêneo

Quais são as características de um sistema químico heterogêneo? Em termos gerais, eles podem ser listados da seguinte maneira:

-São compostos por duas ou mais fases; Em outras palavras, não é uniforme.

– Pode consistir, em geral, em qualquer um dos seguintes pares de fases: sólido-sólido, líquido-sólido, gás-sólido, líquido-líquido, gás-líquido; e além disso, todos os três podem estar presentes no mesmo sistema de gás líquido sólido.

-Seus componentes e fases são distinguíveis, a primeira instância, a olho nu. Portanto, basta olhar para o sistema para tirar conclusões de suas características; como cor, viscosidade, tamanho e forma dos cristais, cheiro, etc.

– Geralmente envolve um equilíbrio termodinâmico ou uma afinidade alta ou baixa entre as partículas dentro de uma fase ou entre duas fases distintas.

-As propriedades físico-químicas variam de acordo com a região ou direção do sistema. Assim, os valores para, por exemplo, o ponto de fusão, podem variar de uma região de um sólido heterogêneo para outra. Da mesma forma, (o caso mais comum), as cores ou tons mudam em todo o sólido (líquido ou gás) à medida que são comparados.

-Eles são misturas de substâncias; isto é, não se aplica a substâncias puras.

Grau de observação

Qualquer sistema homogêneo pode ser considerado heterogêneo se as escalas ou graus de observação forem modificados. Por exemplo, uma jarra cheia de água pura é um sistema homogêneo, mas como suas moléculas são observadas, existem milhões delas com suas próprias velocidades.

A partir de um ponto de vista molecular, o sistema permanece homogénea porque só moléculas de H 2 O. No entanto, diminuindo ainda mais a escala de observação em níveis atómicas, a água torna-se heterogéneo, porque ele não é constituído por um único tipo de átomo, mas hidrogênio e oxigênio.

Portanto, as características dos sistemas químicos heterogêneos dependem do grau de observação. Se a escala microscópica for considerada, ela pode ser encontrada em sistemas multifacetados.

Um sólido A, aparentemente homogêneo e prateado, pode consistir em várias camadas de metais diferentes (ABCDAB …) e, portanto, ser heterogêneo. Portanto, A é macroscopicamente homogêneo, mas heterogêneo em níveis micro (ou nano).

Da mesma forma, os mesmos átomos são sistemas heterogêneos, pois são feitos de vácuo, elétrons, prótons, nêutrons e outras partículas subatômicas (como quarks).

Classificação

Considerando, então, um grau de observação macroscópica, que define as características visíveis ou uma propriedade mensurável, os sistemas químicos heterogêneos podem ser classificados das seguintes maneiras:

Soluções saturadas (líquido-líquido, líquido-sólido, líquido-gás)

Soluções saturadas são um tipo de sistema químico heterogêneo no qual o soluto não pode continuar se dissolvendo e forma uma fase separada da do solvente. O exemplo de cristais de água e açúcar se enquadra nessa classificação.

As moléculas de solvente atingem um ponto em que não podem acomodar ou solvatar o soluto. Então, o soluto adicional, sólido ou gasoso, se reagrupará rapidamente para formar um sólido ou bolhas; isto é, um sistema líquido-sólido ou líquido gasoso.

O soluto também pode ser um líquido, que é miscível com o solvente até uma certa concentração; caso contrário, seriam miscíveis em todas as concentrações e não formariam uma solução saturada. Miscível significa que a mistura dos dois líquidos forma uma única fase uniforme.

Se, por outro lado, o soluto líquido é imiscível com o solvente, assim como com a mistura de óleo e água, a solução é saturada na menor quantidade adicionada. Como resultado, duas fases são formadas: uma aquosa e a outra oleosa.

Soluções com sais precipitados

Alguns sais estabelecem um equilíbrio de solubilidade, porque as interações entre seus íons são muito fortes e se reagrupam em cristais que a água não pode dissociar.

Esse tipo de sistema heterogêneo também consiste em uma fase líquida e uma sólida; mas, diferentemente das soluções saturadas, o soluto é um sal que não requer grandes quantidades para precipitar.

Por exemplo, misturando duas soluções aquosas de sais insaturados, um de NaCl e outro de AgNO 3 , precipita o sal insolúvel AgCl. O cloreto de prata estabelece um equilíbrio de solubilidade no solvente, sendo observado um sólido esbranquiçado no vaso aquoso.

Assim, as características dessas soluções dependem do tipo de precipitado formado. Em geral, os sais de cromo são muito coloridos, assim como os de manganês, ferro ou algum complexo metálico. Este precipitado pode ser um sólido cristalino, amorfo ou gelatinoso.

Transições de fase

Um bloco de gelo pode ser um sistema homogêneo, mas quando derretido, forma uma fase adicional de água líquida. Portanto, as transições de fase de uma substância também são sistemas heterogêneos.

Além disso, algumas moléculas podem escapar da superfície do gelo para a fase de vapor. Isso ocorre porque não apenas a água líquida possui pressão de vapor, mas também gelo, embora em menor grau.

Os sistemas heterogêneos de transição de fase se aplicam a qualquer substância (pura ou impura). Assim, todos os sólidos que derretem ou o líquido que evapora pertencem a esse tipo de sistema.

Sólidos e gases

Uma classe muito comum de sistemas heterogêneos em química são sólidos ou gases com vários componentes. Por exemplo, a pizza na imagem se enquadra nessa classificação. E se, em vez de queijo, pimentão, anchova, presunto, cebola, etc., carregasse enxofre, carvão, fósforo e cobre, haveria outro sólido heterogêneo.

O enxofre se destaca por sua cor amarela; carvão por ser um sólido preto; a partida é vermelha; e cobre brilhante e metálico. Todos são sólidos, portanto, o sistema consiste em uma fase, mas com vários componentes. Na vida cotidiana, exemplos desse tipo de sistema são incalculáveis.

Além disso, os gases podem formar misturas heterogêneas, especialmente se tiverem cores ou densidades diferentes. Eles podem arrastar partículas muito pequenas, como é o caso das partículas de água dentro das nuvens. À medida que crescem, absorvem a luz visível e, como resultado, as nuvens ficam acinzentadas.

Um exemplo de um sistema heterogêneo de gás sólido é a fumaça, composta de partículas muito pequenas de carvão. Por esse motivo, a fumaça da combustão incompleta é de cor enegrecida.

Relacionado:  Diagrama de Moeller: o que é e exercícios resolvidos

Métodos de fracionamento

As fases ou componentes de um sistema heterogêneo podem ser separados, aproveitando as diferenças em suas propriedades físicas ou químicas. Dessa maneira, o sistema original é dividido até restarem apenas fases homogêneas. Alguns dos métodos mais comuns são os seguintes.

Filtragem

A filtração é usada para separar um sólido ou precipitado de um líquido. Assim, as duas fases conseguem se separar, embora com um certo nível de impureza. Por esse motivo, o sólido é geralmente lavado e subsequentemente seco em um forno. Este procedimento pode ser realizado aplicando vácuo, ou simplesmente com gravidade.

Decantação

Este método também é útil para separar um sólido de um líquido. Difere um pouco do anterior, pois o sólido geralmente possui uma consistência firme e é completamente depositado no fundo do recipiente. Para fazer isso, basta inclinar a boca do recipiente em um ângulo adequado para que o líquido saia.

Da mesma forma, a decantação permite separar dois líquidos, ou seja, um sistema líquido-líquido. Nesse caso, um funil de separação é usado.

A mistura bifásica (dois líquidos imiscíveis) é transferida para o funil, e o líquido com menor densidade será localizado na parte superior; enquanto aquele com a maior densidade, na parte inferior, em contato com a abertura da saída.

Sistema heterogêneo: características, classificação e métodos 2

Fonte: Pixabay

A imagem superior representa um funil de separação ou separação. Esse material de vidro também é usado para realizar extrações líquido-líquido; isto é, extrai um soluto do líquido inicial adicionando outro líquido no qual é ainda mais solúvel.

Rastreio

A triagem é usada para separar componentes sólidos de tamanhos diferentes. É muito comum encontrar uma peneira na cozinha para limpar os grãos, purificar a farinha de trigo ou remover resíduos sólidos de sucos espessos. Em química, pode ser usado para separar pequenos cristais dos maiores.

Imaginação

Este método é usado para sistemas sólido-sólido, onde um ou mais componentes são atraídos para um ímã. Assim, a fase heterogênea inicial é purificada à medida que o ímã remove os elementos ferromagnéticos. Por exemplo, a magnetização é usada para separar a lata do lixo.

Centrifugação

A centrifugação separa um sólido em suspensão de um líquido. Não pode ser filtrado porque as partículas nadam uniformemente, ocupando todo o volume do líquido. Para separar ambas as fases, uma quantidade da mistura heterogênea é submetida a uma força centrífuga, que deposita o sólido no fundo do tubo da centrífuga.

Sublimação

O método de separação por sublimação é aplicado apenas para sólidos voláteis; isto é, para aqueles com alta pressão de vapor a baixas temperaturas.

Ao aquecer a mistura heterogênea, o sólido volátil escapa para a fase gasosa. Um exemplo de sua aplicação é a purificação de uma amostra contaminada com iodo ou cloreto de amônio.

Exemplos

Até agora, vários exemplos de sistemas químicos heterogêneos foram mencionados. Para complementá-los, outros adicionais e outros fora do contexto químico estão listados abaixo:

-O granito, as pedras de um rio, as montanhas ou qualquer rocha com estrias de várias cores.

-Os minerais também contam como sistemas heterogêneos, pois são formados por vários tipos de estruturas sólidas compostas por íons. Suas qualidades são o produto da interação entre os íons de uma estrutura cristalina e as impurezas.

-Os refrigerantes. Neles existe um balanço líquido-gás que, ao diminuir a pressão externa, diminui a solubilidade do gás dissolvido; por esse motivo, muitas bolhas (soluto gasoso) são observadas ascendendo à superfície do líquido quando são descobertas.

– Qualquer meio de reação que envolva reagentes em diferentes fases e que também precise de um agitador magnético para garantir uma velocidade de reação mais alta.

-Os catalisadores heterogêneos. Esses sólidos fornecem locais em sua superfície ou poros onde o contato entre os reagentes é acelerado e não interferem ou sofrem uma transformação irreversível na reação.

-Uma parede frisada, uma parede de mosaico ou o projeto arquitetônico de um edifício.

-As geleias multicamadas de muitos sabores.

-O cubo de Rubik.

Referências

  1. Equilíbrio em sistemas heterogêneos. Recuperado de: science.uwaterloo.ca
  2. Fernández G. (7 de novembro de 2010). Sistemas homogêneos e heterogêneos. Recuperado de: chemistryfisica.com
  3. Jill (7 de junho de 2006). Sistemas homogêneos e heterogêneos. Recuperado de: chemistryforstudents.blogspot.com
  4. LoveToKnow (2018). Exemplos de mistura heterogênea. Recuperado de: examples.yourdictionary.com
  5. Shiver & Atkins. (2008). Química Inorgânica Nos elementos do grupo 15. (quarta edição). Mc Graw Hill
  6. Wikipedia (2018). Homogeneidade e heterogeneidade. Recuperado de: en.wikipedia.org
  7. F. Holleman, Egon Wiberg, Nils Wiberg. (2001) Química Inorgânica Recuperado de: books.google.com

Deixe um comentário