Sistemas de produção: características, elementos, tipos, exemplos

Sistemas de produção: características, elementos, tipos, exemplos

Os sistemas de produção podem ser definidos como as metodologias que contêm todas as operações necessárias para coletar os insumos necessários, processar esses insumos e enviar os produtos finais para venda.

Esses sistemas usam materiais, ativos, infraestrutura e mão de obra para obter a produção necessária na forma de mercadorias. Portanto, tudo o que é feito para produzir produtos e serviços ou para atingir o objetivo de produção é chamado de sistema de produção.

Todos os sistemas de produção, vistos no nível mais neutro, são processos de transformação, nos quais os recursos são transformados em bens e serviços úteis.

Os economistas chamam esses recursos como fatores de produção e geralmente se referem a eles como trabalho, capital e terra. Os gerentes de produção se referem a eles como: homens, máquinas, métodos, materiais e dinheiro.

Características dos sistemas de produção

– O sistema é responsável por transformar os vários insumos em produtos úteis.

– Há feedback sobre as atividades, que são essenciais para monitorar e melhorar o desempenho do sistema.

– Produção é uma atividade com uma organização. Portanto, cada sistema de produção busca um objetivo específico.

– Não funciona isoladamente de outros sistemas da organização.

Fluxos no processo

Um sistema de produção também pode ser determinado pelos fluxos físicos no processo, como o fluxo de materiais, o semi-produto nas atividades de fabricação e o produto acabado, bem como os fluxos de informações com todos os procedimentos necessários que acompanham para o fluxo físico.

Os fluxos físicos dependem das limitações da capacidade do sistema de produção, o que também limita a capacidade do sistema de atender às expectativas de produção.

A capacidade do fluxo de informações do sistema de produção também pode ser um indicador importante da produção desse sistema.

Elementos de um sistema de produção

Suprimentos

São as matérias-primas, além de outros componentes ou peças, os diferentes agentes de produção, os métodos, a área de produção e o tempo.

Os agentes de produção incluem os responsáveis ​​pelo produto, máquinas, ferramentas e outros equipamentos de produção que os auxiliam.

Métodos são os meios pelos quais as atividades são executadas, como modelos de instruções de trabalho, projetos, procedimentos, manuais e outros trabalhos em papel.

A área de produção é onde as atividades acontecem, juntamente com os diferentes locais para e de onde os objetos são transportados. Tempo é o tempo em que o trabalho é realizado e quanto tempo cada atividade leva.

Processo de conversão

Inclui as operações que compõem o processo de produção real. Essas operações podem ser manuais, mecânicas ou químicas. As operações convertem insumos em produtos finais.

Relacionado:  Sistema de produção em lote: características, vantagens, exemplos

O processo de conversão também inclui atividades de suporte, que são as tarefas que ajudam no processo de conversão de materiais em produto final.

As atividades de suporte incluem planejamento e controle da produção, compra de matérias-primas, recebimento, armazenamento e expedição de materiais, inspeção de peças e trabalhos em andamento, teste de produtos, controle de qualidade, armazenamento de produtos acabados, etc.

O sistema de processamento deve ter capacidade e carga equilibradas, como condição para um bom processo.

Produtos finais

Eles incluem produtos acabados, bem como peças ou peças acabadas e serviços de expedição ao cliente.

Tipos de sistemas de produção

Produção por pedidos

É caracterizada pela fabricação de uma ampla variedade de produtos de baixo volume, projetados e produzidos de acordo com as especificações fornecidas pelos clientes, dentro de um prazo e custo previamente estabelecidos.

É composto de máquinas de uso geral, localizadas em diferentes departamentos. Cada pedido requer requisitos tecnológicos exclusivos, além de exigir que o processamento nas máquinas esteja em uma determinada sequência.

Suas características são:

– Uso de máquinas e instalações para uso geral.

– Grande variedade de produtos e baixo volume.

– Grande estoque de materiais, ferramentas e peças.

– Operadores altamente qualificados.

– O planejamento detalhado é essencial para sequenciar os requisitos de cada produto, as capacidades de cada centro de trabalho e as prioridades dos pedidos.

Produção em lotes

Refere-se a uma maneira de fabricar onde o trabalho passa em lotes pelos diferentes departamentos operacionais, tendo cada lote uma rota específica.

É identificado porque um número limitado de produtos é fabricado, que são produzidos em intervalos regulares de tempo para serem armazenados até sua venda.

Suas características são:

– A planta e o maquinário são flexíveis.

– Há produção mais curta.

– A configuração de instalações e máquinas é usada para produzir um lote do item, exigindo que essa configuração seja alterada para processar o próximo lote.

Produção em massa

Refere-se à fabricação de peças ou artigos por unidades, através de um processo contínuo. Este sistema de produção é caracterizado por ter um grande volume de produção.

As máquinas são dispostas em linha ou de acordo com o design do produto. Há uma padronização dos produtos e processos e a mesma rota é seguida para obter todos os produtos finais.

Suas características são:

– Máquinas dedicadas a uma finalidade específica, gerando maior capacidade e taxa de produção.

– Padronização do produto e a sequência do processo.

– Menos tempo do ciclo de produção.

Relacionado:  Fluxo de caixa projetado: o que é e exemplo

– Grande volume de produtos.

– Linhas de produção perfeitamente equilibradas.

– Menor estoque em processo.

– O planejamento e controle da produção é simples.

– O fluxo de materiais, componentes e peças é contínuo.

Produção contínua

Pode ser diferenciado da produção em massa por um único elemento: a quantidade de trabalho mecânico envolvido. Na produção em massa, máquinas e humanos trabalham juntos. No entanto, na produção contínua, a maior parte do trabalho é feita por máquinas, e não por seres humanos.

As instalações de produção são organizadas seguindo uma sequência precisa de operações, até que o produto final seja alcançado. Os itens fluem por essa sequência com a ajuda de dispositivos de manuseio de materiais, como transportadores, dispositivos de transferência etc.

Suas características são:

– O manuseio de materiais é totalmente automatizado.

– Instalações e equipamentos totalmente dedicados, sem flexibilidade.

– Planejamento e programação é uma ação de rotina.

– O processo segue uma sequência predeterminada de operações.

Vantagens e desvantagens

A seguir, analisamos as vantagens e desvantagens de cada tipo de sistema de produção:

– Produção por pedidos

Vantagem

– Todo o potencial dos operadores pode ser usado.

– Os operadores se tornarão cada vez mais habilidosos e competentes, pois cada pedido oferece oportunidades de aprendizado.

– Há uma oportunidade de obter métodos criativos e idéias inovadoras.

Desvantagens

– Maior quantidade e custo de estoque em todos os níveis.

– Custo mais alto devido a mudanças frequentes na configuração.

– Exigência de maiores espaços.

– O planejamento da produção é complicado.

– Produção em lotes

Vantagem

– Menos investimento em instalações e máquinas.

– Melhor utilização das instalações e máquinas.

– Flexibilidade para acomodar e processar uma quantidade de produtos.

Desvantagens

– O planejamento e controle da produção são complexos.

– O manuseio de material é complexo porque os fluxos são irregulares e mais longos.

– Custos de configuração mais altos devido a alterações frequentes na configuração.

– Produção em massa

Vantagem

– Maior utilização da capacidade de produção devido ao saldo da linha.

– Maior taxa de produção com um tempo de ciclo reduzido.

– Baixo estoque em processo.

– Operadores menos qualificados são necessários.

– O custo de fabricação por unidade é baixo.

Desvantagens

– O design da linha precisará de uma grande mudança quando houver alterações no design do produto.

– A avaria de uma máquina interromperá toda a linha de produção.

– O tempo de ciclo é determinado pela operação mais lenta.

– Alto investimento em instalações de produção.

– Produção contínua

Vantagem

– Nenhum trabalho é necessário para o manuseio de materiais, porque é automático.

Relacionado:  Vendas líquidas: em que consistem, como calculá-las e exemplos

– Padronização do produto e a sequência do processo.

– O custo unitário é menor devido ao alto volume de produção.

– Pessoas com habilidades limitadas podem ser empregadas na linha de produção.

Desvantagens

– É necessário um investimento muito alto para estabelecer as linhas de fluxo.

– Não há flexibilidade para processar produtos diferentes.

– A diferenciação do produto é limitada.

Exemplos

Vamos ver exemplos em cada tipo de sistema de produção:

Produção por pedidos

É usado principalmente por pequenas empresas, como restaurantes, embora também seja usado por empresas de gama premium, como Harley Davidson ou Dell.

A Harley Davidson possui muitos acessórios que podem ser personalizados e adaptados a cada indivíduo. Da mesma forma, você pode criar seu próprio laptop DELL no site, fornecendo as especificações.

Outros exemplos são um prédio, navio ou o protótipo de um avião ou computador, onde os recursos se encontram apenas uma vez.

Produção em lotes

É usado em sistemas para produzir máquinas, ferramentas, equipamentos de construção pesada, produtos químicos técnicos e alimentos processados, como biscoitos, doces, alimentos embalados, etc.

Também é usado em medicamentos, hardware, bens de consumo duráveis ​​e em muitas indústrias similares.

Produção em massa

Um dos melhores exemplos de produção em massa é o processo de fabricação adotado pela Ford. Utilizado na indústria automotiva para montar automóveis e motores de automóveis como tais.

Além disso, é usado em indústrias onde é necessária produção contínua, como outros produtos de consumo, como televisores, máquinas de lavar e computadores pessoais.

Produção contínua

A produção de cerveja é realizada 24 horas por dia, 365 dias por ano. Isso ocorre porque essa elaboração consome muito tempo e a produção é importante.

Como resultado, existe um suprimento contínuo de matérias-primas, como malte ou água, e há uma saída contínua na forma de cerveja ou outra bebida alcoólica. O fator principal é que o processo de fermentação e fermentação leva muito tempo.

Referências

  1. Gaurav Akrani (2012). O que é sistema de produção? Definição, Significado, Exemplos. Vida na cidade de Kalyan.Taken from: kalyan-city.blogspot.com.
  2. Trabalhos da Sabedoria (2020). Sistema de Produção – Gerenciamento de Produção e Operações. Retirado de: truthjobs.com.
  3. Toyota (2020). Sistema de Produção Toyota. Retirado de: global.toyota.
  4. William K. Holstein (2020). Sistema de produção. Encyclopaedia Britannica. Retirado de: britannica.com.
  5. Hitesh Bhasin (2018). Quatro tipos de produção. Marketing91. Retirado de: marketing91.com.
  6. A enseada de Elsmar (2020). Elementos de produção. Retirado de: elsmar.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies