Sociedade de consumo: origem, características e vantagens

A sociedade de consumo é aquela que se baseia na promoção do consumo excessivo e desnecessário de bens e serviços oferecidos pelo mercado. Uma das características fundamentais da sociedade de consumo é a produção em massa, na qual a oferta geralmente excede a demanda.

Embora a sociedade de consumo ofereça várias vantagens – como maior liberdade de escolha, pois há alta disponibilidade de bens e serviços no mercado -, ela também apresenta desvantagens derivadas do consumo irracional de energia, alimentos e outros produtos.

Sociedade de consumo: origem, características e vantagens 1

Tais padrões de consumo impactam o meio ambiente, destruindo os recursos naturais a uma velocidade muito perigosa. Da mesma forma, gera um ciclo permanente de endividamento para indivíduos e famílias, a fim de manter o aparato produtivo em atividade constante.

A sociedade de consumo, ou cultura de consumo, é uma conseqüência da industrialização. Surgiu com o desenvolvimento do mercado e está intimamente associado ao aparato de marketing e publicidade.

Com isso, técnicas eficientes e sedutoras são usadas para induzir o consumo constante de bens prioritários e não prioritários.

Origem

O termo sociedade de consumo foi cunhado após a Segunda Guerra Mundial com a expansão do comércio mundial. Serviu para descrever o comportamento das sociedades ocidentais, orientadas para o consumo como o principal modo de vida.

No entanto, há literatura suficiente documentada pelos historiadores que mostra que o consumismo já era um modo de vida muito antes.

No final do século XVII e no início do século XVIII, o consumo havia se tornado um elemento central na vida da aristocracia.

Essa nova filosofia existencial já era expressa diariamente nas práticas sociais e no discurso político. A mercadoria que impulsionou o comércio internacional, sem dúvida, desempenhou um papel muito importante no aumento do consumo e do consumismo.

Relacionado:  Neoliberalismo na Colômbia: características, autores, consequências

Esses produtos foram tabaco, açúcar, chá, algodão, têxteis, além de metais preciosos, pérolas, entre outros, que ajudaram a expandir o comércio e o consumo.

Com o avanço da Revolução Industrial e o desenvolvimento do capitalismo – que é essencialmente baseado no aumento da produção e do consumo – o consumismo foi acentuado.

A sociedade de consumo encontrou seu apogeu no século XX com a invenção da mídia de massa (rádio, televisão, imprensa) e o desenvolvimento de modernas técnicas de publicidade e marketing baseadas na persuasão.

Caracteristicas

As principais características da sociedade de consumo podem ser resumidas a seguir:

– A oferta em massa de bens e serviços é mais ou menos semelhante e geralmente excede a demanda. Ou seja, os mesmos produtos são oferecidos com marcas diferentes para diferenciá-los. As empresas devem recorrer a técnicas de marketing para induzir o consumidor a preferir este ou aquele produto.

– A produção não se destina necessariamente exclusivamente à satisfação das necessidades humanas, mas ao consumo; Em seguida, as necessidades são criadas artificialmente para induzir o consumidor a comprar.

– A maioria dos produtos e serviços oferecidos no mercado é destinada ao consumo em massa, de modo que a produção também seja em massa.

– Da mesma forma, estratégias de obsolescência programada são usadas com o objetivo de que o ciclo de produção-consumo não pare. Produtos de massa são geralmente descartáveis.

– A sociedade é orientada por padrões de consumo de massa, nos quais consumir produtos de moda ou moda é um indicador de bem-estar e satisfação. É também uma forma de integração social.

– O consumidor desenvolve uma tendência ao consumo impulsivo, às vezes irracional, descontrolado e até irresponsável. O consumo é tão agressivo e irracional que algumas pessoas desenvolvem um vício em compras; isto é, eles não podem controlar seu desejo de comprar

Relacionado:  Mercado potencial: características, como calculá-lo, exemplos

– Existe uma alta propensão ao endividamento individual e coletivo, a fim de atender às necessidades do consumo diário.

Vantagens

– Liberdade de escolha e variedade de produtos e serviços. É claro que isso favorece o consumidor, permitindo que ele escolha com base em variáveis ​​de qualidade, preços, utilidade, etc. Ao contrário dos sistemas econômicos socialistas, onde não há liberdade de escolha ou variedade, porque a produção é padronizada porque não há concorrência.

– A competição gerada nas economias capitalistas desenvolvidas, típica da sociedade de consumo, permite uma ampla gama de possibilidades na compra.

– As empresas e a economia em geral se beneficiam porque o consumo estimula o aumento da produção e o crescimento econômico. Ao mesmo tempo, isso permite que o aparelho produtivo seja ativado, gerando mais emprego e bem-estar.

– Outro benefício para as empresas é que, para estimular o consumismo, é necessário estabelecer diferenciação de marca por meio de marketing e publicidade. O mercado é então segmentado por preços, marcas, faixas etárias, gênero, etc., dando a oportunidade de vender para todas as empresas.

– O consumidor se beneficia de poder atender às suas necessidades, sejam reais ou não, melhorando assim suas condições de vida e obtendo mais conforto.

Desvantagens

– O consumidor geralmente gasta mais do que realmente ganha. O consumo altamente desperdício e desnecessário é incentivado por razões de prestígio e status social.

– Geralmente você compra mais do que o necessário em alimentos, roupas, calçados, transporte etc.

– Quase ninguém escapa ao desejo de comprar criado pelas máquinas de marketing para aumentar as vendas e impulsionar o consumo.

– o consumismo leva a um aumento irracional da produção; isto é, a superprodução de bens e serviços. Isso gera uma perigosa superexploração de energia, minerais, silvicultura, água, pesca, etc.

Relacionado:  Escassez econômica: características, causas e exemplos

– O desperdício de boa parte dos produtos e serviços produzidos gera milhões de toneladas de lixo, além de altas concentrações de emissões e outras substâncias poluentes.

– O consumo atual está minando a base dos recursos naturais existentes no planeta, além de exacerbar as desigualdades sociais por meio da dinâmica consumo-pobreza-desigualdade.

Declínio da sociedade de consumo

A ascensão da sociedade de consumo foi baseada em políticas públicas baseadas na liberalização do comércio e na desregulamentação econômica.

Isso impulsionou o crescimento da produção e facilitou o aumento do consumo, reduzindo os custos; Mas esse consenso político está produzindo água.

Atualmente, existem grandes mudanças nas tendências econômicas, culturais, sociais, demográficas e ecológicas do mundo. Consequentemente, a sociedade de consumo está se tornando muito difícil de continuar funcionando como antes.

Há uma tendência crescente em busca de um cenário econômico de sustentabilidade, que contraria a sociedade de consumo.

Inovações de vários gêneros estão sendo promovidas no estilo de vida das pessoas, com atenção à preservação do planeta, à saúde e à própria economia.

Referências

  1. Sociedade de Consumo Recuperado em 5 de maio de 2018 de knoow.net
  2. Sociedade de consumo Consultado em dictionary.cambridge.org
  3. O declínio e a queda da sociedade de consumo? Consultado em greattransition.org
  4. Quais são as vantagens e desvantagens do consumismo? Consultado em quora.com
  5. O ensaio da sociedade de consumo. Consultado em bartleby.com
  6. O que é a sociedade de consumo? Consultado em prezi.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies