Texto jurídico: características, estrutura e exemplos

O texto legal é o ato comunicativo – geralmente realizado por escrito – de natureza legal e que utiliza a linguagem e os formatos do campo do direito. Por sua vez, a lei se refere ao conjunto particular de regras pelas quais as diferentes sociedades humanas são governadas e cujo cumprimento é exigido por seus membros.

Assim, qualquer texto produzido por pessoas relacionadas à área de normas legais (legisladores, juízes ou funcionários legalmente autorizados como advogados) pode ser considerado um texto jurídico. Leis, constituições de países, decretos, sentenças, contratos, testamentos e outros são exemplos claros desse tipo de texto.

Texto jurídico: características, estrutura e exemplos 1

Para que uma situação comunicativa seja considerada um texto legal, ela deve ocorrer em um contexto legislativo. Você também deve seguir todas as formalidades exigidas por cada empresa para esse fim. Dessa forma, por exemplo, um contrato assinado entre particulares (sem a mediação de um advogado) pode ser tomado como um texto legal.

Por outro lado, essa classe de textos pertence a uma categoria superior chamada de textos especializados. Entre suas características mais relevantes está o uso da linguagem. Em geral, o vocabulário usado por cada uma das comunidades especializadas é bastante particular e de significado limitado.

Caracteristicas

Frases de fórmula

Dentro do texto legal, expressões fórmula – seqüências de palavras fixas e memorizadas são muito comuns. Estes são repetidos com bastante frequência, sem variações, ou com muito pouca variação.

Linguagem especializada

No texto jurídico, é necessário que o vocabulário seja preciso e claro e, além disso, esteja livre de ambiguidades. Por esse motivo, a terminologia tratada é bastante específica. Em geral, o significado dos termos usados ​​está longe dos usados ​​na linguagem comum.

Uso de latinismos

É muito comum usar latismos – palavras que vêm do latim – em textos relacionados ao direito. O latim desempenhou um papel relevante na história do desenvolvimento de sistemas legais na civilização ocidental.

Relacionado:  1000 Palavras com M em Espanhol

Nesse sentido, sua importância como linguagem jurídica remonta a 450-451 a. C., quando as Doze Mesas foram criadas, que formam a base do desenvolvimento subsequente do direito romano.

Os trabalhos mais destacados sobre jurisprudência e filosofia jurídica foram escritos em latim, incluindo os famosos tratados de Cícero, Santo Tomás de Aquino e muitos outros.

Função

Em geral, um texto jurídico tem como principal função a formulação, preservação, esclarecimento e implementação das regras segundo as quais as relações entre os membros da sociedade devem ser regulamentadas.

Por outro lado, aqueles que estão relacionados às leis geralmente cobrem os aspectos de codificação, esclarecimento, exemplificação e aplicação das leis.

Daí surgem códigos legais, explicações explícitas e normativas das leis, compilações de precedentes legais e textos relacionados a ações judiciais e procedimentos legais.

Estrutura

A estrutura (plano da organização, organização e relacionamento entre as diferentes partes e elementos) de um texto jurídico depende de sua função específica.

A maioria dos gêneros de textos jurídicos – como leis, contratos, sentenças, procurações – tem um formato padrão. Isso depende das formalidades específicas de cada sociedade.

Esses formatos também incluem elementos como espaçamento, configurações de parágrafo e o uso de sinais de pontuação. No caso de alguns gêneros legais, as características tipográficas também são levadas em consideração (maiúsculas, tipo de letra, negrito e itálico).

Muitos dos textos legais são bastante elaborados em termos de estrutura. Isso, especialmente o dos documentos legais de rotina, tende a ser repetitivo e a mudar muito pouco ao longo do tempo.

Por exemplo, um contrato geralmente possui premissas, disposições operacionais, definições, representação e garantias, lei aplicável, cláusula, assinaturas e datas.

Por outro lado, uma sentença judicial geralmente começa com uma introdução na qual as partes e o problema são identificados e o relacionamento legal entre as partes é definido, entre outros elementos.

Relacionado:  1300 Palavras com sa se si so su em espanhol

Exemplos

Contrato

Este contrato de vendas, em vigor a partir de [DATA], é firmado e celebrado entre [NOME DO COMPRADOR], uma empresa organizada e existente em [ESTADO], com escritórios localizados em [ENDEREÇO] (doravante denominado “Comprador”), e [NOME DO VENDEDOR], uma empresa [ESTADO], com um endereço registrado localizado em [ENDEREÇO] (doravante denominado “Vendedor”). Visto que o Vendedor é o fabricante e / ou distribuidor de [DESCRIÇÃO DO PRODUTO] e, considerando que, o Comprador deseja comprar do Vendedor, e o Vendedor deseja vender esses produtos ao Comprador somente nos termos e condições contidos neste Contrato de venda …

Portanto, em consideração às premissas anteriores e às promessas e acordos mútuos aqui contidos, as partes, com a intenção de serem legalmente vinculadas, concordam da seguinte forma …

Veredicto do Tribunal

O réu se declarou culpado neste tribunal em 19 de outubro de 2000 pelos assassinatos em primeiro grau de Rosa Pérez e Luis Pérez, bem como pela acusação de assalto à mão armada de uma residência e seqüestro.

Na mesma data, o réu renunciou ao seu direito a um júri da fase de penalidade e o tribunal permitiu que a fase de penalidade iniciasse em uma audiência do júri em 8 de janeiro de 2001. As partes entraram com questões de agravamento e mitigação durante o audiência na fase de penalidade.

A audiência de Spencer foi agendada para 6 de fevereiro de 2001 e testes adicionais foram realizados. Foram apresentadas declarações de impacto das vítimas, mas o tribunal não as considerou ao chegar à sentença que será imposta. O réu teve a oportunidade de ser ouvido sobre as sentenças que serão impostas …

As partes estipularam a apresentação de argumentos finais escritos e memorandos de julgamento, e o tribunal os leu e considerou. Tendo visto todas as alegações, o tribunal declara o seguinte …

Relacionado:  O que são modos discursivos? (com exemplos)

Testamento

Eu, [NOME], residente em [ENDEREÇO], declaro que essa é a minha vontade e revogo cada uma das vontades e códigos que fiz anteriormente. Ordeno que meus executores paguem minhas dívidas e despesas funerárias obrigatórias, as despesas de minha última doença e as despesas administrativas de minha propriedade.

Dou todas as minhas propriedades pessoais tangíveis e todas as apólices de seguro e ganhos que cobrem essas propriedades a meu marido, [NOME]. Se ele não sobrevive a mim, eu dou essa propriedade àqueles dos meus filhos que sobrevivem a mim, em partes iguais, para serem divididos entre eles pelos meus executores, a seu critério absoluto, depois de consultar meus filhos …

Referências

  1. García Macho, ML (2017). Linguagem especializada Em ML García Macho, A. de Santamaría, M. García-Page Sánchez, P. Gómez Manzano e P. Cuesta Martínez, Conhecimento básico da língua espanhola, pp. 349-368. Madri: Editorial Ramón Areces Studies Center.
  2. Berukstiene, D. (2016). Discurso jurídico reconsiderado: gêneros de textos jurídicos. Disponível em pressto.amu.edu.
  3. Quesada Pacheco, JA (2000). O texto jurídico: alteração textual e contextual. San José: Editorial UNED.
  4. Grace, JE (1995). Uma teoria da textualidade: a lógica e a epistemologia. Albany: SUNY Press.
  5. Tiersma, P. (s / f). A Criação, Estrutura e Interpretação do Texto Legal. Retirado de languageandlaw.org.
  6. Ristikivi, M. (2005). Latim: a linguagem jurídica comum da Europa? Retirado de .juridicainternational.eu.
  7. Nieto Moreno De Diezmas, E. (2012). A redação de textos legais: propostas de reflexão e aprimoramento. Em Critérios Livres Legais . 9, pp. 165-180.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies