Auditoria Interna: Recursos, Para que serve, Vantagens

A auditoria interna é responsável por analisar a actividade e avaliar os processos de gestão de risco, controlo e gestão de uma empresa. O escopo da auditoria interna é definido exclusivamente pela administração ou pelo conselho de administração, a quem o auditor reporta diretamente os resultados obtidos.

Seu objetivo final é agregar valor e otimizar as operações de uma empresa. Para isso, a auditoria planeja, executa, analisa e avalia as ações de controle em qualquer departamento da organização, todas perfeitamente enquadradas nos regulamentos legais vigentes.

Auditoria Interna: Recursos, Para que serve, Vantagens 1

A auditoria interna é um procedimento consensual. Embora a gerência e o auditor preparem o plano anual, as informações sobre os detalhes da auditoria a serem executadas devem ser comunicadas com antecedência ao auditado, a fim de alcançar acordos sobre o planejamento planejado.

É de vital importância monitorar as descobertas encontradas, os pontos de alerta e as sugestões sugeridas, pois isso dependerá não apenas do sucesso da auditoria, mas também do escopo da meta: alcançar a máxima eficácia nas diferentes operações.

Caracteristicas

Datas agendadas

Deve ser realizada uma estruturação das datas provisórias para a realização da auditoria interna, juntamente com a administração da empresa.

Eles podem ser realizados em diferentes épocas do ano, o importante é que ao final deles todos os processos tenham sido realizados.

Ambiente profissional

Toda auditoria interna deve ser realizada em um ambiente de profissionalismo e respeito. As conclusões encontradas, positivas ou não, devem ser analisadas com o auditado antes de registrá-las.

Auditores competentes

Os auditores devem ter conhecimento dos procedimentos para auditar e entender os processos auditados. Além disso, eles devem ser objetivos e imparciais.

Eles são planejados

Uma auditoria não é um processo improvisado. Isso implica uma investigação exaustiva de todo o processo que será auditado, desde a revisão dos problemas anteriores apresentados até a preparação de uma lista de verificação que guiará o ato.

Base jurídica

Todas as auditorias devem ser baseadas na lei, padrões e regras éticas.

Registro e comunicação de resultados

Uma reunião de encerramento com o auditado é essencial. Nessa reunião, o auditor deve apontar as possíveis fraquezas e áreas que devem ser melhoradas.

Todas as informações, incluindo pontos de desacordo, áreas positivas e áreas para melhoria, devem ser registradas e comunicadas aos auditados e à gerência.

Além disso, o auditor é responsável por garantir que medidas corretivas tenham sido tomadas para solucionar os problemas encontrados durante a auditoria.

Para que serve?

A auditoria interna serve a vários propósitos dentro da organização, mas seus principais objetivos incluem:

– Ajude a proteger os ativos da empresa, avaliando e verificando os ativos.

– Avaliar as demonstrações financeiras elaboradas pela equipe contábil, a fim de verificar a eficácia do sistema administrativo, controlar erros e detectar possíveis fraudes.

– Colaborar com a gerência na identificação e priorização de áreas ou processos que requerem mais atenção, pois estão em risco.

– Realizar testes em instrumentos de controle interno, a fim de identificar lacunas processuais.

– Promover o uso eficiente e eficaz dos recursos da empresa.

– Identificar possíveis situações de risco, preocupações ou oportunidades futuras, fornecendo à gerência conselhos profissionais sobre possíveis ações em cada caso.

– Propor sugestões, novas idéias ou conduzir uma investigação especial nas contas internas da empresa.

– Determinar a responsabilidade dos funcionários antes de qualquer situação anômala detectada na auditoria.

– Apoiar a gestão do auditor externo através do relatório de auditoria, que deve ser realizado sob os parâmetros, regras e padrões estabelecidos.

– Garantir a conformidade com leis e regulamentos, internos e nacionais e internacionais.

Vantagens

Deficiências oportunas de correção

Uma de suas grandes vantagens é que ela permite identificar e corrigir as deficiências em tempo hábil, antes que sejam detectadas por auditorias externas, regulatórias ou de conformidade.

Pode ser solicitado a qualquer momento

Apesar da existência de um plano de auditoria, a administração pode, a qualquer momento, solicitar uma auditoria interna geral ou um departamento específico.

Garantir dados contábeis atualizados

Como as informações financeiras são solicitadas regularmente para avaliação e análise, a equipe de contabilidade deve trabalhar minuciosamente na manutenção atualizada desses registros.

Eliminar a possibilidade de fraude interna

As contas da organização são auditadas com freqüência, o que minimiza a possibilidade de fraude interna.

Avaliar procedimentos de operação e controle

Considerando as informações, serão tomadas decisões quanto ao aumento da eficácia e eficiência desses procedimentos.

Revise as políticas da empresa

Como a auditoria é um processo contínuo e programado, possibilita o acompanhamento das novas políticas elaboradas, a fim de avaliar a possível reestruturação das mesmas.

Avalie o organograma da empresa

O relatório emitido pela auditoria interna dará a oportunidade, se necessário, de fazer alterações no organograma estrutural da empresa, levando em consideração que é de vital importância que todo o pessoal trabalhe de acordo com a excelência.

Desvantagens

Possibilidade de não detectar uma fraude

A auditoria é baseada na avaliação das informações fornecidas pela gerência. É difícil para o auditor verificar cada um dos dados contábeis.

Se esses dados forem alterados, o relatório final da auditoria interna não será anexado à realidade e algumas fraudes poderão ser negligenciadas.

Não é possível padronizá-lo

Cada empresa possui seus próprios parâmetros a serem avaliados na auditoria. Os aspectos de como medir e com base no que fazer, sua produtividade ou eficácia, serão a base para estruturar os objetivos e metas que são perseguidos com a auditoria interna da empresa.

Subjetividade

A auditoria interna pode não revelar informações verdadeiras e confiáveis ​​da empresa. Isso estaria associado a vários fatores.

Se a equipe se sentir avaliada, poderá ocultar as falhas incorridas, que, por menores que sejam, alterariam os resultados do relatório final.

Outro aspecto é que as pessoas encarregadas de realizar a auditoria interna poderiam usá-la como um meio de poder, exercendo-a junto aos responsáveis ​​pela emissão da informação.

Por outro lado, se as informações fornecidas estiverem corretas, mas não interpretadas objetivamente, elas perderão toda a validade.

O relatório final possui apenas utilidade interna

Para que os dados lançados pela auditoria interna sejam válidos perante acionistas, bancos e outras entidades, a empresa deve realizar uma auditoria externa, o que implica custos adicionais ao contratar auditores para executá-los.

Referências

  1. Wikipedia, a enciclopédia livre (2018). Auditoria interna Retirado de: en.wikipedia.org.
  2. Institute of Internal Auditors Australia (2018). O que é auditoria interna? Retirado de: iia.org.au.
  3. Atualização ISO (2018). Características de um excelente processo de auditoria interna. Retirado de: isoupdate.com.
  4. Instituto de auditores internos (2018). O que é auditoria interna? Retirado de: iia.org.uk.
  5. Raymond J. Broek (2018). Os benefícios da auditoria interna. Assessoria tributária da Withum Audit. Retirado de: withum.com.
  6. Parikh Vinish (2011). Vantagens e desvantagens das auditorias internas. Vamos aprender finanças. Retirado de: letslearnfinance.com.
  7. Fonte de conhecimento de negócios (2010). Prós e contras de auditorias internas. Retirado de: bussinessknowledgesource.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies