Brintellix: usos e efeitos desta droga

Brintellix é o nome comercial de um medicamento antidepressivo que contém a substância ativa Vortioxetina. É utilizado no tratamento da depressão em adultos, ajudando a melhorar o humor, a energia e o interesse pelas atividades do dia a dia. Além disso, o Brintellix também pode ser prescrito para tratar transtornos de ansiedade, como transtorno de ansiedade generalizada. Como qualquer medicamento, o Brintellix pode causar efeitos colaterais, como náuseas, insônia, sonolência, entre outros. É importante sempre seguir as orientações do médico e comunicar qualquer reação adversa durante o uso da droga.

Efeitos colaterais do Brintellix: o que esperar ao usar este medicamento antidepressivo.

Quando se trata de utilizar o Brintellix como medicamento antidepressivo, é importante estar ciente dos possíveis efeitos colaterais que podem ocorrer durante o tratamento. Embora o medicamento seja eficaz para muitas pessoas, é fundamental estar informado sobre o que esperar ao usá-lo.

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns do Brintellix incluem náuseas, tonturas, dores de cabeça e insônia. Estes sintomas geralmente são leves e diminuem com o tempo à medida que o corpo se ajusta ao medicamento. No entanto, em alguns casos, os efeitos colaterais podem ser mais graves e requerer a atenção de um profissional de saúde.

Além disso, o Brintellix também pode causar efeitos colaterais menos comuns, como alterações no apetite, problemas sexuais e aumento da pressão arterial. É importante estar atento a qualquer mudança no seu corpo e informar o seu médico sobre quaisquer sintomas incomuns que possam surgir durante o tratamento.

Embora a maioria dos efeitos colaterais seja leve e temporária, é importante comunicar qualquer preocupação ao seu médico para garantir um tratamento seguro e eficaz.

Entenda a ação do Brintellix no organismo: mecanismo de ação e efeitos no corpo.

O Brintellix é um medicamento antidepressivo que atua no organismo de forma única. Seu mecanismo de ação envolve a inibição da recaptação de serotonina e a modulação dos receptores de serotonina no cérebro. Isso ajuda a regular os níveis de neurotransmissores, melhorando o humor e reduzindo os sintomas da depressão.

Além disso, o Brintellix também pode ter efeitos positivos no corpo, como melhora na concentração, na energia e na qualidade do sono. No entanto, como qualquer medicamento, ele também pode causar efeitos colaterais, como náuseas, tonturas e dores de cabeça. É importante seguir a orientação médica e comunicar qualquer sintoma incomum durante o tratamento com Brintellix.

Seus efeitos no corpo podem melhorar o humor e outros sintomas associados à depressão, mas é importante estar ciente dos possíveis efeitos colaterais e seguir as recomendações médicas para um tratamento seguro e eficaz.

Relacionado:  A paroxetina engorda?

Qual é o prazo para o Brintellix começar a surtir efeito no organismo?

O Brintellix é um medicamento utilizado no tratamento da depressão. Ele atua no cérebro, ajudando a restabelecer o equilíbrio dos neurotransmissores. Após iniciar o tratamento com Brintellix, é importante ter em mente que os efeitos deste medicamento podem não ser imediatos. Normalmente, leva algumas semanas para que o Brintellix comece a surtir efeito no organismo.

É importante ser paciente e seguir as orientações do médico durante o tratamento com Brintellix. É essencial não interromper o uso do medicamento sem a supervisão médica, pois isso pode levar a complicações e piorar os sintomas da depressão.

Além disso, é importante ressaltar que cada pessoa pode reagir de forma diferente ao Brintellix. Algumas pessoas podem começar a sentir os efeitos do medicamento mais rapidamente do que outras. Por isso, é fundamental manter um diálogo constante com o médico e relatar qualquer mudança nos sintomas durante o tratamento.

Qual o momento ideal para ingerir Brintellix e potencializar seus efeitos?

Se você está tomando Brintellix, é importante saber qual o momento ideal para ingerir a medicação a fim de potencializar seus efeitos. Brintellix é um medicamento utilizado no tratamento da depressão e dos sintomas associados a esse transtorno. É importante seguir as orientações do médico quanto à dose e horário de administração.

O Brintellix geralmente é tomado uma vez ao dia, de preferência pela manhã. É importante tomar o medicamento sempre no mesmo horário, para manter níveis estáveis da substância no organismo. Dessa forma, a medicação pode agir de forma mais eficaz no tratamento da depressão.

Além disso, é importante evitar tomar Brintellix com alimentos ricos em gordura, pois isso pode interferir na absorção do medicamento pelo organismo. Caso tenha dúvidas sobre a melhor forma de tomar Brintellix, consulte sempre o seu médico ou farmacêutico.

Lembre-se de que o uso de Brintellix deve ser feito sob orientação médica, e qualquer mudança na dose ou horário de administração deve ser discutida com um profissional de saúde. Ao seguir corretamente as indicações do seu médico, você estará potencializando os efeitos do Brintellix e aumentando as chances de melhora dos sintomas da depressão.

Brintellix: usos e efeitos desta droga

Brintellix: usos e efeitos desta droga 1

A evolução no campo da farmacologia não para, e novos medicamentos aparecem constantemente. Quanto à área de neurologia, existem várias alternativas no mercado para contribuir com o tratamento de doenças mentais.

Brintellix, por exemplo, é um medicamento pertencente à família dos antidepressivos . Este medicamento demonstrou uma eficácia bastante boa em relação ao tratamento da depressão maior.

Neste artigo, revisaremos os usos e efeitos de Brintellix, veremos suas contra-indicações e efeitos colaterais, e falaremos sobre as indicações para um consumo eficiente deste medicamento.

O que é o Brintellix?

Este medicamento é responsável por inibir a absorção de serotonina no organismo , o que pode se traduzir em um benefício para as pessoas afetadas por um distúrbio depressivo.

Como mencionado anteriormente, devido à potência deste medicamento, é um dos mais prescritos nos casos de pacientes afetados com depressão maior .

A serotonina, entre outras funções, é responsável por regular o humor das pessoas quando os núcleos da rafe, localizados no tronco cerebral , não secretam o suficiente desse neurotransmissor e o sujeito está imerso em um estado depressivo. origem orgânica

O que Brintellix faz é aumentar o fluxo de serotonina disponível e, dessa forma, ajuda a manter o paciente emocionalmente estável.

Uma das vantagens deste medicamento, em comparação com outras alternativas existentes no mercado, é o seu alto grau de tolerabilidade no organismo e, além de útil para estabilizar a pessoa em termos de parte psíquica, também funciona muito bem para tratar o desgaste cognitivo típico da depressão maior .

Antes do surgimento desse medicamento no mercado, as alternativas mais utilizadas pelos especialistas no tratamento da depressão eram os inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRSs), por um lado, e os inibidores da recaptação da serotonina e noradrenalina (IRSN).

Os métodos inibitórios são geralmente usados ​​quando a depressão não é tão intensa, mas se o indivíduo não responder bem a esse tratamento, Brintellix pode ser indicado como uma alternativa bastante eficaz .

Diferença com tratamentos inibitórios

Fundamentalmente, o que diferencia essas drogas é o seu grau de ação. Embora os inibidores sejam limitados apenas para impedir que certas células específicas do cérebro absorvam a serotonina (ISRS), para que possam ser melhor utilizadas pelas estruturas cerebrais necessárias para estabilizar emocionalmente o sujeito, o Brintellix tem múltiplas funções.

Além de servir como um inibidor seletivo da serotonina (ISRS), ele também funciona como um regulador na atividade de receptores específicos dessa substância .

Relacionado:  Blastoestimulina: o que é e como é utilizado este medicamento?

Especialistas no campo das neurociências familiarizadas com este medicamento expressam que essa dualidade na operação do Brintellix é o que o torna tão eficaz para o tratamento específico do transtorno depressivo maior.

Em resumo, este medicamento serve como antidepressivo e ansiolítico , além de reduzir os sintomas de comprometimento cognitivo da depressão maior. Mas, como todos os medicamentos, você deve ser responsável por sua administração, para evitar algumas das contra-indicações que você pode ter se usado de forma inadequada.

Efeitos secundários

Os efeitos colaterais deste medicamento variam em seu grau de gravidade. Pode acontecer que eles apenas gerem um desconforto temporário para o sujeito, pois também pode acontecer que ele precise ser hospitalizado devido a eles.

Vejamos alguns desses efeitos colaterais de acordo com o grau de gravidade.

1. Efeitos colaterais leves

Esses efeitos colaterais não geram um alerta clinicamente significativo para o paciente.

  • boca seca .
  • Falta de apetite sexual
  • Diarréia e vômito.
  • desconforto gastrointestinal .
  • Vertigem e náusea.
  • Pesadelos

2. Efeitos colaterais graves

Estes efeitos secundários do Brintellix são graves. Se um desses ocorrer, você deve consultar um médico imediatamente.

  • Alterações dermatológicas
  • Inchaço da face, ou setores específicos, incluindo a língua.
  • Falta de ar .
  • Problemas alimentares, devido a uma dificuldade em engolir.
  • Dores de cabeça.
  • Alucinações e perda de consciência.
  • Desmaio

Se houver outros sinais além destes, mas eles podem estar relacionados ao tempo de consumo do medicamento, seu uso também deve ser descontinuado e o médico deve ser consultado imediatamente.

Consumo eficiente

Para evitar os efeitos colaterais mencionados acima, você deve conversar abertamente com o médico e indicar se temos alguma condição específica, como alergias de qualquer tipo, ou se estamos tomando outro medicamento, independentemente de ser prescrito ou não. Especialmente se forem medicamentos inibidores da monoamina oxidase (MAO), já que o efeito que teria para o organismo consumir os dois medicamentos simultaneamente seria prejudicial.

Quanto ao estado da gravidez , os efeitos deste medicamento são prejudiciais aos recém-nascidos, este medicamento não deve ser prescrito se houver uma gravidez envolvida ou se a paciente planeja ser a curto prazo.

Referências bibliográficas:

  • Sanchez, C.; Asin, KE; Artigas, F. (2015). Vortioxetina, um novo antidepressivo com atividade multimodal: revisão de dados clínicos e pré-clínicos. Farmacologia e terapêutica. 145: 43–57.
  • Stahl, SM (2013). Psicofarmacologia essencial de Stahl: base neurocientífica e aplicações práticas (4ª ed.). Cambridge University Press.

Deixe um comentário