Comissuras inter-hemisféricas: o que são e que funções têm

As comissuras inter-hemisféricas são estruturas cerebrais responsáveis pela comunicação entre os hemisférios cerebrais direito e esquerdo. Elas são compostas por fibras nervosas que permitem a troca de informações e coordenação das funções cerebrais entre os dois lados do cérebro. As principais comissuras inter-hemisféricas são o corpo caloso, a comissura anterior e a comissura posterior. Essas estruturas desempenham um papel fundamental na integração de informações sensoriais e motoras, na coordenação de funções cognitivas e na manutenção do equilíbrio e da harmonia entre os hemisférios cerebrais.

Entendendo as comissuras Inter hemisféricas: suas funções e importância no cérebro humano.

As comissuras inter-hemisférikas são estruturas no cérebro humano que conectam os dois hemisférios cerebrais, permitindo a comunicação entre eles. As principais comissuras inter-hemisféricas são a comissura anterior, o corpo caloso e a comissura posterior.

O corpo caloso, em particular, é a maior comissura no cérebro humano e desempenha um papel fundamental na integração das funções dos hemisférios direito e esquerdo. Ele permite a transferência de informações sensoriais, motoras e cognitivas entre os dois lados do cérebro, garantindo um funcionamento harmonioso e coordenado.

Além disso, as comissuras inter-hemisféricas são essenciais para a percepção e processamento de informações complexas, como a linguagem e a cognição. A comunicação entre os hemisférios é crucial para a tomada de decisões, resolução de problemas e outras funções cognitivas superiores.

Portanto, as comissuras inter-hemisféricas desempenham um papel vital no funcionamento adequado do cérebro humano, garantindo uma comunicação eficiente entre os hemisférios e a integração de diferentes funções cerebrais. É importante cuidar da saúde do cérebro para garantir o bom funcionamento dessas estruturas e, consequentemente, manter a saúde mental e cognitiva.

Entenda a função das comissuras cerebrais no sistema nervoso central.

As comissuras cerebrais são estruturas que conectam os dois hemisférios do cérebro, permitindo a comunicação entre eles. Essas estruturas são chamadas de comissuras inter-hemisféricas e desempenham um papel crucial na integração das funções cerebrais.

As comissuras inter-hemisféricas são compostas por fibras nervosas que permitem a troca de informações entre os hemisférios esquerdo e direito do cérebro. Essa comunicação é essencial para a coordenação de atividades motoras, sensoriais e cognitivas.

Além disso, as comissuras cerebrais também são responsáveis por garantir a lateralização das funções cerebrais, ou seja, a especialização de cada hemisfério em determinadas tarefas. Por exemplo, o hemisfério esquerdo é geralmente responsável pela linguagem, enquanto o hemisfério direito está mais envolvido na percepção espacial.

Portanto, as comissuras inter-hemisféricas desempenham um papel fundamental na integração das funções cerebrais e na coordenação das atividades dos dois hemisférios. Qualquer disfunção nessas estruturas pode levar a problemas de comunicação e coordenação entre os hemisférios, afetando o funcionamento adequado do sistema nervoso central.

Descubra as principais funções desempenhadas pelos hemisférios cerebrais no processamento das informações.

Os hemisférios cerebrais desempenham diferentes funções no processamento das informações no cérebro. O hemisfério esquerdo é responsável pela linguagem, lógica, análise e detalhes, enquanto o hemisfério direito é mais associado à criatividade, intuição, percepção espacial e emoções. Essa divisão de funções é conhecida como lateralização cerebral.

Relacionado:  Hemisfério cerebral direito: partes, características e funções

Para que essas funções sejam desempenhadas de forma integrada, os hemisférios cerebrais se comunicam por meio das comissuras inter-hemisféricas, como o corpo caloso. As comissuras são feixes de fibras nervosas que permitem a troca de informações entre os hemisférios, garantindo a integração das habilidades de cada lado do cérebro.

As comissuras inter-hemisféricas desempenham um papel fundamental na coordenação das atividades cerebrais, permitindo que os hemisférios trabalhem juntos para processar informações de forma eficiente. Quando essas estruturas não funcionam adequadamente, podem surgir problemas de comunicação entre os hemisférios, levando a dificuldades cognitivas e comportamentais.

Portanto, as comissuras inter-hemisféricas são essenciais para a integração das funções cerebrais e para garantir um processamento eficaz das informações. É importante que essas estruturas estejam saudáveis e funcionando corretamente para manter o equilíbrio entre os hemisférios e garantir um bom desempenho cognitivo e comportamental.

Entenda o que é a fissura Inter-hemisférica e sua importância no cérebro humano.

As comissuras inter-hemisféricas são estruturas que conectam os dois hemisférios do cérebro, permitindo a comunicação entre eles. Uma das principais comissuras é a fissura Inter-hemisférica, que se localiza na região central do cérebro e é responsável por transferir informações sensoriais e motoras de um lado para o outro.

A fissura Inter-hemisférica desempenha um papel crucial na integração de funções cerebrais, como a linguagem, a percepção e a coordenação motora. Quando essa estrutura não funciona adequadamente, podem surgir problemas de comunicação entre os hemisférios, afetando a capacidade do cérebro de processar informações de forma eficiente.

Por isso, é fundamental entender a importância das comissuras inter-hemisféricas, em especial a fissura Inter-hemisférica, para compreendermos como o cérebro humano funciona e como podemos promover a sua saúde e bem-estar.

Comissuras inter-hemisféricas: o que são e que funções têm

Comissuras inter-hemisféricas: o que são e que funções têm 1

O cérebro humano é composto por dois grandes hemisférios cerebrais que, embora tenham funções próprias, devem se comunicar constantemente para que a informação seja transmitida e haja uma boa conectividade estrutural e funcional.

As comissuras inter-hemisféricas, que incluem o corpo caloso, são responsáveis ​​por que essa interconexão ocorra corretamente.

Neste artigo, explicamos em que consistem e quais são as principais comissuras inter-hemisféricas , onde estão localizadas, quais funções relevantes elas desempenham e quais problemas causam que os danos ocorram nas referidas estruturas.

Comissuras inter-hemisféricas: definição e localização neuroanatômica

As comissuras interhermisféricas são um conjunto de estruturas formadas por fibras nervosas que conectam diferentes regiões dos dois hemisférios cerebrais . Essas comissuras fazem parte da substância branca, composta por fibras de associação, fibras comissurais e fibras de projeção.

Embora o canto mais conhecido seja o corpo caloso, há outros que também têm um papel importante na interconectividade cerebral, como a comissura anterior, a comissura posterior e o fórnice. As comissuras anterior e posterior consistem em pequenos feixes de fibras inter-hemisféricas, localizadas na frente e atrás do corpo caloso.

A comissura anterior conecta os bulbos olfativos, os núcleos das amígdalas e os lobos temporais medial e inferior . As fibras da comissura posterior conectam áreas nos lobos occipitais, principalmente áreas relacionadas à resposta pupilar e ao controle dos movimentos oculares.

Relacionado:  Os 7 tipos de nervos: classificação e características

A maior estrutura de todas as comissuras é o corpo caloso , localizado na parte superior do diencéfalo, formando grande parte do teto dos ventrículos laterais. As menores comissuras incluem: a comissura anterior, localizada caudal ao rostro do corpo caloso e rostralmente à parte principal do fornix; e a comissura do hipocampo, formada por fibras que se originam nas formações do hipocampo e cruzam a linha mediana como uma fina camada inferior ao espleno do corpo caloso.

A seguir, são descritas as principais comissuras inter-hemisféricas do cérebro.

1. O corpo caloso: características e funções

O corpo caloso é a principal comissura inter-hemisférica. É formado por feixes de substância branca e está localizado na profundidade da fissura longitudinal do cérebro. A principal função dessa estrutura é transmitir informações de um hemisfério cerebral para outro, promovendo a comunicação inter-hemisférica. Também desempenha um papel nos processos de aprendizagem e na solução de problemas.

O fato de existir uma estrutura que atua como ponte entre os hemisférios implica que o cérebro, apesar de ter dois hemisférios diferentes, atua como um todo integrado que permite o gerenciamento e a execução de diferentes tarefas e funções cognitivas . Por outro lado, tem sido sugerido que anormalidades estruturais do corpo caloso estão relacionadas a doenças como esclerose múltipla e outras disfunções cognitivas.

Essa estrutura consiste nas seguintes partes:

Pico ou tribuna

Localizado na área frontal inferior do corpo caloso, nasce da folha terminal e conecta-se ao quiasma óptico .

Joelho

É a parte do corpo caloso que se curva para dentro, sua extremidade anterior. Suas fibras conectam áreas do córtex pré-frontal dos dois hemisférios.

Corpo

Posteriormente ao joelho, constitui a face superior do corpo caloso e se conecta ao septo e ao trígono .

Esplênio ou impulsor

Constitui a extremidade posterior do corpo caloso e é formada por fibras que se conectam ao lobo occipital para formar o fórceps principal . Também possui conexão com o ventrículo lateral, formando suas paredes inferiores.

  • Você pode estar interessado: ” Corpo caloso do cérebro: estrutura e funções “

2. A comissura anterior: características e funções

A comissura anterior é outra das comissuras inter-hemisféricas formadas por um feixe de fibras nervosas que conectam os lobos temporais. Está localizado na parte inferior do corpo caloso e acima do quiasma óptico. É uma estrutura de tamanho menor que o corpo caloso e a única comissura mista (com dois tipos de fibras nervosas).

Foi sugerido que esse canto poderia desempenhar um papel importante nas sensações de dor (especificamente, na dor aguda). Além disso, suas conexões com os lobos temporais e a amígdala indicam que ela também intervém nos processos de memória, processos associados às emoções, na audição e na linguagem ou fala .

A comissura anterior também foi relacionada a processos básicos como olfação, comportamento instintivo e comportamento sexual. No entanto, as pesquisas realizadas em indivíduos com lesões nessa estrutura cerebral e em áreas adjacentes postulam que ela possa estar envolvida em inúmeras funções, que vão desde os processos atencionais até a percepção das cores.

Relacionado:  Neurônios-espelho: a construção e o entendimento da civilização

3. A comissura posterior: definição, localização e características

As fibras da comissura posterior cruzam a linha média do cérebro, acima do orifício do aqueduto Silvio (localizado no terceiro ventrículo). Essa estrutura é composta por uma banda arredondada de fibras brancas . Parece ter um papel importante no reflexo pupilar bilateral da luz.

A maioria das fibras da comissura posterior tem sua origem no núcleo da comissura posterior (núcleo de Darkschewitsch), localizado nos núcleos da substância cinzenta periaqueductual na extremidade rostral do aqueduto cerebral, em frente ao núcleo oculomotor.

4. O fornix: características, estrutura e funções

O fornix é uma estrutura de substância branca, também chamada de trígono, que se origina no hipocampo e passa pelos corpos mamilares do hipotálamo . É composto de fibras organizadas em várias sub-regiões, como as colunas alvéolo, fimbria ou fornix.

Essas colunas são conectadas umas às outras pela comissura do fornix, um feixe de fibras nervosas que servem como uma conexão entre elas antes de formar o corpo para integrar as formações que vêm do hipocampo . Quando as colunas se encontram na linha média, elas formam o corpo do fornix.

Foi sugerido que a função do fornix é conectar diferentes estruturas para permitir que as informações sejam transmitidas de um lado para o outro. Também tem sido relacionado a processos de consolidação de memória ; De fato, pacientes com lesões nessa estrutura geralmente apresentam problemas nessa função cognitiva.

A pesquisa também sugeriu que as lesões do fornix podem causar déficits na memória declarativa (que nos permite lembrar eventos voluntariamente) e na memória episódica (responsável por armazenar memórias autobiográficas ou eventos específicos que fazem parte da nossa história pessoal) .

Distúrbios relacionados a lesões nessas estruturas

Lesões na principal comissura inter-hemisférica do cérebro, o corpo caloso, podem causar sérios déficits sensoriais e motores. O principal distúrbio causado por seccionar essa estrutura é a síndrome de desconexão de calos , que causa dificuldades na coordenação motora que envolvem descoordenação, repetição ou perseveração em ações que envolvem movimentos em sequência (como pentear ou amarrar os cordões).

Outra das consequências clínicas que podem ocorrer na síndrome de desconexão de calos é a dificuldade em consolidar o aprendizado e reter novas informações . Agrafia (incapacidade total ou parcial para escrever) e alexia (perda parcial ou total da capacidade de leitura) também podem ocorrer.

Outros tipos de condições, como tumores, lesões na cabeça, derrames, malformações ou doenças degenerativas, podem ser responsáveis ​​pela ocorrência de sinais e sintomas clínicos característicos de danos às fibras nervosas das comissuras inter-hemisféricas que conectam ambos hemisférios cerebrais

Referências bibliográficas:

  • Peña-Casanova, J. (2007). Neurologia comportamental e neuropsicologia. Editorial médico pan-americano.
  • Sperry, RW, Gazzaniga, MS e Bogen, JE (1969). Relações inter-hemisféricas: as comissuras neocorticais; síndromes de desconexão do hemisfério.
  • Ventura, RL (2003). Síndrome de desconexão cerebral inter-hemisférica. Jornal de psiquiatria e saúde mental Hermilio Valdizan, 4, 29 – 42.

Deixe um comentário