Custo médio ponderado de capital: para que serve, cálculo

O Custo Médio Ponderado de Capital (CMPC) é uma importante métrica financeira utilizada pelas empresas para averiguar o custo de capital que elas têm para financiar seus investimentos. O CMPC é calculado levando em consideração o peso de cada fonte de financiamento da empresa, como capital próprio e capital de terceiros. A partir desse cálculo, as empresas conseguem determinar o retorno mínimo que os investimentos devem gerar para cobrir os custos de capital e remunerar os acionistas. Dessa forma, o CMPC é uma ferramenta fundamental para auxiliar as empresas na tomada de decisões de investimento e na avaliação de sua rentabilidade.

Qual o objetivo do CMPC e como ele contribui para a sociedade?

O Custo Médio Ponderado de Capital (CMPC) é um indicador financeiro essencial para as empresas, pois ajuda a determinar a rentabilidade dos investimentos e a tomar decisões estratégicas sobre o financiamento de projetos. O CMPC é calculado levando em consideração o custo de cada fonte de capital da empresa, como dívidas e patrimônio líquido, e a proporção em que cada fonte é utilizada.

Em termos simples, o CMPC representa o custo total de financiamento de uma empresa, considerando o risco associado a cada fonte de capital. Ele é utilizado para avaliar se um investimento é viável, comparando seu retorno esperado com o custo de capital da empresa. Dessa forma, o CMPC permite que as empresas tomem decisões mais acertadas sobre onde investir seus recursos.

Além disso, o CMPC também é importante para os investidores e para a sociedade como um todo. Para os investidores, o CMPC ajuda a avaliar o desempenho financeiro de uma empresa e a determinar se ela é uma boa opção de investimento. Já para a sociedade, o CMPC contribui para a transparência e eficiência do mercado financeiro, promovendo a alocação eficiente de recursos e o crescimento econômico.

Além disso, ele contribui para a eficiência do mercado financeiro e para o crescimento econômico da sociedade como um todo.

Entenda o WACC, sua importância e como calculá-lo para otimizar investimentos.

O Custo Médio Ponderado de Capital, conhecido pela sigla WACC (Weighted Average Cost of Capital), é uma importante métrica financeira utilizada pelas empresas para determinar o custo de capital de um investimento. O WACC considera tanto o custo de capital próprio quanto o custo de capital de terceiros, ponderando cada um de acordo com sua participação na estrutura de capital da empresa.

O WACC é importante porque ele representa o custo de financiamento de um projeto de investimento, levando em consideração tanto o capital próprio dos acionistas quanto o capital de terceiros obtido por empréstimos. O cálculo do WACC permite que as empresas avaliem a viabilidade de um projeto, comparando o retorno esperado com o custo de capital necessário para financiá-lo.

Para calcular o WACC, é necessário seguir a seguinte fórmula: WACC = (E/V) * Re + (D/V) * Rd * (1 – T), onde:

  • WACC é o Custo Médio Ponderado de Capital
  • E é o valor do capital próprio
  • V é o valor total da empresa (capital próprio + capital de terceiros)
  • Re é o custo de capital próprio
  • D é o valor do capital de terceiros (dívida)
  • Rd é o custo de capital de terceiros
  • T é a alíquota do imposto de renda

Com o cálculo do WACC, as empresas podem otimizar seus investimentos, buscando projetos com retorno superior ao custo de capital. Isso ajuda a maximizar o valor para os acionistas e garantir a sustentabilidade financeira da empresa a longo prazo.

Relacionado:  Orçamento operacional: características, como é feito, vantagens

Entendendo o Custo Marginal de Produção e Comercialização: um guia prático para iniciantes.

O Custo Marginal de Produção e Comercialização é um conceito fundamental na gestão de negócios. Ele representa o custo adicional de produzir ou comercializar uma unidade adicional de um produto ou serviço. Este custo marginal é importante para as empresas tomarem decisões sobre a quantidade de produtos a serem produzidos e vendidos.

Para calcular o Custo Marginal, é preciso analisar os custos variáveis envolvidos na produção e comercialização de um produto. Estes custos variáveis incluem matérias-primas, mão de obra e outros insumos necessários para a produção. Ao analisar o custo adicional de produzir uma unidade extra, as empresas podem determinar se vale a pena aumentar a produção ou se devem reduzir os custos.

Entender o Custo Marginal de Produção e Comercialização é essencial para maximizar os lucros e otimizar a eficiência operacional de uma empresa. Ao tomar decisões informadas com base no custo marginal, as empresas podem melhorar sua competitividade no mercado e garantir sua sustentabilidade a longo prazo.

Custo médio ponderado de capital: para que serve, cálculo.

O Custo Médio Ponderado de Capital (CMPC) é uma métrica importante para as empresas avaliarem o custo de financiamento de seus projetos e investimentos. O CMPC representa a média ponderada dos custos de capital próprio e de terceiros de uma empresa.

Para calcular o CMPC, é necessário atribuir pesos proporcionais ao custo de capital próprio e ao custo de capital de terceiros da empresa. O CMPC é calculado como a soma dos custos de capital próprio e de terceiros, multiplicados pelos pesos atribuídos a cada fonte de financiamento.

O CMPC é uma ferramenta essencial para as empresas determinarem se um projeto ou investimento é viável do ponto de vista financeiro. Ao considerar o custo médio ponderado de capital, as empresas podem avaliar a rentabilidade de seus investimentos e tomar decisões estratégicas que maximizem o valor para os acionistas.

Entenda o funcionamento do custo médio ponderado em um simples passo a passo.

O custo médio ponderado de capital (WACC) é uma métrica importante utilizada pelas empresas para calcular o custo de financiamento de seus projetos. Ele leva em consideração tanto o custo de capital próprio quanto o custo de capital de terceiros, ponderando cada fonte de financiamento de acordo com sua participação na estrutura de capital da empresa.

Para calcular o WACC, siga estes passos simples:

  1. Passo 1: Determine a proporção de capital próprio e de capital de terceiros na estrutura de capital da empresa.
  2. Passo 2: Calcule o custo de capital próprio, levando em consideração o risco do investimento e a taxa livre de risco.
  3. Passo 3: Calcule o custo de capital de terceiros, levando em consideração a taxa de juros dos empréstimos.
  4. Passo 4: Pondere os custos de capital próprio e de terceiros de acordo com as proporções determinadas no Passo 1.
  5. Passo 5: Some os custos ponderados de capital próprio e de terceiros para obter o WACC.

O WACC é uma métrica importante para as empresas, pois permite avaliar a viabilidade de projetos de investimento e tomar decisões estratégicas de financiamento. Ao considerar o custo médio ponderado de capital, as empresas conseguem determinar o custo de oportunidade de investir em determinado projeto e comparar com outras alternativas de investimento disponíveis no mercado.

Custo médio ponderado de capital: para que serve, cálculo

O custo médio ponderado de capital é a taxa que uma empresa deve pagar em média a todos os seus detentores de títulos para financiar seus ativos. É importante notar que é ditado pelo mercado e não pela administração.

Relacionado:  Gerenciamento Administrativo: Funções e Processos

O custo médio ponderado de capital representa o retorno mínimo que uma empresa deve obter em uma base de ativos existente para satisfazer seus credores, proprietários e outros provedores de capital.

Custo médio ponderado de capital: para que serve, cálculo 1

Fonte: pixabay.com

As empresas obtêm dinheiro de várias fontes: ações ordinárias, ações preferenciais, dívida ordinária, dívida conversível, dívida permutável, obrigações de pensão, opções de ações executivas, subsídios governamentais, etc.

Espera-se que esses diferentes valores, que representam diferentes fontes de financiamento, gerem retornos diferentes. O custo médio ponderado de capital é calculado levando em consideração os pesos relativos de cada componente da estrutura de capital.

Como o custo de capital é o retorno esperado pelos acionistas e detentores de dívida, o custo médio ponderado de capital indica o retorno que ambos os tipos de partes interessadas esperam receber.

Para que serve?

É importante que uma empresa conheça seu custo médio ponderado de capital como forma de medir os gastos de financiamento para projetos futuros. Quanto menor o custo médio ponderado de capital de uma empresa, mais barato será o financiamento de novos projetos.

O custo médio ponderado de capital é o retorno total exigido por uma empresa. Por esse motivo, os diretores da empresa costumam usar o custo médio ponderado de capital para tomar decisões. Dessa forma, eles podem determinar a viabilidade econômica de fusões e outras oportunidades expansivas.

O custo médio ponderado de capital é a taxa de desconto que deve ser usada para fluxos de caixa com risco semelhante ao da empresa.

Por exemplo, na análise do fluxo de caixa descontado, o custo médio ponderado do capital pode ser aplicado como taxa de desconto para futuros fluxos de caixa, para obter o valor presente líquido do negócio.

Taxa crítica de retorno

O custo médio ponderado de capital também pode ser usado como uma taxa crítica de retorno contra a qual empresas e investidores podem avaliar o retorno do desempenho do investimento. Também é essencial realizar cálculos de valor agregado econômico (EVA).

Os investidores usam o custo médio ponderado de capital como um indicador para saber se é rentável fazer algum investimento.

Simplificando, o custo médio ponderado de capital é a taxa de retorno mínima aceitável com a qual uma empresa deve produzir retornos para seus investidores.

Como é calculado?

Para calcular o custo médio ponderado de capital, o custo de cada componente de capital é multiplicado pela sua ponderação proporcional e a soma dos resultados é obtida.

O método para calcular o custo médio ponderado de capital (CCPP) pode ser expresso na seguinte fórmula:

CCPP = P / V * Cp + D / V * Cd * (1 – Ic). Onde:

Cp = custo do patrimônio líquido.

Cd = custo da dívida.

P = valor de mercado dos ativos da empresa.

D = valor de mercado da dívida da empresa.

V = P + D = valor total de mercado do financiamento da empresa (capital e dívida).

P / V = ​​porcentagem de financiamento que é patrimônio.

D / V = ​​porcentagem de financiamento que é dívida.

Ic = taxa do imposto sobre as sociedades.

Elementos da fórmula

Para calcular o custo do capital médio ponderado, você deve determinar qual parte da empresa é financiada com patrimônio e quanto com dívida. Cada um é multiplicado pelo respectivo custo

Relacionado:  Estrutura divisional: características, vantagens e exemplo

Custo patrimonial

O custo do patrimônio líquido (Cp) representa a remuneração que o mercado exige em troca de possuir o ativo e assumir o risco de propriedade.

Como os acionistas esperam receber algum retorno por seus investimentos em uma empresa, a taxa de retorno exigida pelos acionistas é um custo do ponto de vista da empresa, porque se a empresa não oferecer o retorno esperado, os acionistas simplesmente venderão seus ações.

Isso levaria a uma diminuição no preço da ação e no valor da empresa. Portanto, o custo do patrimônio líquido é essencialmente o valor que uma empresa deve gastar para manter um preço da ação que satisfaça seus investidores.

Custo da dívida

O custo da dívida (Cd) refere-se à taxa efetiva que uma empresa paga em sua dívida atual. Na maioria dos casos, isso significa o custo da dívida da empresa antes que os impostos sejam levados em consideração.

Calcular o custo da dívida é um processo relativamente simples. Para determinar isso, é usada a taxa de mercado que uma empresa está pagando atualmente em sua dívida.

Por outro lado, existem deduções fiscais disponíveis sobre os juros pagos, que beneficiam as empresas.

Por esse motivo, o custo líquido da dívida de uma empresa é a quantia de juros que está pagando, menos a quantia economizada em impostos, como resultado de pagamentos de juros dedutíveis de impostos.

Essa é a razão pela qual o custo da dívida após impostos é de Cd * (taxa de imposto sobre uma empresa).

Exemplo

Suponha que a nova ABC Corporation precise levantar US $ 1 milhão em capital para poder comprar edifícios de escritórios e o equipamento necessário para realizar seus negócios.

A empresa emite e vende 6.000 ações a US $ 100 cada uma para levantar os primeiros US $ 600.000. Como os acionistas esperam um retorno de 6% sobre o investimento, o custo do capital é de 6%.

A ABC Corporation vende 400 títulos por US $ 1.000 cada, para levantar os outros US $ 400.000 em capital. As pessoas que compraram esses títulos esperam um retorno de 5%. Portanto, o custo da dívida da ABC é de 5%.

O valor total de mercado da ABC Corporation é agora US $ 600.000 em patrimônio líquido + US $ 400.000 em dívida = US $ 1 milhão e sua taxa de imposto corporativo é de 35%.

Cálculo

Agora você tem todos os ingredientes para calcular o custo de capital médio ponderado (CCPP) da ABC Corporation. Aplicando a fórmula:

CCPP = ((US $ 600.000 / US $ 1.000.000) x 6%) + [((US $ 400.000 / US $ 1.000.000) x 5%) * (1-35%))] = 0,049 = 4,9%

O custo médio ponderado de capital da ABC Corporation é de 4,9%. Isso significa que, para cada US $ 1 que a ABC Corporation recebe de investidores, você deve pagar quase US $ 0,05 em troca.

Referências

  1. Investopedia (2018). Custo Médio Ponderado de Capital (WACC) Extraído de: investopedia.com.
  2. Wikipedia, a enciclopédia livre (2018). Custo médio ponderado de capital. Retirado de: en.wikipedia.org.
  3. Investing Answers (2018). Custo médio ponderado de capital (WACC). Retirado de: investinganswers.com.
  4. IFC (2018). WACC Retirado de: corporatefinanceinstitute.com.
  5. Wall Street Mojo (2018). Custo médio ponderado de capital | Fórmula | Calcular o WACC. Retirado de: wallstreetmojo.com.

Deixe um comentário