Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas

Durante a adolescência, os indivíduos passam por uma série de mudanças significativas em seu desenvolvimento cognitivo. Neste período, ocorrem alterações no funcionamento do cérebro que impactam diretamente a forma como os adolescentes pensam, raciocinam e tomam decisões. Este processo é marcado por características como a capacidade de pensar de forma mais abstrata, aprimoramento da memória, desenvolvimento da capacidade de planejamento e resolução de problemas, bem como a melhoria da habilidade de tomar decisões com base na avaliação de riscos e consequências. Estas transformações cognitivas têm um papel fundamental na formação da identidade e na transição para a vida adulta.

Transformações cognitivas na adolescência: quais são e como influenciam o comportamento dos jovens.

O desenvolvimento cognitivo na adolescência é um período crucial na vida dos jovens, marcado por diversas transformações que influenciam diretamente seu comportamento. Durante essa fase, ocorrem mudanças significativas nas habilidades cognitivas dos adolescentes, que afetam sua forma de pensar, raciocinar e tomar decisões.

Uma das principais transformações cognitivas na adolescência é o desenvolvimento do pensamento abstrato e hipotético. Os jovens passam a ser capazes de refletir sobre conceitos complexos e considerar diferentes possibilidades antes de tomar uma decisão. Isso os torna mais críticos e reflexivos em relação ao mundo ao seu redor.

Além disso, a capacidade de pensar de forma mais lógica e sistemática também se desenvolve durante a adolescência. Os jovens começam a entender melhor as relações de causa e efeito, bem como a identificar padrões e tendências em diversas situações. Isso influencia diretamente seu comportamento, tornando-os mais analíticos e racionais em suas ações.

Outra transformação cognitiva importante na adolescência é a melhoria da capacidade de resolução de problemas. Os jovens se tornam mais eficientes em encontrar soluções para desafios complexos, utilizando estratégias de pensamento mais elaboradas. Isso os ajuda a lidar melhor com as dificuldades do dia a dia e a tomar decisões mais assertivas.

Em suma, as transformações cognitivas na adolescência desempenham um papel fundamental no comportamento dos jovens, influenciando sua forma de pensar, raciocinar e tomar decisões. Essas mudanças contribuem para o amadurecimento intelectual dos adolescentes e para sua capacidade de enfrentar os desafios do mundo moderno.

Principais características do desenvolvimento cognitivo: o que são e como se manifestam?

O desenvolvimento cognitivo na adolescência é um período de intensas mudanças no funcionamento mental dos indivíduos. Durante essa fase, várias características se destacam e se manifestam de maneira significativa, influenciando a forma como os adolescentes pensam, raciocinam e resolvem problemas.

Uma das principais características do desenvolvimento cognitivo na adolescência é a capacidade de pensamento abstrato. Os adolescentes são capazes de compreender conceitos mais complexos e abstratos, como justiça, liberdade e moralidade. Eles também desenvolvem a capacidade de refletir sobre si mesmos e sobre o mundo ao seu redor, questionando ideias e valores previamente aceitos.

Além disso, a capacidade de raciocínio lógico também se destaca nessa fase. Os adolescentes são capazes de pensar de forma mais lógica e sistemática, sendo capazes de fazer inferências, deduções e generalizações. Eles conseguem resolver problemas de maneira mais eficiente, utilizando estratégias de pensamento mais elaboradas.

Outra característica importante do desenvolvimento cognitivo na adolescência é a capacidade de pensamento crítico. Os adolescentes são capazes de analisar e avaliar informações de forma mais objetiva e crítica, questionando fontes, argumentos e evidências. Eles se tornam mais céticos e seletivos em relação ao que aceitam como verdade.

As alterações cognitivas que ocorrem durante a adolescência são fundamentais para o desenvolvimento da identidade e autonomia dos indivíduos. Essas mudanças influenciam não apenas a forma como os adolescentes pensam, mas também como se relacionam com o mundo e com os outros. É um período de descobertas e de construção de conhecimento, que prepara os jovens para os desafios e responsabilidades da vida adulta.

Definição e explicação das alterações mentais: o que são as mudanças cognitivas?

As alterações cognitivas referem-se às mudanças no funcionamento mental e no processamento de informações que ocorrem ao longo do desenvolvimento. Durante a adolescência, essas mudanças são especialmente significativas, pois é um período de rápido crescimento e maturação do cérebro.

Relacionado:  Perturbações generalizadas do desenvolvimento: tipos, sintomas, causas

As mudanças cognitivas na adolescência incluem o desenvolvimento do pensamento abstrato, a capacidade de raciocínio lógico e a melhoria da capacidade de resolver problemas complexos. Além disso, os adolescentes estão cada vez mais aptos a refletir sobre si mesmos e sobre o mundo ao seu redor, desenvolvendo uma maior consciência de si mesmos e dos outros.

Além disso, durante a adolescência, os adolescentes experimentam uma maior capacidade de pensar de forma hipotética e de considerar múltiplas perspectivas. Isso os ajuda a desenvolver habilidades de pensamento crítico e a tomar decisões mais informadas.

Em resumo, as alterações cognitivas na adolescência são essenciais para o desenvolvimento saudável e para a preparação dos jovens para a vida adulta. É importante estar ciente dessas mudanças e apoiar os adolescentes nesse período crucial de crescimento e desenvolvimento.

Características do desenvolvimento cognitivo de adolescentes segundo Piaget: uma abordagem detalhada.

O desenvolvimento cognitivo na adolescência é um período crucial de mudanças e aprimoramentos nas habilidades cognitivas dos jovens. De acordo com a teoria de Jean Piaget, renomado psicólogo do desenvolvimento, os adolescentes passam por diversas etapas que influenciam diretamente sua forma de pensar, raciocinar e compreender o mundo ao seu redor.

Uma das principais características do desenvolvimento cognitivo na adolescência, segundo Piaget, é a capacidade de pensar de forma abstrata e hipotética. Neste estágio, os jovens desenvolvem a habilidade de realizar operações mentais complexas, como a resolução de problemas mais abstratos e a compreensão de conceitos mais complexos.

Além disso, os adolescentes também demonstram um aumento significativo na capacidade de raciocínio lógico e na capacidade de lidar com contradições e ambiguidades. Eles passam a questionar mais as informações recebidas, a buscar diferentes perspectivas e a pensar de forma mais crítica e reflexiva.

Outra característica importante do desenvolvimento cognitivo na adolescência é a capacidade de desenvolver a autonomia intelectual. Os jovens tornam-se mais independentes em suas opiniões e pensamentos, sendo capazes de tomar decisões com base em suas próprias análises e reflexões.

No entanto, é importante ressaltar que o desenvolvimento cognitivo na adolescência não ocorre de forma linear e homogênea. Os adolescentes podem apresentar variações individuais em relação ao ritmo e à intensidade das mudanças cognitivas, devido a fatores como experiências de vida, ambiente familiar e estímulos educacionais.

Em suma, o desenvolvimento cognitivo na adolescência, conforme descrito por Piaget, é caracterizado por mudanças significativas nas habilidades cognitivas dos jovens, incluindo a capacidade de pensar de forma abstrata, raciocinar logicamente e desenvolver autonomia intelectual. Essas características são fundamentais para o processo de amadurecimento e crescimento intelectual dos adolescentes.

Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas

O desenvolvimento cognitivo na adolescência é baseada principalmente na capacidade de pensar, raciocinar e tomar decisões. As crianças começam a aprender todas essas habilidades a partir do momento em que nascem; mas já na adolescência, o processo se torna muito mais complexo, com base nas mudanças que ocorreram anteriormente.

Os adolescentes precisam aprender a usar habilidades concretas para desenvolver habilidades como pensamento crítico ou tomada de decisão. Os jovens entre 12 e 18 anos devem poder pegar o que aprenderam durante a infância e aplicá-lo a situações da vida real.

Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas 1

Fonte: pixabay.com

Por outro lado, durante esta fase da vida, os adolescentes também aprendem a raciocinar de maneira mais complexa, a entender fenômenos como a relação entre causa e efeito e a adquirir responsabilidade por suas próprias ações e decisões.

Todas essas mudanças ocorrem devido à soma de diferentes fatores. Por um lado, o cérebro dos adolescentes é suficientemente desenvolvido para que eles possam entender todos esses conceitos e realidades. Por outro, as circunstâncias de suas vidas começam a mudar e se assemelham cada vez mais às da vida adulta.

Caracteristicas

Aparência de operações formais

Segundo estudos realizados por Jean Piaget sobre os diferentes estágios do desenvolvimento cognitivo, crianças menores de 12 anos só conseguem pensar em situações específicas. Sua lógica é baseada no aqui e agora, e, por exemplo, eles têm muitas dificuldades para pensar em conceitos abstratos.

Relacionado:  O que são estratégias didáticas?

A principal mudança que ocorre durante o desenvolvimento cognitivo na adolescência é que, a partir dos 12 anos, as pessoas começam a ser capazes de raciocinar abstratamente. Isso significa, por exemplo, que os jovens podem entender assuntos científicos, refletir sobre questões espirituais ou fazer perguntas de todos os tipos.

Além disso, a capacidade de pensar abstratamente ajuda os adolescentes a questionar tudo o que eles consideravam um dado adquirido sobre o mundo.

Portanto, nesse período, muitas vezes ocorrem mudanças de crenças e atitudes importantes que levam muitos jovens a tentar encontrar um estilo de vida adequado à sua personalidade.

Outra das mudanças causadas por essa característica do pensamento adolescente é que os jovens percebem que muitas vezes não existe uma interpretação única para um fenômeno. Portanto, nesta fase, eles começam a se perguntar sobre o ambiente.

Por fim, o pensamento abstrato também permite que pensem no futuro, sendo capazes de entender pela primeira vez as conseqüências de suas ações, planejar e estabelecer metas.

Egocentrismo

Outra das mudanças mais importantes causadas pelo desenvolvimento cognitivo na adolescência é o aparecimento de um certo egocentrismo e narcisismo que muda completamente a visão de mundo dos jovens.

Esse egocentrismo se manifesta de duas maneiras. Por um lado, os jovens dessas idades costumam sentir que “ninguém os entende”, vendo-se como únicos e totalmente diferentes dos outros. Isso geralmente leva a todos os tipos de conflitos interpessoais, especialmente com figuras de autoridade, como pais e professores.

Por outro lado, os adolescentes também começam a se preocupar muito com sua aparência, algo que durante a infância não ocorre tão acentuadamente. Qualquer pequena imperfeição é vista como algo horrível, e muitas vezes sofre com o chamado “efeito de foco”: a crença de que outros constantemente nos examinam para nos criticar.

Imaginação e planejamento

Já vimos que, durante a adolescência, a pessoa é capaz, pela primeira vez em sua vida, de pensar em coisas que não estão no “aqui e agora”. Uma das mudanças mais importantes causadas por essa nova habilidade é que jovens acima de 12 anos podem começar a considerar o futuro e suas possibilidades.

Por esse motivo, durante esse estágio, pela primeira vez, as pessoas começam a pensar sobre o que gostariam de alcançar, seus objetivos e as realizações que gostariam de alcançar. Além disso, os adolescentes também tentam encontrar sua própria identidade, algo que até agora nunca os preocupara.

Questionamento da autoridade

Finalmente, durante a adolescência, os jovens são capazes de parar para pensar em diferentes aspectos de suas vidas pela primeira vez. Por isso, é muito comum que eles também comecem a questionar se o que seus pais, professores e outros adultos disseram a eles é verdadeiro ou necessário, ou se realmente merecem respeito.

Essa mudança cognitiva é a base de muitos dos conflitos que ocorrem entre a maioria dos adolescentes e os adultos ao redor. Durante esse estágio, os jovens começam a descobrir seus próprios valores, a gerar idéias idealistas sobre o mundo e a comparar todas as informações que recebem com esses aspectos.

Alguns especialistas acreditam que esse questionamento de autoridade também está relacionado à busca do adolescente por seu lugar no mundo. Durante a infância, nosso único papel é crescer e nos deixar cuidar de nossos pais. Por outro lado, na adolescência, a identidade individual é verdadeiramente forjada.

Mudanças cognitivas

Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas 2

A principal mudança cognitiva que ocorre na adolescência é o surgimento de pensamentos abstratos ou hipotéticos. Antes de entrar no estágio das operações formais, as crianças não são capazes de raciocinar sobre o que nunca viram ou não têm diante delas.

Assim, antes desse estágio, uma criança seria incapaz de refletir sobre conceitos abstratos como justiça, amor ou guerra; Eu só conseguia entendê-los parcialmente com base na experiência deles. No estágio das operações formais, pela primeira vez a capacidade de pensar hipoteticamente é adquirida.

Relacionado:  Unidade temática: características, planejamento e exemplos

Isso também significa que, após aproximadamente doze anos de idade, os jovens podem começar a entender assuntos mais complexos, como os científicos. Portanto, nesta fase, eles começam a estudar física, química e assuntos mais complexos em matemática.

Além de tudo isso, a adolescência também adquire a capacidade de raciocinar logicamente sobre possibilidades hipotéticas. Isso dá origem ao pensamento hipotético-dedutivo, que permite fazer previsões sobre o mundo e entender as relações de causa e efeito.

Etapas

Embora tradicionalmente se considerasse que a adolescência constituía um período único dentro das fases do desenvolvimento cognitivo, alguns pesquisadores recentes acreditam que é mais útil dividir esse estágio em várias partes.

Início da adolescência

Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas 3

Durante o início da adolescência , o principal trabalho dos jovens é descobrir qual é sua verdadeira personalidade e o que realmente lhes interessa. Até esse momento, a maioria das decisões havia sido tomada por seus pais, muitas vezes sem que a criança pudesse ter uma opinião verdadeira sobre isso.

Quando a adolescência começa, essa dinâmica muda. Os jovens podem, pela primeira vez em suas vidas, começar a tomar algumas pequenas decisões e descobrir o que gostam e o que não gostam.

Muitas vezes, as decisões nesta fase são muito simples, como escolher o seu próprio corte de cabelo ou com que colegas de classe fazem amizades.

Também nesta fase, os jovens começam a questionar a autoridade, descobrindo que alguns de seus gostos ou idéias vão contra os que foram impostos até agora. No entanto, no início da adolescência, os conflitos geralmente não são muito intensos.

Adolescência média

Desenvolvimento cognitivo na adolescência: características, alterações cognitivas 4

A adolescência meio pode ser um período difícil para os jovens e adultos que têm de cuidar deles. Nesse ponto, as habilidades cognitivas adquiridas no primeiro estágio começam a se desenvolver realmente, e o adolescente é capaz de pensar de uma maneira mais complexa e se preocupar com as questões futuras e abstratas.

A principal preocupação que aparece durante a adolescência é como os jovens se encaixam no mundo. Nesse momento, começam a surgir perguntas que serão de grande importância na vida do indivíduo e refletem sobre questões como qual carreira seguir, as idéias políticas adotadas ou o código ético a seguir.

Como se isso não bastasse, no meio da adolescência, questões sobre questões como sexualidade, relacionamentos com colegas e adultos e o futuro da pessoa também começam a surgir. Se algum desses problemas entrar em conflito com o que o jovem aprendeu até agora, todos os tipos de problemas podem surgir.

Adolescência tardia

Durante os últimos anos da adolescência, no final da adolescência , os jovens abandonam parte de seu egocentrismo por terem resolvido muitas das questões mais importantes dessa época. Portanto, seu foco se concentra em questões mais globais e práticas, como o que estudar, em que universidade frequentar ou que tipo de vida eles desejam levar.

Além disso, os adolescentes que estão nesse estágio tendem a ser muito mais flexíveis em seus pensamentos do que nos anteriores e, portanto, são capazes de entender opiniões diferentes das suas. Nesse momento, os conflitos com a autoridade tendem a diminuir, uma vez que o jovem se sente mais seguro com suas próprias idéias.

Referências

  1. “Desenvolvimento cognitivo na adolescência” em: Love to Know. Retirado em: 20 de março de 2019 de Love to Know: teens.lovetoknow.com.
  2. “Estágios da adolescência” em: Crianças Saudáveis. Retirado em: 20 de março de 2019 de Healthy Children: healthychildren.org.
  3. “Piaget estágios de desenvolvimento” em: Web MD. Retirado em: 20 de março de 2019 de Web MD: webmd.com.
  4. “Desenvolvimento cognitivo na adolescência” em: University of Rochester Medical Center. Retirado em: 20 de março de 2019 do Centro Médico da Universidade de Rochester: urmc.rochester.edu.
  5. “Desenvolvimento cognitivo na adolescência” em: Você é mãe. Retirado em: 20 de março de 2019 de Eres Mamá: eresmama.com.

Deixe um comentário