Estrutura Organizacional: Características, Tipos e Elementos

A estrutura organizacional é um elemento fundamental para o funcionamento de uma empresa, pois define como as atividades serão divididas, coordenadas e controladas. Neste contexto, é importante compreender as características, tipos e elementos que compõem a estrutura organizacional, a fim de garantir eficiência e eficácia na gestão do negócio. Neste artigo, exploraremos esses aspectos e como podem impactar no desempenho e na competitividade da empresa.

Principais características da estrutura organizacional: o que você precisa saber.

A estrutura organizacional de uma empresa é um dos elementos fundamentais para o seu funcionamento e sucesso. Existem várias características que são essenciais para entender como uma organização está organizada e como ela opera.

Uma das principais características da estrutura organizacional é a hierarquia, que define a forma como as decisões são tomadas e como a comunicação flui dentro da empresa. A hierarquia estabelece os níveis de autoridade e responsabilidade de cada membro da equipe, determinando quem reporta para quem e como as informações são transmitidas.

Outra característica importante é a departamentalização, que consiste na divisão da empresa em diferentes áreas ou departamentos, de acordo com as funções ou atividades realizadas. Isso ajuda a organizar o trabalho de forma mais eficiente e a garantir que cada departamento tenha foco nas suas responsabilidades específicas.

Além disso, a centralização e descentralização são características que definem onde as decisões são tomadas dentro da organização. Uma estrutura centralizada concentra o poder de decisão em um pequeno grupo de pessoas, enquanto uma estrutura descentralizada delega mais autonomia para os diferentes níveis hierárquicos.

Por fim, a flexibilidade é outra característica importante da estrutura organizacional, pois as empresas precisam se adaptar rapidamente às mudanças do mercado e às novas demandas dos clientes. Uma estrutura flexível permite que a empresa se ajuste de forma mais ágil e eficaz, garantindo a sua sobrevivência e crescimento.

Em resumo, entender as características da estrutura organizacional é essencial para o sucesso de qualquer empresa. A hierarquia, a departamentalização, a centralização, a descentralização e a flexibilidade são elementos-chave que devem ser considerados na hora de planejar e implementar a estrutura de uma organização.

Conheça os 4 tipos de estruturas organizacionais usados por empresas de sucesso.

As empresas de sucesso geralmente adotam diferentes tipos de estruturas organizacionais para garantir eficiência e eficácia em suas operações. Conhecer os diferentes tipos de estruturas pode ajudar a entender como uma empresa está organizada e como as decisões são tomadas.

Os quatro tipos principais de estruturas organizacionais são: funcional, divisional, matricial e em rede. Cada uma dessas estruturas tem suas próprias características e benefícios.

A estrutura funcional é organizada com base nas funções ou departamentos da empresa, como marketing, finanças e recursos humanos. Cada departamento é responsável por suas próprias atividades e os funcionários reportam-se a um único gerente funcional.

A estrutura divisional é organizada em torno de produtos, regiões geográficas ou clientes. Cada divisão tem sua própria cadeia de comando e autonomia para tomar decisões relacionadas ao seu segmento de mercado.

A estrutura matricial combina elementos da estrutura funcional e divisional, permitindo que os funcionários trabalhem em equipes multidisciplinares que reportam para gerentes funcionais e de projeto ao mesmo tempo.

A estrutura em rede é caracterizada por alianças estratégicas entre empresas independentes que trabalham juntas para alcançar objetivos comuns. Essa estrutura é comum em indústrias como tecnologia e consultoria.

Em resumo, a escolha da estrutura organizacional certa depende do tamanho, da complexidade e dos objetivos da empresa. Cada tipo de estrutura tem suas próprias vantagens e desvantagens, por isso é importante avaliar qual se adequa melhor às necessidades da organização.

Quais são os quatro elementos essenciais da estrutura organizacional de uma empresa?

Na estrutura organizacional de uma empresa, existem quatro elementos essenciais que são fundamentais para o seu funcionamento eficaz. Esses elementos são: divisão do trabalho, departamentalização, hierarquia e coordenação.

A divisão do trabalho consiste na distribuição das tarefas entre os membros da organização, de acordo com suas habilidades e competências. Isso ajuda a aumentar a eficiência e a produtividade, pois cada funcionário é responsável por uma parte específica do trabalho.

A departamentalização refere-se à forma como a empresa organiza seus departamentos e unidades de trabalho. Pode ser feita por função, produto, cliente ou região, dependendo da estratégia e da natureza do negócio.

A hierarquia estabelece a ordem de autoridade e responsabilidade na empresa, definindo quem reporta para quem e qual é a cadeia de comando. Isso ajuda a manter a ordem e a clareza nas decisões e na comunicação interna.

A coordenação é o elemento que integra as atividades e os esforços de diferentes departamentos e indivíduos, garantindo que todos trabalhem em conjunto para atingir os objetivos da empresa. É fundamental para evitar conflitos e garantir a sinergia entre as diversas partes da organização.

Portanto, esses quatro elementos – divisão do trabalho, departamentalização, hierarquia e coordenação – são essenciais para a estrutura organizacional de uma empresa, garantindo sua eficiência, produtividade e sucesso no mercado.

Descubra os 6 elementos essenciais da estrutura organizacional para o sucesso da empresa.

A estrutura organizacional de uma empresa é fundamental para o seu sucesso. Ela define como as atividades serão divididas, coordenadas e controladas, garantindo eficiência e produtividade. Existem seis elementos essenciais que devem ser considerados para uma estrutura organizacional eficaz.

Relacionado:  Marketing de serviços: características, estratégias e exemplos

1. Autoridade: A distribuição clara de autoridade dentro da empresa é crucial. Os funcionários devem saber quem são seus superiores e a quem devem se reportar.

2. Responsabilidade: Cada membro da equipe deve ter responsabilidades bem definidas. Isso evita conflitos e garante que cada um saiba quais são suas tarefas e objetivos.

3. Comunicação: A comunicação eficaz é essencial para o bom funcionamento da empresa. Informações precisam fluir de maneira clara e rápida entre os diferentes níveis hierárquicos.

4. Departamentalização: A divisão da empresa em diferentes departamentos ou setores facilita a especialização e o foco em áreas específicas, aumentando a eficiência e a qualidade do trabalho.

5. Coordenação: É importante que haja coordenação entre os diferentes departamentos e equipes, garantindo que todos trabalhem em harmonia para alcançar os objetivos da empresa.

6. Centralização e descentralização: A decisão sobre a centralização ou descentralização das atividades da empresa deve ser cuidadosamente planejada. Uma centralização excessiva pode retardar o processo de tomada de decisão, enquanto a descentralização pode levar à falta de controle.

Ao considerar e implementar esses seis elementos essenciais, uma empresa pode construir uma estrutura organizacional sólida e eficiente, preparada para enfrentar os desafios do mercado e alcançar o sucesso.

Estrutura Organizacional: Características, Tipos e Elementos

Uma estrutura organizacional ou modelo organizacional é aquele que define uma empresa por meio de sua estrutura, que inclui linhas de autoridade, comunicações, deveres e alocação de recursos. Determina como as atividades (atribuição de tarefas, coordenação e supervisão) são direcionadas para a consecução dos objetivos .

As organizações devem ser eficientes, flexíveis e inovadoras para alcançar uma vantagem competitiva sustentável. A estrutura organizacional também pode ser considerada como a janela de visualização ou a perspectiva pela qual os indivíduos veem sua organização e seu ambiente.

Estrutura Organizacional: Características, Tipos e Elementos 1

Uma organização pode ser estruturada de várias maneiras diferentes, dependendo de seus objetivos. A estrutura de uma organização determinará as maneiras pelas quais ela operará e funcionará. O modelo organizacional permite a atribuição explícita de responsabilidades pelo desempenho de diferentes funções e processos a diferentes entidades.

Essas entidades podem ser uma filial, um departamento, uma equipe de trabalho ou um indivíduo. A estrutura organizacional afeta a ação organizacional, fornecendo a plataforma na qual repousam os procedimentos operacionais e as tarefas padronizadas.

Da mesma forma, determina quais indivíduos podem participar dos processos de tomada de decisão e, portanto, até que ponto suas visões moldarão as ações a serem realizadas pela organização. Esse modelo é orientado pelos objetivos da organização e serve como o contexto no qual os processos operam e os negócios são realizados.

O modelo ideal depende da natureza do negócio e dos desafios que ele enfrenta. Por sua vez, o modelo determina o número de funcionários necessários e o conjunto de habilidades necessárias. Os líderes empresariais revisam periodicamente o modelo organizacional para garantir que ele apóie seus objetivos e missão estratégicos.

Eles também cuidam para que os processos atendam aos próprios padrões do setor. Eles verificam se estão em conformidade com os requisitos de mão-de-obra, segurança, saúde e outros.

Características gerais

Para operar com eficiência, uma empresa precisa de um sistema formal de tomada de decisão, comunicação e conclusão de tarefas que atendam às necessidades da empresa.

Estrutura definida e documentada

Toda estrutura da empresa deve ter uma estrutura estabelecida que defina a hierarquia. A estrutura deve definir claramente cada trabalho, indicando explicitamente o papel desse trabalho, o escopo e a gerência sênior a que o papel se refere.

Ele deve estar bem documentado e facilmente acessível a todos os funcionários, para evitar que as pessoas se confundam com suas tarefas e funções ou dediquem tempo a tarefas que estão além de seu alcance.

Comunicação

Uma boa estrutura organizacional estabelecerá uma hierarquia de comunicação que determina como a equipe se comunica entre si em diferentes situações.

Descreva como as tarefas são delegadas e comunicadas aos funcionários, como os funcionários mantêm o gerenciamento atualizado sobre as tarefas e como eles relatam ou registram reclamações sobre problemas.

Uma estrutura de comunicação ideal terá uma cadeia de comando documentada para orientar os funcionários em suas interações diárias.

Uma estrutura de comunicação clara permite que a liderança melhore as interações na empresa.

Visão clara

Toda empresa deve ter uma visão. Serve como base para estabelecer as metas e objetivos da empresa.

Você deve definir claramente o que representa, o que deseja alcançar e seus limites morais e éticos. A visão deve ser concisa e fornecer orientação para os negócios. A estrutura organizacional deve ser criada com base na visão da empresa.

Departamentalização

A departamentalização mostra como uma empresa agrupa diferentes fragmentos de sua organização. Por exemplo, um modelo organizacional funcional reúne trabalhos de acordo com sua função, como vendas, marketing, fabricação e atendimento ao cliente.

Uma organização de divisão é agrupada de acordo com a geografia, como uma região leste e oeste. Outras formas de departamentalização incluem departamentalização por cliente, produto ou mercado.

Especialização do Trabalho

A especialização do trabalho, também conhecida como divisão do trabalho, é o nível em que tarefas concretas são divididas em uma empresa em trabalhos individuais.

Quando a especialização em trabalho é extensa, uma empresa pode atribuir uma tarefa a uma pessoa como parte de um projeto maior. Freqüentemente, esse tipo de ambiente cria tarefas menores e mais repetitivas.

Hierarquia de autoridade

Também chamada de cadeia de comando, refere-se à linha de autoridade de uma organização, detalhando quem se reporta a quem.

Em relação à hierarquia de autoridade está o escopo de controle. Refere-se ao número de dependentes sobre os quais os gerentes têm autoridade.

Centralização e descentralização

Estruturas organizacionais descentralizadas disseminam responsabilidades de tomada de decisão para gerentes de nível inferior e alguns funcionários não gerenciais.

Por outro lado, um modelo organizacional centralizado mantém as responsabilidades de controle e tomada de decisão próximas ao topo da empresa.

No entanto, o fato de uma organização ser centralizada ou descentralizada pode depender de vários elementos, como o número de níveis hierárquicos que a empresa possui ou o grau em que a empresa está geograficamente dispersa.

Tipos

Estrutura Organizacional: Características, Tipos e Elementos 2

Organização simples ou empresarial

Uma organização simples possui uma estrutura organizacional flexível, geralmente orientada por líderes com mentalidade empreendedora. As empresas, no início, gerenciadas por seus proprietários, exemplificam esse tipo de organização.

Ideais, energia e entusiasmo com uma visão do futuro são pontos fortes. É possível que inconvenientes ou riscos tenham uma estrutura limitada, pouca disciplina na tarefa, ineficiência no controle gerencial, se isso não for enfatizado na definição dos processos de trabalho.

Esse tipo de organização possui uma estrutura simples e plana. Consiste em uma grande unidade com um ou poucos gerentes. A organização é relativamente informal e não estruturada.

Quando grandes empresas enfrentam condições hostis, elas podem retornar a essa estrutura para manter um controle rígido do topo.

No entanto, à medida que as organizações crescem, essa estrutura pode ser inadequada, pois os tomadores de decisão podem se sentir tão sobrecarregados que começam a tomar más decisões.

Organização de máquinas (burocráticas)

Henry Mintzberg chamou uma organização altamente burocrática de “maquinaria”. Agências governamentais e outros tipos de grandes corporações incorporam esse estilo.

A organização das máquinas é definida por sua padronização. O trabalho é muito formalizado, existem muitos procedimentos, a tomada de decisão é centralizada e as tarefas são agrupadas por departamentos funcionais.

Os trabalhos estão claramente definidos; Existe um processo formal de planejamento com orçamentos e auditorias, e os procedimentos são analisados ​​regularmente para verificar sua eficácia.

Todas as linhas funcionais chegam ao topo, permitindo que os gerentes seniores mantenham o controle centralizado. Essas organizações podem ser muito eficientes.

Organização profissional

O tipo de organização profissional tem um nível semelhante de burocracia ao tipo de maquinaria. No entanto, é caracterizada por um alto grau de conhecimento profissional.

Esses trabalhadores tecnicamente treinados geralmente têm habilidades especializadas e autonomia em seu trabalho. Isso permite uma tomada de decisão mais descentralizada do que a predominante no tipo de maquinaria.

A principal diferença entre as organizações de máquinas é que as organizações profissionais dependem de profissionais altamente treinados que exigem controle de seu próprio trabalho.

Essa estrutura é típica quando a organização contém um grande número de trabalhadores do conhecimento. É por isso que é comum em lugares como universidades, empresas de contabilidade e advogados.

A clara desvantagem da estrutura profissional é a falta de controle que os executivos seniores podem ter, porque autoridade e poder estão distribuídos por toda a hierarquia.

Organização divisional

Uma estrutura de divisão é comum em grandes empresas com várias unidades de negócios. As empresas dividem seus negócios e produtos em divisões para promover a administração específica de cada divisão.

O controle centralizado é comum nesse formato, com vice-presidentes de divisão que supervisionam todas as facetas do trabalho em suas respectivas divisões.

Esse tipo de estrutura será encontrado em organizações grandes e maduras que possuem uma variedade de marcas, produzem uma ampla gama de produtos ou operam em diferentes regiões geográficas.

O principal benefício de uma estrutura de divisão é que ela permite que os gerentes de linha tenham mais controle e responsabilidade do que em uma estrutura de máquinas.

Com a tomada de decisão descentralizada, a gerência sênior central pode se concentrar em planos estratégicos “globais”.

Uma fraqueza importante é a duplicação de recursos e atividades que acompanham uma estrutura divisional. Além disso, as divisões podem tender a entrar em conflito, porque cada uma delas precisa competir pelos recursos limitados alocados pela sede.

Organização inovadora (“adhocracia”)

Em novos setores, as empresas precisam inovar e funcionar de forma ad hoc para sobreviver. A clara vantagem das adhocracias é que elas mantêm um grupo central de talentos. Desse grupo, as pessoas podem ser extraídas a qualquer momento para resolver problemas e trabalhar de maneira altamente flexível.

Relacionado:  Contas de crédito: em que consistem e exemplos

Os trabalhadores geralmente passam de uma equipe para outra à medida que os projetos são concluídos e novos projetos são desenvolvidos. As adhocracias podem responder rapidamente às mudanças, reunindo especialistas qualificados, capazes de enfrentar novos desafios.

Pode haver muitos conflitos quando o poder e a autoridade são ambíguos. Ter que lidar com mudanças tão rápidas é estressante para os trabalhadores, o que torna difícil encontrar e preservar talentos.

Elementos

Henry Mintzberg, em seu livro The Structure of Organizations , apresentou este diagrama como uma maneira de explicar o que uma organização faz:

Estrutura Organizacional: Características, Tipos e Elementos 3

A influência relativa desses elementos um sobre o outro tem um impacto significativo na natureza da organização. Mintzberg afirma que cada elemento terá um meio preferido de coordenação.

Por exemplo, o ápice estratégico tentará coordenar através da supervisão direta e será especialmente importante em organizações menores com estruturas mais simples.

A linha do meio procurará padronizar os resultados, enquanto a estrutura tecnológica tentará padronizar os processos de trabalho. O núcleo operacional tentará padronizar as habilidades.

O modelo organizacional de Mintzberg também ilustra um importante princípio da estrutura organizacional: a separação entre gerenciamento e administração.

Devido a essa separação, as pessoas que decidem a missão e a direção geral da organização (a menos que seja uma organização muito pequena) são diferentes daquelas que gerenciam a implementação dos planos e o controle subsequente das operações para garantir que os objetivos sejam alcançados. .

O modelo organizacional de Mintzberg, também chamado de modelo de cinco elementos da organização de Mintzberg, divide a empresa nos seguintes elementos básicos:

Ápice estratégico

No topo da organização, existe um ápice estratégico, cujo objetivo é garantir que a organização cumpra sua missão e gerencie o relacionamento com seu ambiente.

A gerência sênior (o ápice estratégico) estabelecerá estratégias e políticas organizacionais de longo prazo através das quais os objetivos serão alcançados.

As pessoas que compõem o vértice – por exemplo, o diretor executivo – são responsáveis ​​perante os proprietários, agências governamentais, sindicatos, comunidades etc.

Linha média

Abaixo do ápice está a linha do meio, que é um grupo de gerentes intermediários responsáveis ​​por converter os objetivos e os planos estratégicos gerais do ápice estratégico em planos de ação operacionais detalhados.

Esses planos de ação operacional serão executados pelos trabalhadores, especificando as responsabilidades gerenciais das tarefas específicas e como os recursos serão alocados.

Esses gerentes intermediários também serão responsáveis ​​por monitorar as atividades e tomar medidas para garantir que os recursos sejam utilizados de maneira eficiente e eficaz para alcançar os objetivos da organização.

Technostructure

À medida que as organizações crescem e se tornam mais complexas, elas desenvolvem um grupo separado de pessoas que se preocupam com a melhor maneira de fazer um trabalho.

Eles especificam critérios de saída (por exemplo, padrões de qualidade) e garantem que os funcionários tenham as habilidades apropriadas (organização de programas de treinamento). Este grupo de analistas é mencionado por Mintzberg como a estrutura tecnológica.

A estrutura tecnológica é composta por indivíduos e equipes-chave que trabalham em funções como recursos humanos, treinamento, finanças e planejamento.

Mintzberg afirma que existem vários papéis aqui. Os analistas decidem as melhores maneiras de fazer o trabalho e procuram padronizar as habilidades. Os planejadores decidem os produtos e definem os requisitos de qualidade.

Equipe de suporte

A organização também adiciona outras funções administrativas que fornecem serviços; por exemplo, consultoria jurídica, relações públicas, lanchonete etc. Estes são os funcionários de suporte.

A equipe de suporte trabalha em funções como pesquisa e desenvolvimento, relações públicas e serviços jurídicos. Seus produtos não contribuem diretamente para os objetivos centrais da organização, mas suas atividades contribuem para a eficiência e eficácia do ápice estratégico, da linha do meio e do núcleo operacional.

Núcleo operacional

Finalmente, na parte inferior da organização está o núcleo operacional. Essas são as pessoas que fazem o trabalho básico de produzir os produtos ou prestar os serviços.

Referências

  1. Diane Chinn (2018). O que é um modelo organizacional? Empresa de pequeno porte – Chron. Retirado de: smallbusiness.chron.com.
  2. Rick Suttle (2018). Modelos de Estrutura Organizacional. Empresa de pequeno porte – Chron. Retirado de: smallbusiness.chron.com.
  3. Wikipedia, a enciclopédia livre (2018). Estrutura organizacional. Retirado de: en.wikipedia.org.
  4. Erik Devaney (2018). Os prós e os contras de 7 estruturas organizacionais populares [diagramas]. Hubspot. Retirado de: blog.hubspot.com.
  5. Equipe de Conteúdo da Mind Tools (2018). Configurações Organizacionais de Mintzberg. Ferramentas mentais Retirado de: mindtools.com.
  6. Abra o Learn (2016). Quais são os cinco componentes de uma organização de Mintzberg? O guia de um minuto. Retirado de: open.edu.
  7. Neil Kokemuller (2018). Os cinco tipos de estrutura organizacional de Mintzberg. Empresa de pequeno porte – Chron. smallbusiness.chron.com.
  8. Acca (2016). A TEORIA DE MINTZBERG SOBRE ORGANIZAÇÕES. Acca Pense à frente. Retirado de: accaglobal.com.
  9. Matthew Schieltz (2018). Formas e características de uma estrutura organizacional. Empresa de pequeno porte – Chron. smallbusiness.chron.com.

Deixe um comentário