Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas

Dar feedback positivo ou negativo é usar métodos de comunicação para transmitir e receber informações sobre a adequação ou inadequação do nosso trabalho. Numa primeira abordagem a esse conceito, você pode pensar que esses são aspectos negativos que os chefes comunicam aos funcionários de uma empresa.

O feedback positivo é dito que algo foi bem feito. Por exemplo: «O trabalho foi realizado de forma concisa e é muito bem compreendido. O feedback negativo é dado quando algo foi feito errado. Por exemplo: “O trabalho não é bem compreendido, possui informações confusas”.

Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas 1

Tanto positivos quanto negativos servem para melhorar o desempenho da pessoa a quem o feedback é dado.No entanto, o conceito de feedback sobre o trabalho é muito mais extenso, podendo ser positivo ou negativo e seguir em direção a um funcionário, chefe ou colega de trabalho.

Como afirma Farr (1993), no ambiente de trabalho há muitas informações que nos dizem como estamos fazendo nosso trabalho. No entanto, é necessário entender essas informações para alcançar nossas metas e objetivos. Entre outras coisas, o feedback sobre o trabalho permitirá:

  • Corrija seus erros de desempenho.
  • Reduza sua incerteza sobre a adequação do seu trabalho.
  • Saiba como os outros o percebem e avaliam.

Além disso, algumas das vantagens que você terá ao fazer comentários construtivos em seu ambiente de trabalho serão:

  • Evite conflitos com colegas, funcionários ou chefes.
  • Tenha maior satisfação no local de trabalho.
  • Promova o trabalho em equipe e seja mais eficaz.
  • Consiga ter sentimentos de auto-competência no trabalho.

9 etapas para dar feedback positivo ou negativo

Para colocá-lo em prática de forma eficaz, descrevemos 9 etapas que você deve levar em consideração para desenvolver esse método de comunicação:

1 – Escolha bem a hora e o local antes de enviar feedback

Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas 2

Você deve começar perguntando à outra pessoa se ela está disponível naquele momento. Caso esteja ocupado, tente iniciar a conversa mais tarde.

Dessa forma, a pessoa a quem você enviar feedback dará a atenção que você precisa para se comunicar de maneira eficaz.Por outro lado, para escolher o cenário, é necessário considerar o tipo de informação que você fornecerá:

Quando se trata de feedback positivo, você deve optar por fazê-lo em público, para que a pessoa tenha ainda mais reconhecimento social da adequação de seu trabalho.

Caso deseje comunicar alguns aspectos negativos, escolha um site privado para que o trabalhador não perceba que está se sentindo envergonhado na frente de seus colegas.

2 – Não espere muito para dar a sua opinião

Se houver algum aspecto sobre o qual você deseja fornecer feedback a um colega, funcionário ou chefe, não espere muito. Caso contrário, a pessoa não se lembrará muito bem do que é.

Por exemplo, se você disser a alguém que o comportamento que eles tiveram há 3 meses não era apropriado, a pessoa provavelmente não contextualiza o que aconteceu, portanto, seus comentários não terão o efeito desejado.

No entanto, se você contar a ele um aspecto positivo ou negativo sobre algo que ele fez nos últimos dias, ele poderá levar sua opinião em consideração e retificar – se necessário -, pois ele ainda não se desviou muito de seu objetivo.

Além disso, esse ponto é especialmente importante em relação ao feedback negativo, pois se você não der sua opinião imediatamente, você acumulará reclamações contra uma pessoa e um dia poderá ficar impressionado e comunicar tudo o que o incomoda com uma atitude agressiva.

Isso é comum em qualquer tipo de relacionamento – amigos, casais, pais, etc. – Se você não disser à outra pessoa o que a incomoda, dificilmente mudará seu comportamento.

3 – Mostrar uma atitude empática

Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas 3

Coloque-se no lugar do outro com empatia e pense em como você gostaria que ele lhe desse informações sobre seu trabalho e desempenho.

Certamente você gostaria que a pessoa que vai comentar sobre algum aspecto do seu trabalho seja empática, tentando não prejudicar seus sentimentos quando se trata de informações negativas.

Se o seu trabalho afetou o seu de alguma forma, tente não perder a calma e explique como se sente.

4 – Ouça o outro e seja flexível

Nesse processo de comunicação, você deve ter a capacidade de ouvir ativamente – e não apenas de falar.Isso inclui dar ao outro a oportunidade de nos contar sobre as dificuldades que encontrou em seu caminho em relação a essa tarefa.

Preste atenção às razões que levaram a outra pessoa a agir dessa maneira. Talvez quando você conhece as circunstâncias dele, você entende que ele agiu da melhor maneira possível.

Tenha a capacidade de corrigir se você acha que estava errado. Afinal, o feedback que você fornece é baseado em sua opinião pessoal, não é uma verdade absoluta.

5 – Não use comentários gerais e inespecíficos

Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas 4

É importante que você seja concreto com seus comentários, em vez de dar feedback com informações vagas e gerais.Não é o mesmo dizer: “bom trabalho” que “seu último relatório coleta informações muito precisas sobre o progresso da empresa”.

Com o segundo comentário, a outra pessoa se sentirá mais valorizada e terá um maior conhecimento de sua eficácia no trabalho.

Quanto mais específicas e específicas as informações que você fornecer, melhores serão as consequências para o desempenho da outra pessoa – quanto mais precisa for uma bússola, mais fácil será para nós dirigirmos um navio.

6 – Use a “técnica de sanduíche”

Essa técnica consiste em fornecer:

  1. – Uma crítica positiva, sobre os aspectos que estão sendo realizados adequadamente ou sobre o esforço que está sendo realizado para alcançar o objetivo.
  2. – Uma crítica negativa sobre o que você acha que deveria ser melhorado para fazer um trabalho eficaz.
  3. – Uma revisão positiva, sobre sua adequação geral.

Dessa forma, você evita o desconforto inicial de começar com um comentário negativo, para que a pessoa seja mais receptiva à sua opinião.Além disso, você pode deixar um bom gosto na boca, culminando a conversa com outro aspecto positivo.

A pessoa que recebe o feedback não se sentirá questionada, mas o aceitará de maneira mais positiva e estará disposta a mudar o aspecto negativo que você mencionou.
Um exemplo dessa técnica seria dizer a um colega de trabalho:

“Sua exposição sobre vendas recentes me deu informações muito valiosas. Foi um pouco longo, mas muito interessante. ”

7 – Use o feedback focado no comportamento, não na pessoa

É muito importante que você escolha bem as palavras que irá usar, para não criticar a pessoa em questão, mas o comportamento que ela executou em um determinado momento.

Para entender melhor, não é o mesmo dizer “o projeto não foi entregue no prazo” do que dizer “você sempre entrega os projetos com atraso”.No segundo caso, a pessoa pode sentir que está sendo classificada como irresponsável e ocorrerá uma situação desconfortável e desagradável.

Concentre-se também em comportamentos isolados, para que não sejam generalizados. Vejamos um exemplo em relação a esse aspecto: é melhor dizer: “hoje de manhã você chegou 15 minutos atrasado, gostaria de saber se você teve algum problema” do que: “você é muito pontual”.

Como você pode ver, o primeiro exemplo se concentra no comportamento de chegar atrasado – além de mostrar uma atitude empática sobre o assunto.

Na segunda frase, pelo contrário, é agressivo, catalogando a pessoa com base em alguns fatos que às vezes constituem a exceção, não a norma.

8 – No feedback negativo, forneça opções sobre como a tarefa pode ser melhor executada

Quando o feedback que você fizer for negativo, adicione comentários com o objetivo de melhorar o trabalho.Isso ajudará a outra pessoa a saber como deve realizar seu trabalho de maneira produtiva.

Por exemplo, se você não gostou da maneira como um trabalhador serviu um cliente, você poderia dizer algo como: “Hoje de manhã, observei que o cliente ficou insatisfeito com sua explicação de pagamento por meio de financiamento. Em outra ocasião, você pode oferecer um livreto explicativo para entendê-lo melhor. ”

9 – Incentive os outros a opinar sobre o seu trabalho

Feedback positivo e negativo: como dar em 9 etapas 5

Especialmente se for um funcionário seu, você deve incentivar essa dinâmica e troca de informações, para que você também possa se beneficiar das vantagens de ter informações imediatas e concretas sobre seu trabalho.

Conhecer as opiniões dos trabalhadores ao seu redor o ajudará a dirigir seu próprio navio, como comentamos no início deste artigo.

Esperamos que todas essas dicas o ajudem a melhorar sua comunicação com seus colegas de trabalho e a obter maior satisfação no trabalho.

E você, que outras dicas você adicionaria?

Referências

  1. Ana I. García Álvarez e Anastasio Ovejero Bernal. A Medição do Feedback do Trabalho nas Organizações: Adaptação da Pesquisa de Feedback do Trabalho. Psicothema, 1998. Vol. 10, nº 2, pp. 241-257.
  2. Carlos Eduardo Román Maldonado. Sobre feedback ou feedback no ensino superior on-line. “Revista Virtual da Universidade Católica do Norte”. 26, (fevereiro a maio de 2009, Colômbia).
  3. Ignacio Boss Por que dar feedback? Como fazer isso efetivamente? (2001) Universidade CEMA.
  4. MI Ferrero e M. Martín. A importância do feedback construtivo na avaliação de apresentações musicais em grupo.
  5. Sherry E. Moss, Enzo R. Valenzi, William Taggart. Você está se escondendo do seu chefe? O desenvolvimento de uma taxonomia e instrumento para avaliar os comportamentos de gerenciamento de feedback de bons e maus desempenhos. Journal of Management (2003).

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies