Índices de eritrócitos: para que servem, valores normais

Os índices de eritrócitos são parâmetros utilizados para avaliar o tamanho e a quantidade de glóbulos vermelhos presentes no sangue. Eles são importantes indicadores da saúde sanguínea e podem auxiliar no diagnóstico de diversas condições, como anemias e distúrbios hematológicos.

Os valores normais dos índices de eritrócitos podem variar de acordo com o laboratório que realiza a análise, mas geralmente incluem o volume corpuscular médio (VCM), a hemoglobina corpuscular média (HCM) e a concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM). Valores fora da faixa considerada normal podem indicar a presença de algum problema de saúde que precisa ser investigado e tratado.

Portanto, os índices de eritrócitos são ferramentas importantes na avaliação da saúde sanguínea e ajudam os profissionais de saúde a identificar possíveis alterações que possam indicar a presença de doenças. É fundamental realizar exames periódicos para monitorar esses índices e garantir o bem-estar do organismo.

Qual é a quantidade normal de eritrócitos no sangue humano?

Os eritrócitos, também conhecidos como glóbulos vermelhos, são as células sanguíneas responsáveis pelo transporte de oxigênio para todo o corpo. A quantidade normal de eritrócitos no sangue humano varia de acordo com o sexo e a idade da pessoa. Em média, um adulto saudável possui entre 4,2 e 5,4 milhões de eritrócitos por microlitro de sangue.

Os índices de eritrócitos são medidas que ajudam a avaliar a saúde dos glóbulos vermelhos. Alguns dos índices mais comuns incluem o volume corpuscular médio (VCM), a hemoglobina corpuscular média (HCM) e a concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM). Esses índices fornecem informações importantes sobre o tamanho e a quantidade de hemoglobina presentes nos eritrócitos.

Valores fora da faixa normal para os índices de eritrócitos podem indicar a presença de condições como anemia ou poliglobulia. É importante realizar exames de sangue regulares para monitorar esses índices e garantir a saúde dos glóbulos vermelhos.

Em resumo, a quantidade normal de eritrócitos no sangue humano varia de 4,2 a 5,4 milhões por microlitro de sangue. Os índices de eritrócitos são utilizados para avaliar a saúde dos glóbulos vermelhos e detectar possíveis problemas como anemia ou poliglobulia.

Quando os glóbulos vermelhos estão em níveis saudáveis no organismo humano.

Os glóbulos vermelhos, também conhecidos como eritrócitos, são células sanguíneas responsáveis por transportar oxigênio dos pulmões para todas as partes do corpo. Quando os níveis de eritrócitos estão saudáveis no organismo humano, significa que há uma quantidade adequada dessas células sanguíneas para garantir a oxigenação adequada dos tecidos e órgãos.

Os valores normais de eritrócitos podem variar de acordo com o laboratório e o método utilizado para a realização do exame. Em geral, os valores de referência para os glóbulos vermelhos em homens adultos são de aproximadamente 4,5 a 5,9 milhões de células por microlitro de sangue, enquanto em mulheres adultos os valores costumam ser um pouco mais baixos, variando de 4,0 a 5,2 milhões de células por microlitro de sangue.

Quando os níveis de eritrócitos estão abaixo do esperado, pode indicar uma condição conhecida como anemia, que pode ser causada por diversas razões, como deficiência de ferro, deficiência de vitamina B12, perda de sangue, entre outras. Por outro lado, níveis elevados de eritrócitos podem ser um sinal de desidratação, policitemia vera ou outras condições de saúde.

Portanto, é importante realizar exames regulares de sangue para verificar os níveis de eritrócitos e garantir que o organismo esteja funcionando de maneira adequada. Caso haja alguma alteração nos valores de eritrócitos, é essencial buscar orientação médica para identificar a causa e iniciar o tratamento adequado, se necessário.

Relacionado:  Epicrisis: Para que serve, como é feito e exemplo

Qual a importância da contagem de eritrócitos no diagnóstico médico?

Os eritrócitos, também conhecidos como glóbulos vermelhos, são células sanguíneas responsáveis pelo transporte de oxigênio para os tecidos do corpo. A contagem de eritrócitos é um exame de sangue que avalia a quantidade dessas células presentes na corrente sanguínea. Esse exame é de extrema importância no diagnóstico médico, pois pode indicar diversas condições de saúde.

Valores anormais de eritrócitos podem ser indicativos de anemias, desidratação, problemas de medula óssea, deficiências de vitaminas e minerais, entre outras condições. Portanto, a análise dos índices de eritrócitos pode fornecer informações importantes para o médico sobre a saúde do paciente.

Em um exame de sangue completo, a contagem de eritrócitos é avaliada juntamente com outros parâmetros, como o hematócrito e a hemoglobina. Esses valores combinados ajudam a determinar se o paciente está com uma quantidade adequada de glóbulos vermelhos circulando no sangue, o que é essencial para o bom funcionamento do organismo.

Portanto, a contagem de eritrócitos é um exame fundamental no diagnóstico médico, pois fornece informações valiosas sobre a saúde do paciente e pode auxiliar no tratamento de diversas condições. É importante sempre realizar exames de rotina para monitorar os níveis de eritrócitos e garantir a saúde do sistema sanguíneo.

Qual é o papel principal dos glóbulos vermelhos no organismo humano?

Os glóbulos vermelhos, também conhecidos como eritrócitos, são células sanguíneas responsáveis pelo transporte de oxigênio dos pulmões para todas as partes do corpo e pela eliminação do dióxido de carbono. Essas células têm uma forma de disco bicôncavo que permite uma maior capacidade de absorção de oxigênio. Além disso, os glóbulos vermelhos contêm hemoglobina, uma proteína que se liga ao oxigênio e o transporta de forma eficiente.

Índices de eritrócitos: para que servem, valores normais

Os índices de eritrócitos são parâmetros utilizados para avaliar a quantidade e qualidade dos glóbulos vermelhos no sangue. Os principais índices são:

Volume corpuscular médio (VCM): indica o tamanho médio dos glóbulos vermelhos. O valor normal varia entre 80-100 femtolitros.

Concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM): representa a concentração de hemoglobina dentro dos glóbulos vermelhos. O valor normal está entre 32-36 g/dL.

Hemoglobina corpuscular média (HCM): é a quantidade média de hemoglobina em cada glóbulo vermelho. O valor normal varia entre 27-31 picogramas.

Esses índices são importantes para diagnosticar diferentes tipos de anemias e outras condições que afetam a produção ou a qualidade dos glóbulos vermelhos. Valores fora da faixa normal podem indicar problemas de saúde que precisam ser investigados e tratados.

Índices de eritrócitos: para que servem, valores normais

O í eritrócitos índices é um resumo de estudos realizados com uma amostra de sangue para determinar a condição da série vermelho, que é correspondente à dos eritrócitos ou linha de células de sangue vermelho. O primeiro teste de laboratório solicitado a todos os pacientes é geralmente hematologia completa ou hemograma.

Este estudo analisa as três linhas básicas de células sanguíneas: glóbulos brancos (leucócitos), glóbulos vermelhos ( eritrócitos ) e plaquetas (trombócitos). Os resultados para cada grupo de células podem ser interpretados isoladamente ou em conjunto.

Relacionado:  Loratadina betametasona: para que serve, efeitos e dosagem

Índices de eritrócitos: para que servem, valores normais 1

Para que serve?

Os índices de eritrócitos ajudam o médico e sua equipe a elucidar a etiologia e as características das anemias.

Através desses estudos, o diagnóstico diferencial pode ser feito entre as diferentes tabelas anêmicas, além de realizar controles de rotina em pacientes com esta doença.

Eles também são úteis para diagnosticar outros tipos de hemoglobinopatias e doenças hematológicas, incluindo aquelas de natureza maligna que afetam ou modificam os valores das séries de sangue vermelho.

Índices de eritrócitos primários

São valores semi-quantitativos fornecidos por equipamentos de laboratório nos quais são processadas amostras de sangue total, usando métodos como impedância, contagem de laser ou difração de luz. Eles são os primeiros resultados do hemograma a serem relatados e incluem:

Hemoglobina.

Hematócrito.

– Número total de eritrócitos.

Reticulócitos.

A análise direta desses índices permite determinar a presença de anemia ou policitemia.

Índices secundários de eritrócitos

São calculados com base nos índices primários e orientam o médico quanto às características, etiologia e possível tratamento das anemias. Estes incluem:

– Volume corpuscular médio (MCV).

– Hemoglobina corpuscular média (HCM).

– Concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM).

Volume corpuscular médio

Define o tamanho médio do glóbulo vermelho ou eritrócito de uma amostra de sangue específica. É expresso em fentolitros ou mícrons cúbicos.

É calculado usando a seguinte fórmula:

MCV = hematócrito (%) x 10 / número total de eritrócitos

Hemoglobina corpuscular média

Refere-se à quantidade de hemoglobina encontrada em cada glóbulo vermelho ou glóbulo vermelho. É expresso em picogramas. É calculado através da fórmula:

HCM = Hb (gr / dL) x 10 / número total de eritrócitos

Concentração média de hemoglobina corpuscular

Indica a quantidade média de hemoglobina por unidade de volume. Diferentemente da hemoglobina corpuscular média, a concentração média de hemoglobina correlaciona o conteúdo de hemoglobina com o tamanho do eritrócito, o que torna esse valor mais preciso para determinados diagnósticos.

Seu cálculo é feito com a seguinte fórmula:

CHCM = hemoglobina (gr / dL) x 100 / hematócrito (%)

Valores normais

Os resultados de certos testes podem variar de acordo com o laboratório em que são realizados e o equipamento utilizado. Também há modificações por raça, gênero, etnia, origem geográfica, idade e padrões alimentares que podem ser importantes.

Os valores publicados neste texto são aqueles que têm maior aceitação e uso em todo o mundo, sendo amplos devido a considerações anteriores.

Entre os índices eritrocitários mais importantes, temos:

Hemoglobina

11,5 – 15,5 gr / dL

Hematócrito

35 – 46%

Número total de eritrócitos

4,2 – 6,1 milhões de células por microlitros (cel / mcL)

Reticulócitos

0,5 – 1,5%.

Volume corpuscular médio (MCV)

80-94 fentolitros (fL).

Hemoglobina corpuscular média (CMH)

26-32 picogramas (pág.).

Concentração média de hemoglobina corpuscular (CHCM)

32 -36 g / dL

Índices de eritrócitos: para que servem, valores normais 2

Interpretação dos resultados

Hemoglobina

Níveis baixos de hemoglobina indicam a presença de qualquer tipo de anemia. Níveis elevados significam policitemia.

Apesar de inespecífica, essa medida é essencial para o diagnóstico inicial de qualquer patologia hematológica.

Hematócrito

É a porcentagem de hemoglobina real por unidade de volume. Associado aos níveis de hemoglobina, permite saber se os valores de hemoglobina foram afetados pela hemoconcentração (perda de líquidos) ou pela hemodiluição (aumento do líquido intravascular).

Número total de eritrócitos

A contagem total de glóbulos vermelhos ou glóbulos vermelhos é útil para determinar se há produção adequada de glóbulos vermelhos ou se é diminuída ou aumentada. Pode orientar-se para problemas espinhais ou infecciosos, embora seja muito pouco específico.

Relacionado:  Isoimunização Fetal Materna: Fisiopatologia, Tratamento

Volume corpuscular médio

Na presença de um quadro anêmico, ajuda a determinar se há normocitose (glóbulo vermelho de tamanho adequado), microcitose (glóbulo vermelho pequeno) ou macrocitose (glóbulo vermelho grande). É vital determinar a etiologia das anemias.

Exemplos de anemia microcítica

– Anemia por deficiência de ferro (devido à diminuição de ferro no organismo).

– Talassemia menor.

– Anemia sideroblástica.

Exemplos de anemia normocítica

– Para doenças crônicas como insuficiência renal, diabetes e doença hepática (as mais comuns em adultos mais velhos).

Hemolítico.

– Applastic.

– Anemia por doença maligna.

Exemplos de anemia macrocítica

– Anemia megaloblástica (devido à deficiência de vitamina B12 ou folato).

Hemoglobina corpuscular média e concentração média de hemoglobina corpuscular

Eles ajudam a identificar se os quadros anêmicos são normocrômicos, hipocrômicos ou hipercrômicos, graças à coloração da hemoglobina vista ao microscópio.

Exemplos de anemia hipocrômica

– Anemia por deficiência de ferro.

Exemplos de anemia normocrômica

Hemolítico.

– Anemia hemorrágica pós.

Exemplos de anemia hipercrômica

– Por desnutrição protéica.

– anemia aplástica.

– Alcoolismo

– doenças da tireóide.

Reticulócitos

A contagem de reticulócitos, forma imatura de eritrócitos, é útil para avaliar a produção e a qualidade dos glóbulos vermelhos. Alguns equipamentos de laboratório o calculam automaticamente e, em alguns casos, devem ser solicitados especificamente.

Dado um quadro anêmico, o número de reticulócitos permite classificá-lo como regenerativo ou regenerativo e refere-se à resposta produtiva da medula óssea a um cenário de perda de eritrócitos.

Reticulócitos altos = anemia regenerativa. Por exemplo, hemólise ou sangramento agudo.

Reticulócitos baixos = anemia regenerativa. Por exemplo, deficiência de ferro, anemia aplástica ou vitamina B12 ou deficiência de folato.

Policitemia

Embora os índices de eritrócitos nos guiem mais no diagnóstico de anemias, não devemos esquecer as policitemias. Essas doenças sanguíneas são caracterizadas pela presença de hematócrito elevado e, embora raras, devem ser consideradas.

A policitemia vera ou policitemia primária é uma doença da medula óssea caracterizada pela produção exagerada de glóbulos vermelhos sem necessidade biológica. Pode ser acompanhado por um aumento de glóbulos brancos e plaquetas.

Outros casos de policitemia podem ser observados em desidratação, hipóxia, alguns tipos de câncer, doenças imunológicas e distúrbios genéticos.

Outra causa importante é a doença das montanhas devido à diminuição do oxigênio disponível no ar em grandes alturas, o que causa um aumento compensatório da hemoglobina no sangue.

Referências

  1. LabCE (2001). Índices de glóbulos vermelhos (RBC): Definições e Cálculos. Recuperado de: labce.com
  2. Ravi Sarma, P. (1990). Índices de Células Vermelhas.Métodos clínicos: The History, Physical, and Laboratory Exames, terceira edição, capítulo 152.
  3. Lopez – Santiago, N. (2016). Biometria hemáticaAto Pediátrico do México, 37 (4), obtido em: scielo.org.mx
  4. Torrens, Monica (2015). Interpretação clínica do hemograma.Jornal Médico da Clínica Las Condes, 26 (6), 713-725.
  5. Epstein, Judith e Cafasso, Jacquelyn (2017). Índices RBC. Recuperado de: healthline.com
  6. Naucapoma, Elena e Rojas, Giovanna (2005). Estudos dos índices eritrocitários de idosos.Programa PERU de Cybertesis, recuperado de: cybertesis.unmsm.edu.pe
  7. MedBroadcast (última edição 2018). Policitemia Recuperado de: medbroadcast.com

Deixe um comentário