Motor Bruto: Psicomotor, Desenvolvimento e Atividades

As habilidades motoras é um dos dois tipos de habilidades motoras que as crianças precisam aprender durante o seu desenvolvimento. Tem a ver com movimentos que usam músculos grandes, como os dos braços, pernas ou tronco. Isso é diferente das habilidades motoras finas, que têm a ver com movimentos muito específicos.

Dentro das habilidades motoras, destacam-se movimentos como pegar objetos com as mãos. Por outro lado, habilidades motoras grosseiras são a base dos movimentos que fazemos todos os dias, como ficar em pé, andar, correr ou sentar-se direito. Eles também incluem estabilização do corpo e coordenação olho-mão.

Motor Bruto: Psicomotor, Desenvolvimento e Atividades 1

As habilidades motoras brutas são essenciais para todas as ações que realizamos no dia-a-dia. Sem essas pessoas, também não poderíamos usar a psicomotrocidade fina; Portanto, é importante que crianças com problemas no desenvolvimento de habilidades motoras grosseiras recebam ajuda o mais rápido possível.

Psicotricidade grosseira

As habilidades motoras são ações que têm a ver com o movimento dos músculos do corpo. Eles geralmente são divididos em dois grupos: motor grosso, que está relacionado aos movimentos de grandes músculos, como braços, pernas ou corpo; e habilidades motoras finas, relacionadas a ações menores.

Normalmente, os dois tipos de habilidades motoras se desenvolvem ao mesmo tempo, pois a maioria das ações cotidianas exige uma mistura de movimentos amplos e finos.

No entanto, as habilidades psicomotoras grosseiras acabam se desenvolvendo muito mais cedo que as boas, embora as habilidades relacionadas a ela possam ser aprimoradas ao longo da vida.

Esse tipo de motor se desenvolve em uma ordem específica: da cabeça aos pés e do tronco às extremidades.

Da cabeça aos pés

As habilidades motoras grosseiras são adquiridas a partir do controle dos músculos da cabeça e do pescoço e diminuem à medida que a criança cresce.

A primeira habilidade que os bebês dominam é manter a cabeça erguida, muito antes de aprenderem a andar ou até mesmo se sentar.

Do torso às extremidades

Por outro lado, as habilidades motoras grosseiras também seguem uma ordem específica do tronco às extremidades. Novamente, as crianças primeiro aprendem a sentar-se direito antes de aprender a gerenciar seus membros de maneira eficaz.

Portanto, as habilidades psicomotoras espessas que demoram mais para aparecer são aquelas que envolvem usos complexos das pernas e pés, além dos braços: caminhar, equilibrar-se com um pé ou fazer pinheiros são alguns exemplos de habilidades complexos espessos.

Como se desenvolve?

A seguir, veremos a ordem concreta na qual o desenvolvimento motor bruto se desenvolve.

Desde o nascimento até dois anos

A primeira habilidade desse tipo que os bebês aprendem é manter a cabeça erguida. Antes de dominar esse movimento, é necessário segurar o pescoço para que não sejam prejudicados quando mantidos na posição vertical.

As crianças nascem sem nenhum controle sobre a cabeça; no entanto, entre as idades de quatro e seis semanas, a maioria é capaz de levantar a cabeça para uma posição de 45º enquanto está deitado.

Às 16 semanas, eles podem mover o pescoço para os lados e, aos 24 semanas de idade, podem levantar a cabeça enquanto estão completamente deitados.

Mais tarde, aos 10 meses, quase todos os bebês conseguem sentar-se sozinhos por períodos prolongados.

Movimento nesta fase

No período entre o nascimento e os dois anos, os bebês aprendem a maioria das habilidades de deslocamento que usarão ao longo da vida. Bebês de cerca de nove semanas podem se movimentar, sendo a forma mais básica de movimento.

Aos sete meses, o bebê geralmente consegue engatinhar com os braços sem usar as pernas; e aos doze anos, eles geralmente podem engatinhar de verdade.

Enquanto aprendem essas habilidades que usarão temporariamente, as crianças também reforçam as habilidades motoras que lhes permitirão permanecer por muito tempo.

Para se levantar, as crianças primeiro o fazem com base em móveis ou outras pessoas. Quando atingem os dez meses de idade, geralmente são capazes de dar os primeiros passos (ainda que inseguros) e, aos doze / dezoito meses, podem caminhar autonomamente.

De dois a quatro anos

Crianças dessa idade geralmente são muito ativas fisicamente. Após dois anos, os bebês já desenvolveram uma ampla gama de habilidades motoras brutas.

Eles podem correr muito bem e até subir e descer escadas rudimentares (geralmente segurando o corrimão e colocando os dois pés em cada degrau).

Além dessas habilidades básicas, crianças de dois a quatro anos apresentam uma série de habilidades mais complexas.

Por exemplo, muitos deles são capazes de escalar árvores, podem jogar bolas com os pés e as mãos ou até andar para trás.

De quatro a seis anos

As crianças de quatro anos têm ainda mais habilidades motoras grosseiras, já tendo adquirido a maioria delas. Em geral, eles podem fazer coisas como ficar em um pé e pular, subir e descer escadas alternando os pés e pular em objetos nas duas direções.

Nessas idades, as crianças começam a mostrar os primeiros níveis de autoconsciência sobre suas habilidades motoras. Isso pode levá-los a tentar adquirir novas habilidades mais complexas e a se sentirem orgulhosos quando as conseguirem, mas também a ter uma sensação de fracasso quando fracassam.

Por outro lado, essa nova necessidade de superar a si mesmos pode levá-los a experimentar atividades para as quais não estão preparados; portanto, os pais devem ter cuidado com eles e ajudá-los quando executam atividades complexas.

Idade escolar e adolescência

As crianças em idade escolar não sofrem mais as rápidas e complicadas mudanças de direção vivenciadas pelas crianças mais novas e que ocorrerão quando entrarem na adolescência.

Portanto, entre 6 e 12 anos, eles geralmente têm grande controle sobre o corpo e tendem a ser competentes em um grande número de atividades físicas.

A maioria das ações que os adultos podem realizar também é atingível por crianças dessas idades. Por exemplo, aos 8 ou 9 anos, as crianças podem andar de skate, andar de bicicleta, andar na ponta dos pés, ficar em equilíbrio com um pé por um longo tempo e até começar a fazer acrobacias básicas, como pinheiro ou roda.

No entanto, alguns dos esportes mais complexos praticados por adultos ainda estão fora do alcance de crianças dessas idades, porque exigem melhor coordenação olho-mão e maiores níveis de estimativa à distância. Por outro lado, também é necessário ter melhores tempos de reação do que as crianças.

Todas essas habilidades – as últimas relacionadas às habilidades psicomotoras grosseiras que a maioria das pessoas desenvolvem – são adquiridas durante a adolescência e o início da vida adulta.

Por outro lado, durante esses estágios, as pessoas também ganham mais força e resistência, o que lhes permite acessar todos os tipos de esportes complexos.

Atividades motoras brutas

Os pais preocupados com o desenvolvimento de seus filhos ficarão felizes em saber que as habilidades motoras brutas são muito fáceis de adquirir.

A maioria das crianças não precisa de atenção especial para desenvolvê-las; No entanto, existem muitas atividades que os pais podem incentivar para ajudá-los no processo.

Swing

Fazer um movimento de balanço requer coordenação entre as partes superior e inferior do corpo. Portanto, ensinar uma criança a balançar só pode ajudá-la a melhorar suas habilidades motoras brutas.

Desça uma colina

Essa atividade, além de ser muito divertida para os pequenos, também os ajuda a entender melhor como os movimentos de seus braços e pernas influenciam a velocidade da descida. Isso pode ajudá-los a melhorar seu autoconhecimento e ganhar mais confiança na maneira como se movem.

Pular corda

Esta é, sem dúvida, uma das melhores atividades que você pode realizar com seus filhos, se quiser que eles aprendam habilidades motoras brutas mais complexas.

O bom de pular corda é que você pode começar a praticar de maneira muito simples, movendo a corda lentamente e fazendo-a pular em velocidade baixa.

No entanto, depois que seus filhos dominam os saltos básicos, há muitas maneiras pelas quais você pode aumentar o desafio: fazendo com que eles pulem para a perna errada, ensinando-lhes saltos duplos, entre outras variações.

Jogue nos obstáculos do parque

Os playgrounds não estão lá apenas para as crianças se divertirem, mas também para aprender e desenvolver novas habilidades. Nestas, você pode descobrir como escalar, balançar, mover-se pelas barras de macaco e, em geral, descobrir os limites do seu corpo.

A única consideração a ter em mente é que você precisará estar ciente de seus filhos para que eles não se machuquem enquanto exploram suas novas habilidades.

Referências

  1. “Habilidades motoras grosseiras” em: Desenvolvimento Infantil. Retirado em: 03 de maio de 2018 de Child Development: childdevelopment.com.au.
  2. “O que são habilidades motoras brutas em crianças? – Desenvolvimento, Definição e Exemplos ”em: Estudo. Retirado em: 03 de maio de 2018 de Study: study.com.
  3. “Habilidades motoras brutas” em: Wikipedia. Retirado em: 03 de maio de 2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  4. “Habilidades motoras brutas” em: Saúde da Criança. Retirado em: 03 de maio de 2018 de Saúde da Criança: healthofchildren.com.
  5. “Atividades para melhorar as habilidades motoras brutas” em: Entendido. Retirado em: 03 de maio de 2018 de Entendido: Understand.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies