Nível estratégico: características e exemplos

O nível estratégico é o nível organizacional em que o gerenciamento importante dos recursos de uma empresa é realizado para que possa atingir suas metas e objetivos. Implica o estabelecimento de objetivos, a análise do ambiente competitivo, a análise interna da empresa, a avaliação de estratégias e a garantia de que as estratégias sejam implementadas em toda a organização.

A abordagem prescritiva do nível estratégico indica como as estratégias devem ser desenvolvidas, enquanto a abordagem descritiva se concentra em como as estratégias devem ser implementadas.

Nível estratégico: características e exemplos 1

Fonte: pixabay.com

A cultura comercial, a estrutura organizacional e as habilidades dos funcionários são fatores importantes que influenciam a maneira como uma organização pode alcançar seus objetivos estabelecidos.

Empresas inflexíveis podem ter dificuldades em um ambiente de negócios em mudança. Criar barreiras entre o desenvolvimento de estratégias e sua implementação torna difícil determinar se os objetivos foram cumpridos com eficiência.

O nível estratégico se estende às práticas de comunicação interna e externa, bem como ao monitoramento, garantindo que a empresa atenda aos objetivos definidos em seu plano estratégico de gestão.

Caracteristicas

No nível estratégico, são realizadas as seguintes atividades de gerenciamento estratégico, o que geralmente implica:

– Análise de pontos fortes e fracos internos e externos.

– Formulação de planos de ação.

– Execução de planos de ação.

– Avalie em que medida os planos de ação foram bem-sucedidos e faça alterações quando os resultados desejados não ocorrerem.

– Desenvolver a longo prazo, em vez de executar operações de rotina. Ele lida com a probabilidade de inovações ou novos produtos, novos métodos de produção ou novos mercados que serão desenvolvidos no futuro.

Estratégias são criadas para levar em conta o provável comportamento de clientes e concorrentes.

Relacionado:  O que é um consultor de negócios? Principais funções

É um roteiro bem definido de uma empresa. Defina a missão, visão e direção geral de uma organização. Procura maximizar os pontos fortes de uma organização e minimizar os pontos fortes dos concorrentes.

Planificação estratégica

O nível estratégico requer um compromisso com o planejamento estratégico, que representa a capacidade de uma organização estabelecer objetivos de curto e longo prazo e, em seguida, determinar as ações e decisões que devem ser tomadas para alcançar esses objetivos.

Tornar as empresas capazes de competir é o objetivo do nível estratégico. Para esse fim, o aspecto mais importante do planejamento é implementar planos estratégicos de gerenciamento.

Na prática, os planos incluem a identificação de benchmarks, realinhamento de recursos financeiros e humanos e implementação de liderança para supervisionar a fabricação, venda e distribuição de produtos e serviços.

Importância

O processo de gestão realizado no nível estratégico é usado para planejar o futuro, criando uma visão através do desenvolvimento de estratégias de longo prazo.

Isso ajuda a identificar os processos e alocar os recursos necessários para alcançar esses objetivos. Também ajuda as empresas a fortalecer e apoiar suas capacidades básicas.

Ao determinar uma estratégia, as organizações podem tomar decisões lógicas e desenvolver rapidamente novas metas para acompanhar o ritmo de um ambiente de negócios em mudança.

Análise SWOT

A análise SWOT (pontos fortes, oportunidades, fraquezas e ameaças) é um elemento crucial do gerenciamento estratégico, ajudando as empresas a identificar seus pontos fortes, oportunidades, pontos fracos e ameaças.

Ajuda a analisar cenários internos e externos que podem afetar os negócios, ajudando as empresas a se prepararem para o futuro.

Também ajuda a analisar os principais aspectos do ambiente organizacional, a fim de formular estratégias competitivas.

O processo é útil para determinar se os recursos e as habilidades da empresa serão eficazes no ambiente competitivo em que deve funcionar e para desenvolver seus objetivos e estratégias para continuar tendo sucesso nesse ambiente.

Relacionado:  Linha de produção: características, organização, equilíbrio, exemplo

Valor da cultura organizacional

A cultura organizacional pode determinar o sucesso ou o fracasso de um negócio. É um componente-chave que é considerado ao desenvolver uma organização dinâmica.

A cultura é um fator importante na maneira como as pessoas em uma organização delineiam metas, executam tarefas e gerenciam recursos.

Uma sólida cultura comercial facilitará aos líderes motivar sua equipe para executar suas tarefas alinhadas às estratégias.

Portanto, se uma estratégia específica não corresponder à cultura da organização, isso prejudicaria a capacidade de alcançar os resultados esperados na implementação dessa estratégia.

Exemplos

Registro de Universidade

Uma universidade técnica com fins lucrativos deseja aumentar a matrícula de novos alunos e a graduação dos alunos matriculados nos próximos três anos.

O objetivo é tornar a universidade reconhecida como o melhor investimento para o dinheiro de um estudante dentre outras cinco universidades técnicas privadas da região, com o objetivo de aumentar a renda.

Nesse caso, gerenciamento estratégico significa garantir que a escola tenha recursos para criar salas de aula de alta tecnologia e contratar os instrutores mais qualificados.

A universidade também investe em marketing e recrutamento, implementando estratégias para reter os alunos. A liderança do nível estratégico da universidade avalia periodicamente se seus objetivos foram alcançados.

Globalização e empresa virtual

Uma definição de globalização refere-se à integração de economias devido à tecnologia e inovação nos processos da cadeia de suprimentos. As empresas não precisam mais se integrar verticalmente (ou seja, projetar, produzir, montar e vender seus produtos).

Em outras palavras, a cadeia de valor do produto de uma empresa não precisa mais estar completamente dentro da empresa. Pode haver várias entidades, que formam uma empresa virtual, para atender aos requisitos do cliente.

Relacionado:  Renda total: o que é, importância e como calculá-la

Por exemplo, algumas empresas optaram por terceirizar a produção para terceiros, mantendo apenas as funções de design e vendas em sua organização.

Auto-atendimento

Um problema na competição estratégica tem sido a tendência ao autoatendimento, possibilitada pela tecnologia, em que o cliente assume um papel anteriormente desempenhado por um trabalhador para reduzir os custos da empresa e, talvez, os preços. Os exemplos incluem:

– Caixa eletrônico para receber dinheiro, em vez de um caixa bancário.

– Autoatendimento na bomba de gasolina, em vez de fazê-lo com a ajuda de um assistente.

– Os pedidos de varejo on-line são inseridos pelo cliente, e não por um funcionário, como a venda de livros on-line.

– Massa de móveis produzidos e prontos para montar transportados pelo cliente.

– Auto-pagamento no supermercado.

– Serviços bancários online e pagamento de contas.

Estratégia impulsionada pela informação e tecnologia

Muitos setores com um alto componente de informação estão se transformando. Por exemplo, a Microsoft Encarta demoliu a Encyclopedia Britannica, antes de ser ofuscada por enciclopédias colaborativas, como a Wikipedia.

Referências

  1. Will Kenton (2019). Gestão Estratégica Investopedia. Retirado de: investopedia.com.
  2. Margaret Rouse (2019). Gestão estratégica Retirado de: searchcio.techtarget.com.
  3. Wikipedia, a enciclopédia livre (2019). Gestão estratégica Retirado de: en.wikipedia.org.
  4. Guia de Estudo de Gestão (2019). Gestão Estratégica – Significado e Conceitos Importantes. Retirado de: managementstudyguide.com.
  5. Jargões de Negócios (2019). Gestão estratégica Retirado de: businessjargons.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies