Os 11 tipos de psicólogos e suas funções

Os principais tipos de psicólogos são: experimental, clínico, psicoterapeutas, desenvolvimentistas, educacionais, neuropsicólogos, profissionais, sociais, forenses, esportivos e sexólogos.

A psicologia é uma ciência que se dedica ao estudo de processos que ocorrem no nível mental e no comportamento humano. Portanto, você deve ter em mente que as pessoas não apenas usam esses processos mentais no reino da vida, mas estamos continuamente fazendo nosso cérebro funcionar, independentemente do que façamos e aonde quer que vamos.

Os 11 tipos de psicólogos e suas funções 1

É por isso que a psicologia pode não apenas ter um escopo clínico, pois existem outras áreas e contextos nos quais o conhecimento de um psicólogo pode ser muito útil.

Os psicólogos durante o período em que estudam na universidade são informados sobre que tipos de especialidades eles podem desenvolver quando terminarem os estudos básicos na faculdade. Às vezes, os psicólogos não apenas se envolvem em uma das variantes da psicologia, mas podem combinar seus conhecimentos em diferentes contextos e com diferentes funções.

Você deve entender que a psicologia tem várias maneiras de ajudar as pessoas em suas vidas diárias. As situações são muito diversas e a intervenção realizada pelo profissional difere muito de um campo de ação para outro.

A seguir, mostro uma lista dos 11 tipos de psicólogos que existem, para que você tenha uma idéia de até que ponto a profissão mencionada cobre.

11 Classes de psicólogos e suas funções

1- Psicólogos experimentais

Os psicólogos dedicados à pesquisa têm como função principal realizar os experimentos apropriados para agregar mais conhecimento à ciência da psicologia.

Esses psicólogos podem ser treinados em pesquisa e os tópicos em que trabalham são de vários tipos. No entanto, há também o caso de psicólogos especializados em um determinado campo e, em seguida, realizam trabalhos de pesquisa adaptados aos conhecimentos que eles têm mais entrincheirados.

Os comentários feitos no parágrafo anterior são importantes, pois existem muitos psicólogos que não dedicam todo o seu tempo à pesquisa, seja porque realizam tarefas específicas à sua área de especialização e desempenham outras funções totalmente não relacionadas à pesquisa.

Esse tipo de profissional geralmente trabalha em centros de pesquisa orientados por P&D ou em universidades. Além disso, existem empresas que podem financiar essas pesquisas para usar os dados e os resultados obtidos para aplicá-los à própria empresa.

2- Psicólogos clínicos

Os profissionais que atuam no ramo clínico têm a função de avaliar e intervir diante dos diferentes distúrbios que um determinado paciente pode sofrer.

Eles usam testes e testes para fazer um diagnóstico para a pessoa. Além disso, eles têm o poder de preparar relatórios e realizar um tratamento com a pessoa que vem à consulta.

As patologias que funcionam geralmente são incluídas no manual do DSM, um guia usado em psicologia para melhorar os diagnósticos.

Na psicologia clínica, também pode haver especializações, como vícios, distúrbios de comportamento, distúrbios alimentares, etc. E, embora seja verdade que qualquer psicólogo clínico possa tratar uma ampla gama de pacientes com várias psicopatologias, se for utilizado um profissional com mais experiência em um campo específico, o tratamento poderá ser mais ideal.

Para ser psicólogo clínico, é necessário que, além de ter concluído o curso de psicologia, tenha um mestrado oficial dedicado a esse campo ou a oposição do PIR (psicólogo interno residente).

3- Psicoterapeutas

Esses tipos de psicólogos também trabalham em um ambiente clínico, uma vez que o objetivo de seu trabalho é ajudar as pessoas que vêm se consultar com os problemas que possam ter. A psicoterapia oferece várias técnicas de diferentes correntes, a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Ao contrário da psicologia clínica, a psicoterapia não é regulamentada por lei. É compreensível, pois os psicoterapeutas não trabalham com psicopatologias graves derivadas de um diagnóstico clínico. Mesmo assim, o trabalho dos psicoterapeutas é essencial nos casos em que os problemas são trabalhados nas relações humanas ou nos relacionados às emoções.

De fato, o trabalho de um psicólogo clínico não está em desacordo com o de um psicoterapeuta, mas, pelo contrário, juntos eles podem ajudar o paciente muito mais do que isoladamente.

Os psicoterapeutas podem trabalhar ao mesmo tempo a partir de diferentes abordagens, como humanismo, psicanálise e terapia cognitivo-comportamental.

4- Psicólogos do desenvolvimento

Esses profissionais baseiam sua ação nos fatores relacionados à evolução pessoal de um indivíduo.

Eles garantem que as mudanças das idades evolutivas e de desenvolvimento de uma pessoa ocorram normalmente, não porque são responsáveis ​​por ela, mas porque atenuam os problemas relacionados ao desenvolvimento do ser humano em seu ciclo de vida.

Além disso, estudam as diferentes etapas do crescimento e desenvolvimento do ser humano.

O psicólogo evolucionário ou do desenvolvimento tenta entender como as pessoas funcionam no mundo em que vivem e como isso muda com o passar dos anos.

Portanto, os psicólogos do desenvolvimento trabalham com pacientes de todas as idades e faixas etárias, como infância, adolescência e até idade avançada.

Além disso, eles podem trabalhar em contextos em que têm maior probabilidade de encontrar faixas etárias juntas, como uma escola ou uma geriatria.

5- Psicólogos educacionais

Como o próprio nome indica, a psicologia educacional faz seu trabalho no campo da educação. Esses tipos de profissionais geralmente desenvolvem seu trabalho em locais onde o conhecimento é transmitido, como uma escola ou um instituto.

Esses tipos de psicólogos se concentram nos processos de aquisição de aprendizado e informações que a pessoa possui. Além disso, eles também garantem que o ambiente em que esse aprendizado ocorre seja ideal para obter maior desempenho.

Nesse campo, também podemos encontrar psicólogos que desempenham as funções de conselheiro, que ajudam a pessoa a decidir qual caminho escolher ou que opção seguir quando enfrentar um problema específico.

Eles podem trabalhar individualmente ou em conjunto com outros profissionais dedicados ao ensino.

6- Neuropsicólogos

Os neuropsicólogos são dedicados à neurologia de um campo psicológico. Eles trabalham normalmente com psicopatologias que associam disfunções orgânicas neurocerebrais.

Quando falamos de uma disfunção orgânica, queremos dizer que a pessoa mostra danos físicos. Ou seja, se a pessoa neste caso tiver alguns sintomas psicopatológicos, eles podem ser causados ​​por danos reais ao cérebro.

Como na psicologia clínica, os neuropsicólogos devem se especializar após concluir a carreira básica. Eles não apenas trabalham a partir de um campo de aplicação direta com pessoas que precisam de reabilitação em nível cognitivo ou que apresentam danos cerebrais, mas também podem dedicar seu tempo à pesquisa.

Para ser um neuropsicólogo, você também pode acessar a partir da carreira médica.

7- Psicólogos organizacionais e do trabalho

Os psicólogos especializados neste ramo são dedicados a todos os fatores relacionados ao mundo do trabalho.

Normalmente, a maioria das profissões é exercida coletivamente, pois geralmente existem vários trabalhadores dentro de uma empresa. É por isso que, quando há pessoas, também haverá relações entre elas, o que resulta em um psicólogo do trabalho cujo objetivo é que os problemas decorrentes dessas relações desapareçam.

Em uma organização trabalhista, podemos encontrar psicólogos trabalhando em tarefas de seleção, treinamento de funcionários ou até para melhorar sua saúde no nível do trabalho. Eles geralmente são coletados no departamento de Recursos Humanos, que normalmente é designado com a sigla HR.

Para as empresas, é importante ter um psicólogo dedicado a esse campo, pois ele pode até melhorar e aumentar o desempenho e os benefícios da própria organização.

8- Psicólogos sociais

Esses profissionais dedicam seu trabalho àqueles processos relacionados ao comportamento do ser humano ao conviver.

Eles entendem a psicologia como o comportamento geral de um grupo de pessoas (as massas). Além disso, eles não apenas olham para as pessoas, mas para elas o ambiente em que as pessoas vivem também é importante.

Os conceitos que surgem das relações humanas, se um ser humano com outro ou um grupo completo são fundamentais para esses profissionais.

Eles estudam relacionamentos interpessoais, relacionamentos que têm alguns grupos com outros ou relacionamentos que podem ocorrer dentro do mesmo grupo.

Cultura é um termo muito importante para eles e eles podem aplicar seus conhecimentos em comunidades e grupos.

Como já mencionado acima, todos os psicólogos podem realizar a tarefa de pesquisa em seu campo. No entanto, aqueles desse tipo, devido à sua especialização, são os que podem fornecer muitas informações sobre tudo relacionado à esfera social, cultural e até política.

9- Psicólogos Forenses

Psicólogos forenses estão envolvidos no campo jurídico. Eles geralmente trabalham no tribunal, pois as informações fornecidas podem ajudar os juízes a tomar decisões da maneira mais objetiva possível.

Obviamente, os psicólogos forenses fornecem informações com base na avaliação (também objetiva) das pessoas que foram submetidas ao julgamento, sejam elas réus ou mesmo pais que lutam pela custódia de uma criança.

Esses tipos de psicólogos têm a ferramenta mais comum para a elaboração de relatórios, pois são eles que determinarão todo o trabalho avaliativo que o psicólogo realizou.

10- Psicólogos do esporte

Os psicólogos do esporte têm a função de melhorar o desempenho daqueles atletas com quem trabalham.

Trata-se de melhorar o nível de saúde psíquica para que o atleta alcance um nível máximo de desempenho ao praticar esportes. Atletas que solicitam ajuda em esportes psicológicos podem ser de vários tipos, como futebol, tênis ou até atletismo.

Quando trabalham, fazem isso com todas as pessoas envolvidas, pois a idéia é que todo o ambiente e organização que envolve o atleta sejam importantes para o seu desempenho.

Além disso, as questões que funcionam geralmente estão relacionadas ao tipo de esporte praticado, uma vez que a preparação psíquica de um jogador de futebol difere em vários fatores do que um jogador profissional de golfe pode ter.

Você ficaria surpreso ao saber o número de atletas conhecidos e de elite que têm um psicólogo esportivo para eles e quando precisam.

11- Sexólogos

Como o nome indica, esses psicólogos são dedicados ao campo sexual dos pacientes que chegam ao seu consultório.

Eles podem trabalhar com distúrbios sexuais, tanto em homens quanto em mulheres. Além disso, eles também podem consultar um casal juntos.

Esse tipo de psicólogo não se dedica apenas ao diagnóstico e tratamento de distúrbios sexuais, mas também pode ter uma função educacional em relação à sexualidade. É por isso que eles podem até falar sobre saúde sexual adequada.

Para ser um sexólogo, você precisa ter estudado psicologia ou medicina antes.

É necessário que você saiba que, embora tenhamos mencionado os 11 tipos de psicólogos mais conhecidos, a lista não termina aqui, sendo o ramo muito mais amplo.

Espero que, depois de ler o artigo, a imagem da qual estávamos falando no início sobre o psicólogo sentado em consulta não fique mais clara em sua mente. E certamente, quando você voltar a ouvir sobre essa profissão, não ligará mais o psicólogo apenas a transtornos mentais.

Você terá percebido que a psicologia é uma ciência relacionada a uma ampla variedade de contextos e aplicações. Talvez seja assim porque, em quase todos os campos, as pessoas estão presentes e, onde há pessoas, há mentes funcionando.

Que tipo de psicólogo você acha que está faltando?

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies