Os 12 tipos de bullying e suas características

O bullying é um problema sério que afeta milhões de crianças e adolescentes em todo o mundo. Existem diversos tipos de bullying, cada um com suas próprias características e formas de manifestação. Neste texto, iremos abordar os 12 tipos de bullying mais comuns e suas características, a fim de conscientizar e ajudar a identificar e combater esse problema tão prejudicial para a saúde mental e emocional das vítimas. É importante estar atento às diferentes formas de bullying para poder agir de forma eficaz na prevenção e combate a essa prática nociva.

Qual a quantidade de casos de bullying existentes atualmente em todo o mundo?

Atualmente, existe um número alarmante de casos de bullying em todo o mundo. De acordo com dados da UNESCO, cerca de 246 milhões de crianças e adolescentes são vítimas de bullying todos os anos. Esse problema afeta não apenas a saúde mental e emocional das vítimas, mas também a convivência e o ambiente escolar como um todo.

Os 12 tipos de bullying e suas características

O bullying pode se manifestar de diversas formas, sendo importante identificar os diferentes tipos para combatê-lo de maneira eficaz. Aqui estão os 12 tipos mais comuns de bullying e suas características:

  1. Bullying verbal: consiste em insultos, xingamentos e humilhações verbais.
  2. Bullying físico: envolve agressões físicas, como empurrões, socos e chutes.
  3. Bullying psicológico: inclui ameaças, exclusão social e disseminação de rumores.
  4. Bullying moral: caracterizado por atitudes discriminatórias e preconceituosas.
  5. Bullying sexual: ocorre quando há assédio sexual ou comentários de cunho sexual.
  6. Bullying virtual: praticado através da internet, redes sociais e mensagens eletrônicas.
  7. Bullying racial: baseado em discriminação racial e ataques por motivos étnicos.
  8. Bullying religioso: envolve ofensas e intolerância religiosa.
  9. Bullying de gênero: relacionado à discriminação de gênero e orientação sexual.
  10. Bullying por orientação sexual: direcionado a pessoas LGBT+ ou percebidas como tal.
  11. Bullying institucional: ocorre em instituições de ensino, trabalho ou outros ambientes.
  12. Bullying cibernético: forma de bullying que ocorre online, através de mensagens, fotos ou vídeos humilhantes.

A identificação e o combate ao bullying são fundamentais para garantir um ambiente seguro e saudável para crianças e adolescentes em todo o mundo. É importante que pais, educadores e sociedade em geral estejam atentos a esses tipos de comportamento e atuem de forma preventiva e educativa para erradicar esse problema tão prejudicial.

Tipos de comportamentos que definem o bullying: conheça as atitudes mais comuns e prejudiciais.

O bullying é um problema sério que afeta muitas pessoas, principalmente crianças e adolescentes. Existem diferentes tipos de comportamentos que podem caracterizar o bullying, e é importante estar ciente deles para identificar e combater essa prática nociva. Neste artigo, vamos falar sobre os 12 tipos de bullying e suas características.

1. Bullying verbal:

O bullying verbal envolve insultos, xingamentos, apelidos ofensivos e comentários humilhantes. As palavras podem ser extremamente prejudiciais e causar danos emocionais profundos na vítima.

2. Bullying físico:

O bullying físico inclui empurrões, socos, chutes, beliscões e qualquer tipo de agressão física. Essas ações podem causar lesões físicas e traumas na vítima.

3. Bullying psicológico:

O bullying psicológico envolve manipulação, exclusão social, ameaças e intimidação. Esse tipo de bullying pode ser mais difícil de identificar, mas seus efeitos podem ser devastadores para a vítima.

4. Bullying social:

O bullying social ocorre quando um grupo de pessoas exclui, isola ou humilha uma pessoa. Isso pode acontecer nas redes sociais, na escola ou em qualquer outro ambiente social.

5. Bullying sexual:

O bullying sexual envolve comentários, gestos ou toques de natureza sexual não desejados. Esse tipo de bullying pode ser extremamente traumático e humilhante para a vítima.

6. Bullying racial:

O bullying racial envolve discriminação, preconceito e insultos relacionados à raça, cor da pele, religião ou origem étnica. Esse tipo de bullying é inaceitável e deve ser combatido com firmeza.

7. Bullying por orientação sexual:

O bullying por orientação sexual ocorre quando uma pessoa é alvo de discriminação ou preconceito por sua orientação sexual. Isso pode causar danos emocionais profundos e afetar a autoestima da vítima.

8. Bullying cibernético:

O bullying cibernético acontece nas redes sociais, mensagens de texto e outros meios digitais. Comentários, fotos e vídeos humilhantes são compartilhados online, causando constrangimento e sofrimento para a vítima.

9. Bullying por exclusão:

O bullying por exclusão ocorre quando uma pessoa é deliberadamente excluída de grupos, atividades ou eventos. Isso pode causar isolamento social e sentimentos de solidão na vítima.

10. Bullying por deficiência:

O bullying por deficiência envolve discriminação, zombaria e intimidação de pessoas com deficiência física ou mental. Esse tipo de bullying é cruel e injusto, e deve ser combatido com empatia e respeito.

11. Bullying por aparência física:

O bullying por aparência física envolve comentários, piadas e críticas em relação à aparência de uma pessoa. Isso pode causar danos à autoestima e à saúde mental da vítima.

12. Bullying por status social:

O bullying por status social acontece quando uma pessoa é humilhada ou menosprezada por sua posição social, econômica ou educacional. Isso pode causar sentimentos de inferioridade e inadequação na vítima.

Relacionado:  Sigmund Freud: Biografia e Trabalho

É importante estar atento a esses diferentes tipos de bullying e suas características para poder identificar e combater essa prática prejudicial. A educação, o diálogo e a empatia são fundamentais para criar um ambiente seguro e acolhedor para todos. Não podemos tolerar o bullying em nenhuma de suas formas, e devemos trabalhar juntos para criar uma sociedade mais justa e inclusiva.

Definição e características do bullying: entenda como esse comportamento prejudicial se manifesta na sociedade.

O bullying é um comportamento agressivo e intencional, que ocorre de forma repetitiva e sistemática, com o objetivo de intimidar, humilhar ou agredir uma pessoa mais fraca ou vulnerável. Esse tipo de comportamento prejudicial pode acontecer em diferentes contextos, como escolas, locais de trabalho e até mesmo nas redes sociais.

Existem diferentes tipos de bullying, cada um com suas próprias características e formas de manifestação. Conhecer esses tipos é fundamental para identificar e combater esse problema de forma eficaz. Abaixo, apresentamos os 12 tipos de bullying mais comuns e suas principais características:

1. Bullying físico: envolve agressões físicas, como empurrões, socos e chutes, com o objetivo de causar dor ou lesões na vítima.

2. Bullying verbal: ocorre por meio de insultos, xingamentos, apelidos pejorativos e ameaças verbais, com o intuito de humilhar ou intimidar a pessoa agredida.

3. Bullying psicológico: consiste em atitudes que visam prejudicar a saúde mental e emocional da vítima, como exclusão social, difamação e manipulação.

4. Bullying moral: envolve a disseminação de boatos, mentiras e calúnias sobre a vítima, com o objetivo de prejudicar sua reputação e sua imagem perante os outros.

5. Bullying sexual: ocorre quando a vítima é alvo de assédio sexual, piadas de cunho sexual, exposição indevida do corpo ou qualquer outra forma de violência sexual.

6. Bullying racial: manifesta-se por meio de comentários racistas, discriminação racial e agressões físicas ou verbais motivadas pela cor da pele da vítima.

7. Bullying religioso: ocorre quando a vítima é alvo de discriminação ou agressões por causa de sua religião ou crenças religiosas.

8. Bullying virtual: também conhecido como cyberbullying, acontece por meio da internet e das redes sociais, com a divulgação de mensagens, fotos ou vídeos humilhantes sobre a vítima.

9. Bullying por exclusão: consiste em excluir deliberadamente a vítima de atividades em grupo, redes sociais ou eventos sociais, com o objetivo de isolá-la e torná-la solitária.

10. Bullying institucional: ocorre quando a própria instituição (escola, empresa, organização) permite ou tolera o comportamento de agressores, ignorando as queixas e denúncias das vítimas.

11. Bullying por orientação sexual: manifesta-se por meio de agressões verbais, físicas ou psicológicas contra pessoas LGBT+ ou aquelas que não se enquadram nos padrões de gênero tradicionais.

12. Bullying por deficiência: envolve a discriminação e agressões contra pessoas com deficiência física, mental ou sensorial, com o objetivo de inferiorizá-las e excluí-las do convívio social.

É importante estar atento a esses diferentes tipos de bullying e suas características, a fim de prevenir e combater esse comportamento prejudicial em nossa sociedade. A conscientização e a educação são fundamentais para promover um ambiente mais seguro e acolhedor para todos.

Bullying psicológico: características e impactos do comportamento agressivo e manipulador na vítima.

O bullying psicológico é uma forma de violência que se caracteriza por comportamentos agressivos e manipuladores que têm como alvo a vítima. Neste tipo de bullying, a violência não é física, mas sim emocional e psicológica, causando danos profundos na saúde mental e emocional da pessoa atingida.

Os agressores que praticam o bullying psicológico costumam usar palavras, gestos e atitudes que visam humilhar, intimidar, manipular e controlar a vítima. O comportamento agressivo e cruel pode ser praticado de forma direta, como insultos e ameaças, ou indireta, como disseminação de boatos e exclusão social.

As características do bullying psicológico incluem a repetição dos comportamentos agressivos ao longo do tempo, o desequilíbrio de poder entre agressor e vítima, a intencionalidade de causar sofrimento e o impacto negativo na autoestima, na confiança e no bem-estar emocional da vítima.

Os impactos do bullying psicológico na vítima podem ser devastadores. A pessoa agredida pode desenvolver sintomas de ansiedade, depressão, baixa autoestima, isolamento social, dificuldades de relacionamento e até mesmo pensamentos suicidas.

Por isso, é fundamental reconhecer, denunciar e combater o bullying em todas as suas formas, incluindo o bullying psicológico. É importante promover a empatia, a solidariedade e o respeito mútuo como valores essenciais na sociedade, para que todos possam viver em um ambiente seguro e saudável.

Os 12 tipos de bullying e suas características

Os 12 tipos de bullying e suas características

Os tipos mais conhecidos de bullying são a escola, o trabalho e o sexo, porém existem muitos outros tipos. O bullying é um fenômeno caracterizado pelo aparecimento de comportamentos e atitudes prejudiciais em relação a uma pessoa ou grupo, geralmente repetidamente ao longo do tempo.

Freqüentemente surge como uma forma de discriminação, e geralmente ocorre em contextos em que o assediador e o assediado precisam interagir constantemente, como em uma escola ou local de trabalho.

Alguns especialistas consideram que existe uma diferença significativa entre o assédio moral , que ocorreria em tempo hábil, e  assédio  moral ou  assédio moral , o que envolveria a repetição de comportamentos prejudiciais ao longo do tempo. No entanto, na prática, os dois fenômenos são geralmente discutidos de forma intercambiável.

Relacionado:  Desamparo aprendido: história, o que é e exemplos

Existem muitos tipos diferentes de bullying, bem como maneiras diferentes de classificá-los. Eles são normalmente divididos de acordo com o local em que ocorrem ou o tipo de ataque realizado durante o mesmo. No entanto, é possível encontrar algumas divisões com critérios totalmente diferentes.

Tipos de bullying

1- Escola

Bullying ou  bullying  é um dos tipos mais comuns que existem. Por esse motivo, também é um dos mais estudados, por isso temos uma grande quantidade de dados sobre seus efeitos, suas causas e as diferentes maneiras em que aparecem.

O bullying pode ocorrer de várias maneiras diferentes. O mais comum é o que ocorre entre os alunos, mas também pode haver casos em que o papel do agressor ou da vítima seja representado por outras pessoas. Assim, em algumas ocasiões, o agressor pode ser um educador ou um grupo de estudantes.

Esse tipo de bullying é especialmente preocupante porque as crianças que sofrem ainda estão em uma idade muito vulnerável em nível psicológico. Por esse motivo, as consequências (incluindo baixa auto-estima e aumento do risco de doenças como depressão) podem se estender por toda a vida da vítima.

Por isso, é essencial estudar como minimizar os casos de bullying e o impacto que eles têm sobre as pessoas afetadas. Nesse sentido, as propostas mais aceitas incluem educar crianças e professores em ferramentas como empatia e assertividade, além de aumentar a vigilância para detectar novos casos o mais rápido possível.

2- Trabalho

O bullying é muito semelhante em todos os aspectos ao bullying escolar, com a diferença de que ocorre no ambiente de trabalho e não dentro de um centro educacional. Como o primeiro tipo de assédio, geralmente é considerado um dos mais prejudiciais, porque aqueles que sofrem estão em constante contato com o agressor.

O assédio no local de trabalho pode ocorrer horizontalmente (entre pessoas com um cargo e uma responsabilidade semelhantes) ou verticalmente (de um chefe para um subordinado ou vice-versa). Ao mesmo tempo, a vítima pode ser atacada por um único agressor ou por vários, cada um dos subtipos tendo consequências e efeitos diferentes.

Esse tipo de assédio é um problema muito frequente nos países desenvolvidos e suas consequências podem ser devastadoras para os trabalhadores e para as empresas nas quais eles realizam seu trabalho profissional. Devido a isso, cada vez mais ênfase está sendo colocada na prevenção e solução dos casos que existem antes que seus efeitos possam ser muito graves.

3- Sexual

Um dos tipos de assédio que gera o maior alarme social é o sexual. Esse subtipo é caracterizado pela presença de propostas indesejadas ou inapropriadas pelo agressor como recompensa por uma determinada conduta sexual realizada pela vítima. Normalmente, esse tipo de assédio ocorre entre pessoas com status social diferente, sendo quem tem mais poder quem costuma usá-lo.

O assédio sexual pode ocorrer em todos os tipos de contextos, desde o local de trabalho até a casa, círculos de amigos ou até na rua. Tanto os agressores quanto as vítimas podem ser homens ou mulheres, embora existam combinações mais comuns que outras.

Geralmente, no entanto, o assédio sexual é muito mais punível em alguns contextos do que em outros. Assim, o fato de uma pessoa elogiar outra na rua pode não ser um crime, mas a proposta de uma promoção em troca de favores sexuais no trabalho pode acarretar graves penas de prisão para o agressor.

4- Discriminatória

O assédio discriminatório é aquele em que uma pessoa ou grupo exibe um comportamento hostil ou denegrente em relação a um indivíduo devido a uma de suas características pessoais. A discriminação geralmente ocorre com base em fatores como sexo, raça, orientação sexual, crenças religiosas ou idéias políticas.

Assim como no assédio sexual, pode ocorrer discriminação em muitos contextos diferentes, embora seja mais comum em situações em que a vítima e o agressor mantêm contato prolongado e obrigatório ao longo do tempo. No entanto, as situações derivadas desse tipo de assédio também aparecem em situações específicas, como em uma festa ou na rua.

O assédio discriminatório geralmente é direcionado a pessoas pertencentes a minorias vulneráveis, como indivíduos com deficiência, homossexuais ou pessoas com uma etnia diferente da maioria em um só lugar. No entanto, isso nem sempre precisa ser o caso, e as combinações de tipos de agressor e vítima são quase infinitas.

5- De poder

O assédio ao poder é um dos tipos com as consequências mais graves. Baseia-se no abuso de elementos como autoridade ou poder físico ou social pelo agressor para intimidar ou atacar a vítima. Isso pode acontecer instrumentalmente (para conseguir alguma coisa) ou por nenhuma outra razão senão causar danos.

Esse tipo de bullying é especialmente prejudicial porque a vítima geralmente é impotente para se proteger contra ela. Em um contexto de trabalho, por exemplo, um trabalhador geralmente não possui as ferramentas necessárias para se defender de uma tentativa de assediá-lo por seu superior, o que pode levar a uma situação muito negativa.

Relacionado:  Aprendizado de memória: características, tipos e exemplos

6- Física

Entre os tipos de assédio existentes, o físico é aquele baseado em comportamentos intimidadores e agressivos, nos quais a violência real aparece entre a vítima e o agressor. Esse tipo de assédio pode ter consequências extremamente graves, com a morte da vítima sendo uma possibilidade muito real em alguns casos.

Na maioria dos casos, o assédio físico envolve apenas comportamentos violentos “menores”, como empurrar ou tropeçar. Em outras situações, no entanto, os criminosos podem usar a violência em maior medida, atingindo a vítima e causando sérios danos físicos e psicológicos.

7- Psicológico

O outro lado da moeda do bullying físico é psicológico. Nesse tipo de agressão, a vítima não sofre nenhum dano corporal do agressor. No entanto, o agressor usa táticas como humilhação, xingamentos ou manipulação para causar danos mentais.

O bullying psicológico tem a peculiaridade de ser um dos mais difíceis de detectar. Em muitas ocasiões, a própria vítima não está ciente do que está acontecendo, pois a imagem que a maioria das pessoas tem sobre o assédio moral implica agressão física e não apenas o uso de violência emocional ou psicológica.

No entanto, as consequências desse tipo de bullying também podem ser muito graves, uma vez que é uma das mais suscetíveis de causar distúrbios como depressão ou ansiedade social nas vítimas. Em alguns casos, além disso, esses tipos de ataques ocorrem em conjunto com outros puramente físicos, o que torna a situação ainda mais complicada.

8- Online

O bullying na Internet é um dos tipos mais recentes de bullying, mas em alguns anos também se tornou um dos mais prevalentes. Sua principal característica é que as situações de ataque ocorrem através da rede, geralmente usando a mídia social como um meio.

No bullying online, os agressores usam ferramentas bastante diferentes de outros tipos mais tradicionais. Por exemplo, nesse contexto, pode haver roubo de identidade, campanhas de humilhação pela Internet e outras situações nas quais o dano é principalmente psicológico, emocional e social.

Devido à importância das novas tecnologias na vida de muitas pessoas, especialmente as mais jovens, o bullying online pode ter consequências muito sérias para aqueles que a experimentam.

9- Verbal

O último dos tipos de bullying que veremos nesta lista é verbal. Sua principal característica é que apenas palavras são usadas para prejudicar outra pessoa, ao contrário do que acontece em outros contextos, como os de agressão física.

O assédio verbal geralmente é incluído em outros grupos mais amplos, como assédio psicológico ou agressões on-line. No entanto, alguns especialistas consideram que essa classificação deve ser estudada separadamente, pois possui algumas características que a diferenciam das demais.

10- Assédio sexual Quid Pro Quo

Quid pro quo significa “algo por algo”. Nesse caso, seria obter um benefício em troca de sexo. Geralmente ocorre em ambientes de trabalho, nos quais uma pessoa com poder se oferece para melhorar a situação de um subordinado (promoção, mais salário) em troca de alguma troca sexual.

A proposta é simplesmente um tipo de assédio, mas o maior problema surge quando o subordinado não aceita a oferta. Nesse momento, o supervisor pode criar um clima de hostilidade e abuso, com consequências como salários reduzidos, rebaixamento ou até demissão.

11- Polícia

É aplicado às diferentes forças de segurança de um Estado (polícia regional, nacional, exércitos …) e baseia-se no mau comportamento no exercício de suas funções como agente da lei. Humilhação, chantagem, uso de força ou ameaças excessivas são algumas das más artes que podem ser exercidas sobre uma pessoa ou grupo.

12- Imóveis

Também conhecido como “assédio moral no setor imobiliário” ou “assalto a mão armada”, esse tipo de assédio visa a assediar uma pessoa ou família para que ela não possa exercer seu direito à moradia.

O perseguidor geralmente é o proprietário ou proprietário da casa, o que cria um clima de hostilidade para seus inquilinos, de modo que eles são forçados a sair de casa. Ou seja, busca despejo do (s) inquilino (s).

Referências

  1. “Os diferentes tipos de assédio no local de trabalho” em: The Balance Careers. Retirado em: 04 de março de 2020 de The Balance Careers: thebalancecareers.com.
  2. “11 tipos de assédio no local de trabalho (e como impedi-los)” em: I – Visão. Retirado em: 04 de março de 2020 de I – Sight: i-sight.com.
  3. “Compreendendo diferentes tipos de assédio” em: FindLaw. Retirado em: 04 de março de 2020 em FindLaw: Employment.findlaw.com.
  4. “7 tipos mais comuns de assédio no local de trabalho” em: Incubar. Retirado em: 04 de março de 2020 de Incubar: incubar.net.
  5. “Assédio” em: Wikipedia. Retirado em: 04 de março de 2020 na Wikipedia: en.wikipedia.org.

Deixe um comentário