Rotação de inventário: política, cálculo e exemplos

A rotação de inventário é um indicador fundamental para a gestão de estoques de uma empresa, pois permite avaliar a eficiência na gestão dos produtos disponíveis. Neste contexto, a política de rotação de inventário define as diretrizes e estratégias adotadas pela empresa para otimizar o giro dos produtos em estoque. O cálculo da rotação de inventário é feito através da divisão do custo das mercadorias vendidas pelo valor médio do estoque, possibilitando assim a mensuração da frequência com que os produtos são vendidos e repostos. Neste artigo, abordaremos a importância da rotação de inventário, como calcular esse indicador e apresentaremos exemplos práticos para ilustrar sua aplicação no dia a dia das empresas.

Como realizar o cálculo do giro de estoque de forma eficiente e preciso.

O cálculo do giro de estoque é uma ferramenta essencial para a gestão de estoques de uma empresa. Ele permite avaliar a eficiência com que os produtos são vendidos e repostos, auxiliando na tomada de decisões estratégicas. Para realizar o cálculo de forma eficiente e precisa, é necessário seguir alguns passos simples.

Para começar, é preciso determinar o período de tempo que será utilizado no cálculo do giro de estoque. Geralmente, esse período é de um ano, mas pode variar de acordo com a necessidade da empresa. Em seguida, é necessário obter duas informações importantes: o valor das vendas realizadas no período e o valor médio do estoque durante o mesmo período.

Uma vez que essas informações estejam disponíveis, o cálculo do giro de estoque pode ser feito da seguinte forma:

Giro de estoque = Valor das vendas ÷ Valor médio do estoque

Por exemplo, se uma empresa teve um total de vendas de R$ 1.000.000,00 durante o ano e o valor médio do estoque foi de R$ 100.000,00, o cálculo do giro de estoque seria:

Giro de estoque = R$ 1.000.000,00 ÷ R$ 100.000,00 = 10 vezes

Isso significa que, em média, o estoque da empresa foi renovado 10 vezes ao longo do ano. Quanto maior for o resultado do cálculo, mais eficiente é a gestão do estoque da empresa.

Portanto, realizar o cálculo do giro de estoque de forma eficiente e precisa é fundamental para garantir a saúde financeira e o bom funcionamento de uma empresa. Ao acompanhar regularmente esse indicador, os gestores podem identificar possíveis problemas e implementar ações corretivas para melhorar a gestão de estoques.

Como realizar o cálculo de Inventory Turns de forma eficaz e precisa.

Para realizar o cálculo de Inventory Turns de forma eficaz e precisa, é importante seguir algumas etapas simples. O Inventory Turns é uma métrica crucial para avaliar a eficiência da gestão de estoque de uma empresa, medindo quantas vezes o estoque é vendido e reposto em um determinado período de tempo.

Para calcular o Inventory Turns, você precisa primeiro determinar o Custo dos Produtos Vendidos (CPV) e o Valor Médio do Estoque. O CPV é o custo total dos produtos vendidos em um determinado período, enquanto o Valor Médio do Estoque é a média entre o estoque inicial e final do período.

Com essas informações em mãos, você pode usar a fórmula do Inventory Turns: Inventory Turns = Custo dos Produtos Vendidos / Valor Médio do Estoque. Quanto maior for o resultado, maior será a rotatividade do estoque da empresa.

Por exemplo, se uma empresa teve um CPV de R$ 500.000 e um Valor Médio do Estoque de R$ 100.000, o cálculo do Inventory Turns seria: 500.000 / 100.000 = 5. Isso significa que o estoque da empresa foi vendido e reposto 5 vezes durante o período analisado.

É importante ter em mente que o Inventory Turns varia de acordo com o setor de atuação da empresa. Setores como varejo tendem a ter um Inventory Turns mais alto, enquanto setores como manufatura podem ter um Inventory Turns mais baixo.

Portanto, ao realizar o cálculo do Inventory Turns, certifique-se de utilizar dados precisos e atualizados, pois essa métrica pode fornecer insights valiosos sobre a saúde financeira e a eficiência operacional da empresa.

Descubra como determinar o número de dias de giro de um negócio.

Para determinar o número de dias de giro de um negócio, é necessário calcular a Rotação de Inventário. Esse indicador é fundamental para avaliar a eficiência da gestão de estoques de uma empresa.

Relacionado:  Sistema de inventário permanente: operação, vantagens

A fórmula para calcular a Rotação de Inventário é simples: basta dividir o Custo das Mercadorias Vendidas pelo Valor Médio do Estoque. O resultado obtido representa quantas vezes o estoque foi renovado no período analisado.

Para determinar o número de dias de giro, basta dividir 365 (número de dias no ano) pelo resultado da Rotação de Inventário. Assim, é possível saber quantos dias, em média, o estoque da empresa leva para ser renovado.

Por exemplo, se a Rotação de Inventário for de 5 vezes ao ano, o número de dias de giro será de 365/5 = 73 dias. Isso significa que o estoque da empresa leva, em média, 73 dias para ser renovado.

Portanto, ao calcular a Rotação de Inventário e o número de dias de giro de um negócio, os gestores podem identificar oportunidades de melhorias na gestão de estoques e otimizar a operação da empresa.

Como determinar a rotatividade de mercadorias a partir do Custo das Mercadorias Vendidas?

Para determinar a rotatividade de mercadorias a partir do Custo das Mercadorias Vendidas (CMV), é necessário calcular o índice de rotação de inventário. Esse índice mostra quantas vezes, em média, o estoque de mercadorias da empresa é vendido e reposto em um determinado período de tempo.

Para calcular a rotação de inventário, basta dividir o Custo das Mercadorias Vendidas pelo valor médio do estoque. A fórmula é a seguinte:

Rotação de Inventário = Custo das Mercadorias Vendidas / Valor Médio do Estoque

Para encontrar o valor médio do estoque, some o valor do estoque inicial com o valor do estoque final e divida por 2. Depois, é só substituir os valores na fórmula e calcular o índice de rotação.

Uma rotação de inventário alta indica que a empresa está vendendo suas mercadorias rapidamente, o que é positivo. Por outro lado, uma rotação baixa pode indicar dificuldades na venda dos produtos ou um excesso de estoque.

Portanto, calcular a rotação de inventário a partir do Custo das Mercadorias Vendidas é uma maneira eficaz de avaliar a eficiência da gestão de estoques da empresa e identificar possíveis problemas que precisam ser corrigidos.

Rotação de inventário: política, cálculo e exemplos

O giro de estoques é um indicador que mostra o número de vezes que uma empresa já vendeu e substituiu o seu inventário de produtos para um determinado período. Ele fornece informações sobre como a empresa gerencia os custos e a eficácia de seus esforços de vendas.

O gerenciamento dos níveis de estoque é importante para as empresas, pois pode mostrar se os esforços de vendas são eficazes ou se os custos estão sendo controlados. O indicador de rotatividade de estoque é uma medida importante de quão bem uma empresa gera vendas de seu estoque.

Rotação de inventário: política, cálculo e exemplos 1

Fonte: pixabay.com

O inventário é a conta de todos os bens que uma empresa possui em seu estoque, incluindo matérias-primas, produtos em processo e produtos acabados que finalmente serão vendidos.

Pode ser muito caro para as empresas manter um estoque que não está sendo vendido. É por isso que a rotação de estoque pode ser um importante indicador da eficácia das vendas, mas também para gerenciar os custos operacionais.

Tomar melhores decisões

O cálculo da rotatividade de estoque pode ajudar as empresas a tomar melhores decisões sobre preços, cronogramas de produção, como aproveitar as promoções para movimentar o excesso de estoque e como e quando comprar um novo estoque.

É usado para medir a eficiência do gerenciamento de estoque de uma empresa. Em geral, um valor mais alto de rotatividade de estoque indica melhor desempenho e um valor menor significa ineficiência no controle dos níveis de estoque.

Em que consiste?

A rotatividade de estoque mede a rapidez com que uma empresa vende o estoque e como ele se compara às médias do setor.Quanto maior, melhor: uma alta rotatividade de estoque geralmente significa que uma empresa está vendendo produtos muito rapidamente e que há demanda pelo produto.

A rotatividade de estoque fornece uma idéia se uma empresa está gerenciando seus estoques corretamente. É possível que a empresa tenha superestimado a demanda por seus produtos e comprado muitos produtos, como mostra a baixa rotatividade.

Por outro lado, se a rotatividade de estoque for muito alta, é possível que não seja comprado estoque suficiente e que sejam perdidas oportunidades de vendas.

Quanto mais tempo um item for retido, maior será o custo de manutenção e menor será o motivo pelo qual os consumidores terão que retornar para comprar novos itens.

Há também o custo de oportunidade da baixa rotatividade de estoque. Um item que leva muito tempo para vender evita a colocação de itens mais novos que podem ser vendidos com mais facilidade.

Rotatividade de estoque e lucratividade

O volume de vendas é um componente do cálculo do desempenho do ativo, enquanto o outro componente é a lucratividade. O uso de uma técnica como dar descontos pode eliminar o estoque, mas tem o efeito de reduzir a lucratividade.

Como o retorno que uma empresa obtém de seus ativos é uma função da rapidez com que o estoque é vendido com lucro, uma alta rotatividade não significa nada, a menos que a empresa obtenha lucro em cada venda.

Política de rotação

A necessidade de melhorar esse indicador surge quando a taxa de rotatividade de estoque é inferior aos padrões da indústria.

Um indicador baixo indica que a empresa possui mais inventário do que o necessário. Geralmente, se a venda do produto for mais rápida, a operação do estoque será mais eficiente.

Portanto, é melhor ter um plano adequado para melhorar a rotatividade de estoque, concentrando-se em melhores vendas ou reduzindo o dinheiro bloqueado no estoque.

Uma boa regra é que, se a rotação do estoque multiplicada pela margem de lucro bruto for 100% ou mais, o estoque médio não será muito alto.

Reduzir inventário

O objetivo de aumentar a rotatividade de estoque é reduzir o estoque, pelos seguintes motivos:

– O custo de manutenção é reduzido. A organização gasta menos dinheiro com aluguel, serviços, seguros, roubo e outros custos de manutenção de um estoque de produtos.

– A redução nos custos de manutenção aumenta a lucratividade, desde que a receita com a venda de itens permaneça constante.

– Os itens que giram mais rapidamente aumentam a capacidade de responder a alterações nos requisitos do cliente. Além disso, isso permite a substituição de itens obsoletos.

Considerações gerais

– Produtos e empresas similares devem ser comparados com a rotatividade de estoques. Por exemplo, a rotação de carros em uma concessionária pode ser muito mais lenta que a de produtos de consumo em massa vendidos em um supermercado.

– Para a maioria dos varejistas, uma excelente taxa de rotatividade é de três a quatro rotações por ano. Idealmente, a taxa de rotatividade de estoque deve corresponder à taxa de substituição de um determinado item.

– Tentar manipular a rotatividade de estoque com descontos pode reduzir significativamente a lucratividade.

Como é calculado

Para calcular o indicador de rotatividade de estoque, as seguintes fórmulas são encontradas:

Rotatividade de estoque = custo dos produtos vendidos / estoque médio ou

Rotação de estoque = Vendas / estoque médio.

É preferível dividir o custo das mercadorias vendidas, em vez das vendas, pelo estoque médio, para ser mais preciso no cálculo da rotatividade de estoque. Isso ocorre porque as vendas, com uma margem adicional sobre o custo, aumentam a rotatividade do estoque.

O estoque médio é calculado como: (estoque inicial + estoque final) / 2. Os valores inicial e final do estoque podem ser obtidos nos balanços patrimoniais no início e no final do período.

O estoque médio é usado na fórmula em vez do estoque final, porque as empresas podem ter níveis de estoque mais altos ou mais baixos em determinados períodos do ano.

O custo das mercadorias vendidas mede os custos de produção de bens e serviços para uma empresa. Inclui o custo dos materiais, o custo da mão-de-obra diretamente relacionada à produção e os custos gerais de fabricação usados ​​diretamente para produzir os bens.

Dias de venda de estoque

Os dias de venda do estoque medem quantos dias leva para que o estoque se torne vendas. Também é conhecido como dias de inventário. A fórmula é a seguinte:

Relacionado:  Planejamento tático: características, importância e exemplos

Dias de estoque = (estoque médio / custo das mercadorias vendidas) x 365.

Idealmente, este indicador deve estar baixo. Isso se traduziria em menos dias necessários para converter o estoque em dinheiro.

No entanto, os valores dos dias de vendas de estoque podem variar entre os setores. Como resultado, é importante comparar os dias de venda do estoque de uma empresa com os similares.

Importância

O indicador de rotatividade de estoque é uma medida eficaz de quão bem uma empresa está convertendo seu estoque em vendas. A proporção também mostra como o gerenciamento está gerenciando os custos associados ao estoque e se está sendo comprado muito ou pouco estoque.

É sempre importante comparar o indicador de rotatividade de estoque com o benchmark do setor para avaliar se uma empresa está gerenciando com sucesso seu estoque.

Um item cujo estoque é vendido ou girado uma vez por ano tem um custo de manutenção mais alto do que aquele que gira duas ou três vezes mais naquele momento. A rotatividade de estoque também indica agilidade nos negócios.

Compras x vendas

Esse indicador é importante porque a rotação depende de dois componentes principais de desempenho.

O primeiro componente é a compra de estoque. Se grandes quantidades de estoque forem compradas durante o ano, a empresa terá que vender grandes quantidades de estoque para melhorar sua rotatividade.

Se a empresa não puder vender essas quantidades maiores de estoque, haverá custos de armazenamento e outros custos de posse.

O segundo componente são as vendas. Eles devem corresponder às compras de estoque, caso contrário, o estoque não funcionará efetivamente. É por isso que os departamentos de compras e vendas devem estar em sintonia.

A rotação do estoque mostra se os departamentos de compras e vendas de uma empresa estão sincronizados. Idealmente, o inventário deve corresponder às vendas.

Exemplos

Walmart

Para o ano fiscal de 2017, o Wal-Mart registrou vendas anuais de US $ 485,14 bilhões, um estoque anual médio de US $ 43,04 bilhões e um custo anual de mercadorias vendidas de US $ 361,25 bilhões. A rotatividade de estoque do Walmart é igual a:

US $ 361,25 bilhões / US $ 43,04 bilhões = 8,39.

Seu inventário de dias é igual a: (1 / 8,39) x 365 = 43 dias.

Isso indica que o Walmart vende todo o seu estoque em um período de 43 dias, o que é bastante impressionante para um varejista global tão grande.

Vendas divididas pelo estoque médio

Suponha que a empresa A tenha US $ 1 milhão em vendas e US $ 250.000 em custo de mercadorias vendidas por ano. O estoque médio é de US $ 25.000.

Usando a abordagem de vendas, a empresa possui US $ 1 milhão em volume de vendas dividido por US $ 25.000 em estoque médio. Isso equivale a 40 rotações por ano.

Isso é convertido em dias, dividindo 365 por rotatividade de estoque, sendo 9.125 dias. Isso significa que o inventário gira 40 vezes por ano e fica disponível por aproximadamente nove dias.

Custo dos produtos vendidos dividido pelo estoque médio

Usando a segunda abordagem, a rotatividade de estoque é calculada como o custo dos produtos vendidos dividido pelo estoque médio. Neste exemplo, seria US $ 250.000 dividido por US $ 25.000, igual a 10.

Em seguida, o número de dias de inventário é calculado dividindo 365 por 10, que é 36,5. Usando essa abordagem, o inventário gira 10 vezes por ano e fica disponível por aproximadamente 36 dias.

Essa abordagem fornece uma medida mais precisa, porque não inclui o preço de mercado.

Referências

  1. Investopedia (2018). Rotatividade de estoque. Retirado de: investopedia.com.
  2. Ryan Fuhrmann (2018). Como calcular a taxa de rotatividade de estoque? Investopedia. Retirado de: investopedia.com.
  3. Wikipedia, a enciclopédia livre (2018). Rotatividade de estoque Retirado de: en.wikipedia.org.
  4. Tradegecko (2018). Como calcular a rotatividade de estoque: fórmula de rotatividade de estoque. Retirado de: tradegecko.com.
  5. Matthew Hudson (2018). O que é rotatividade de estoque? The Balance Small Business. Retirado de: thebalancesmb.com.
  6. Meu curso de contabilidade (2018). Taxa de rotatividade de estoque. Retirado de: myaccountingcourse.com.

Deixe um comentário