13 Dinâmica de integração de grupos para jovens e adultos

13 Dinâmica de integração de grupos para jovens e adultos

A dinâmica da integração de grupos  são técnicas que podem ser usadas com crianças e adolescentes pré – escolares – de escolas e faculdades, e equipes de jovens e adultos de universidades e empresas.

Cada técnica de integração contém uma lição para refletir. As pessoas que participam desse tipo de dinâmica e oficinas acabam aprendendo algo novo, por si mesmas, por seus pares ou por algum conhecimento teórico.

Além disso, a dinâmica promove a criação de um ambiente divertido e lúdico, que incentiva as pessoas a participar, socializar e assumir um papel ativo durante a atividade. Sejam crianças ou adultos, podem vê-lo como um jogo com o qual também aprenderão.

É importante que, quando aplicamos uma atividade de integração de grupo, a adaptemos ao grupo com o qual vamos trabalhar e que levemos muito em consideração se o objetivo da atividade corresponder aos objetivos que o grupo propõe.

Obviamente, eles não terão os mesmos objetivos nos grupos primários, como nos grupos secundários ou nos adultos em um ambiente de trabalho.

Dinâmica e técnicas para promover a integração de grupos

1- Coroa no topo

  • Objetivos.
  1. Promover a integração do grupo.
  2. Reforçar o conhecimento sobre um tópico específico.
  • Tempo necessário: cerca de 30 minutos.
  • Tamanho do grupo: tamanho de um grupo médio-grande. Entre 30 e 40 pessoas.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem trabalhar por subgrupos.
  • Materiais necessários: quadro negro e giz (ou marcador), coroas, lista de perguntas sobre o tópico em que você deseja trabalhar.
  • Passos a seguir:
  1. O facilitador do grupo divide o grande grupo em 4 subgrupos. Idealmente, os membros são distribuídos aleatoriamente.
  2. É explicado a eles que eles farão uma dinâmica (ou competição) na qual o conteúdo teórico de algo que eles estudaram será reforçado. Por exemplo, de um assunto, se estivermos em um contexto escolar.
  3. Cada subgrupo escolhe uma cor (vermelho, azul, verde e amarelo). Escadas são desenhadas no tabuleiro (quantas você quiser, se quisermos que o jogo dure mais, mais e, se não for, é reduzido) e, no final delas, um topo que coroará o subgrupo vencedor.
  4. São feitas perguntas que os grupos devem responder, respeitando a vez dos colegas de classe. Toda vez que um grupo obtém uma resposta, ele sobe um passo. O grupo que chega ao topo mais cedo vence o jogo.

2- Adivinhe o personagem

  • Objetivos.
  1. Promover a integração do grupo através de um pequeno concurso.
  2. Saiba mais sobre os personagens que aparecem.
  • Tempo necessário: cerca de 20 minutos.
  • Tamanho do grupo: pequeno ou médio, entre 10 e 20 pessoas.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem sentar-se em círculo.
  • Materiais necessários: lista de personagens, eles podem ser famosos ou os participantes da atividade. Os nomes serão escritos em um pedaço de papel diferente. Eles podem ser mantidos em uma pequena bolsa ou saco.
  • Passos a seguir:
  1. Os membros do grupo sentam-se em círculo e a pessoa que conduz a dinâmica explica que eles vão interpretar personagens de interpretação.
  2. Um voluntário é solicitado. O facilitador o abordará com a bolsa contendo todos os nomes. Ele pegará um aleatoriamente (se for ele mesmo, ele o devolverá e pegará outro). Seus colegas de classe farão perguntas que só podem ser respondidas com um SIM ou com um NÃO.
  3. Quando alguém pensa que tem certeza de quem é, dirá que quer resolver. Se você tiver sucesso, terá que interpretar um novo personagem e, caso contrário, ele continuará até que alguém o resolva.
  • Observações: é muito importante respeitar a vez dos colegas de classe.

3- Confiança na equipe

  • Objetivos.
  1. Avalie o nível de confiança entre os membros do grupo.
  2. Detecte quais elementos interferem na confiança do grupo.
  • Tempo necessário: cerca de 60 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem estar em círculo, ao ar livre.
  • Materiais necessários: Se desejado, as vendas podem ser usadas para cobrir os olhos.  
  • Passos a seguir:
  1. As pessoas são convidadas a se levantar, formando um círculo.
  2. Uma pessoa fica no centro, com os pés juntos e fechando os olhos (um curativo pode ser colocado). Então, você é solicitado a recuar. Os companheiros devem ser colocados para segurá-lo e que ele não caia no chão.
  3. Quando ele perdeu o equilíbrio, ele se levanta. Portanto, observe que seu saldo depende do grupo.
  4. Todos os membros do grupo passam pela atividade.
  5. Quando terminam, há um tempo de reflexão em que cada um pode expressar como se sentiu ao longo da atividade e que o nível de confiança entre os membros do grupo é analisado.
  • Nota: o papel do facilitador é muito importante, pois você deve analisar se há problemas no grupo ou em qualquer um dos membros e deve abordá-los na discussão ou individualmente após isso.
Relacionado:  10 Dinâmica de integração de grupos para jovens e adultos

 4-  Isolamento e integração

  • Objetivos.
  1. Faça sentir a crise que é vivida, pessoalmente e em grupo, quando houver uma situação de isolamento.
  2. Analise quais sentimentos aparecem quando estamos em uma situação de integração.
  3. Incentive a integração entre os membros do grupo.
  • Tempo necessário: aproximadamente 40 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem se colocar formando um círculo, pode estar ao ar livre.
  • Passos a seguir:
  1. A pessoa que estimula a atividade pede aos participantes que se levantem, formando um círculo. Comece a conversar com eles sobre a importância do trabalho em equipe e que eles devem ser coesos para alcançar os objetivos que estabeleceram para si mesmos.
  2. Aleatoriamente, ele pega uma pessoa e a leva para o centro do círculo. Ele pede que ela não mova seu corpo e deixe que ele a coloque na postura de adotar. Isso o colocará, olhando para a parede, com as pernas meio abertas e os braços cruzados.
  3. Ela pergunta como ele se sente sobre o grupo. Depois pergunte ao grupo como eles percebem o parceiro.
  4. A pessoa olha para seus colegas de classe e a pergunta é repetida. Primeiro para ele e depois para seus companheiros. Depois disso, a pessoa retorna ao seu lugar dentro do círculo.
  5. O facilitador pede que os membros do grupo segurem suas mãos com muita força e fechem os olhos. Você pode contar uma história ou induzir alguma técnica de relaxamento.
  6. Aleatoriamente, o facilitador escolhe as mãos de dois parceiros que se abraçam e exerce pressão sobre eles.
  7. Para terminar, ele pede que eles se inclinem para trás.
  • Discussão: ao final da atividade, os participantes se sentam e seguem para um momento de reflexão em que é recomendável analisar os seguintes elementos:

– Uma pessoa de grande valor que é isolada, não é totalmente realizada. O grupo contribui para a sociabilidade e o crescimento pessoal pode ser alcançado pelo contato com outras pessoas.

– Analise se há algum elemento ou crise de isolamento.

Analisar como a vulnerabilidade afeta um grupo que não é coeso.

Analise a confiança que dá o apoio do grupo no nível individual.

5- A pressão do meio ambiente

  • Objetivo: demonstrar como as pessoas não são indiferentes a situações de críticas ou elogios. Além disso, em tempos de sucesso e fracasso.
  • Tempo necessário: cerca de 60 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem trabalhar em dois subgrupos.
  • Materiais necessários: dois conjuntos de materiais com os quais as construções podem ser feitas.
  • Passos a seguir:
  1. Primeiro, duas pessoas são convidadas a sair da sala para explicar a atividade aos colegas de classe.
  2. Dois grupos serão formados, de modo que as pessoas que estão do lado de fora, cada um deles pertencerão a um subgrupo. É que, quando estão sentados de costas um para o outro, eles constroem uma figura com as peças e a ajuda de seus companheiros.
  3. Cada uma das equipes receberá uma instrução. No subgrupo A, que ajudará e motivará seu parceiro durante a construção, e no subgrupo B, que agirá de maneira oposta, desmotivando, sendo indiferente e até desencorajando seu parceiro.
  4. As duas pessoas que estão do lado de fora são convidadas a entrar e é explicado a elas que, por subgrupos, elas devem fazer uma figura e que têm o apoio de seus colegas.
  • Reflexão: uma vez terminado o tempo estabelecido, forma-se um debate em grupo inteiro, no qual cada membro expressa como se sentiu ao longo da atividade. Os camaradas serão informados das ordens que foram dadas aos membros dos subgrupos. Será analisado como isso afeta, no nível individual e ao executar uma tarefa, o humor que existe entre os colegas de classe.

6-  Uma pessoa especial

  • Objetivos.
  1. Promova os membros do grupo para se conhecerem melhor.
  2. Conheça novas pessoas.
  • Tempo necessário: cerca de 30 minutos.
  • Tamanho do grupo:
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem trabalhar por subgrupos.
  • Materiais necessários: nenhum em particular.
  • Passos a seguir:
  1. A pessoa que energiza a atividade pede aos membros que pensem em alguém que admiram, alguém famoso ou desconhecido para o resto, como um parente ou amigo. Eles são incentivados a serem originais e pensar em alguém que seus colegas provavelmente não conhecerão.
  2. Eles têm alguns minutos para pensar sobre essa pessoa e colocar suas idéias em ordem. Se desejar, você pode pegar papel e caneta para fazer um contorno.
  3. Em seguida, nos subgrupos, um por um, você apresentará a pessoa que escolheu. Os colegas podem fazer perguntas para obter mais detalhes.
  4. Cada subgrupo escolhe uma pessoa (ou duas) e sai para expô-lo a todos os companheiros.
  • Reflexão: Não é importante ser famoso, qualquer pessoa anônima pode ter feito coisas extraordinárias e é provável que não seja conhecido por muitas pessoas.
  • Variante: se o tamanho do grupo for pequeno, nenhum subgrupo será formado e todos os parceiros serão introduzidos nos caracteres.
Relacionado:  Como incentivar a leitura em crianças e adolescentes: 11 estratégias

7- círculo indisciplinado

  • Objetivos.
  1. Crie um momento descontraído e agradável entre os participantes.
  2. Promova o conhecimento dos membros do grupo.
  • Tempo necessário: cerca de 15 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes se sentam por subgrupos.
  • Materiais necessários: nenhum em particular.
  • Passos a seguir:
  1. Essa dinâmica pode ser usada como aquecimento para uma sessão de trabalho. O energizador pede que as pessoas fiquem em círculo, em pé ou sentadas.
  2. Ele explica que existem três ordens: “Laranja”, “Banana” e “Círculo”. O facilitador fica no centro do círculo e aponta para um dos companheiros dizendo uma dessas três ordens.
  3. Se for “Laranja”, a pessoa deve dizer o nome do parceiro sentado à esquerda. Se for “Banana”, é a do seu parceiro à direita. Finalmente, se for um “círculo”, todos os membros do grupo devem mudar de lugar.
  4. O facilitador controla o tempo da atividade e envolve todos os membros do grupo na atividade.

8- alguém como eu

  • Objetivos.
  1. Promover a integração dos membros do grupo.
  2. Promova um ambiente em que as pessoas se conheçam mais profundamente.
  3. Conheça colegas com gostos semelhantes ao seu.
  • Tempo necessário: cerca de 30 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem se movimentar livremente.
  • Materiais necessários: folhas e caneta para cada participante.
  • Passos a seguir:
  1. Essa dinâmica pode ser usada nos primeiros momentos de um grupo, para que as pessoas tenham tempo para se conhecer.
  2. O facilitador pede que anotem no papel uma série de dados. Por exemplo: Inicial do sobrenome, profissão, último concerto que você participou, marca favorita de chocolate, etc. Essas perguntas são adaptadas com base na idade e nos interesses dos membros do grupo.
  1. São deixados alguns minutos para cada um responder individualmente.
  2. Em seguida, eles devem procurar colegas que tenham respondido da mesma maneira ou semelhante aos itens. Eles não podem repetir um parceiro em itens diferentes. É sobre eles conversando com mais pessoas, melhor.
  3. Após o tempo estabelecido, as respostas serão verificadas. Se o tamanho do grupo for pequeno, eles o farão um a um e, se não, o motorista da atividade perguntará aleatoriamente.

9- Dança de abertura

  • Objetivos.
  1. Conheça colegas com gostos semelhantes ao seu.
  2. Crie um momento agradável e agradável entre os colegas.
  3. Perca vergonha.
  • Tempo necessário: cerca de 20 minutos.
  • Local: amplo espaço no qual os participantes podem se mover.
  • Materiais necessários: papel, caneta e alfinete de segurança. Além disso, um computador para tocar música (rádio, computador, celular, …).
  • Passos a seguir:
  1. O facilitador faz uma pergunta. Por exemplo: O que você mais gosta no seu trabalho? O nível da pergunta deve ser consistente com a idade dos membros do grupo e o contexto em que a atividade é realizada.
  2. Cada pessoa responderá a essa pergunta escrevendo sua resposta em papel.
  3. Sua resposta será pendurada no peito, graças a um alfinete de segurança.
  4. Quando todas as pessoas responderem, elas se levantarão e a pessoa que lidera a atividade explicará que a música começará a tocar e devem procurar parceiros com quem a resposta corresponda ou seja semelhante e eles devem dançar juntos.
  5. Enquanto a música toca, resta tempo para formar casais ou grupos. O facilitador controlará o momento de cortar a música e haverá um breve debate no qual cada um explicará sua resposta e como se sentiu ao fazer a atividade.
  6. Se desejar, você pode repeti-lo com outra nova pergunta.

10- Andamos juntos

  • Objetivos.
  1. Favorecer a integração do grupo.
  2. Compartilhe sentimentos e experiências com colegas de classe.
  • Tempo necessário: cerca de 40 minutos.
  • Tamanho do grupo: máximo de 15 pessoas.
  • Local: amplo espaço, sem móveis no meio.
  • Materiais necessários: papel contínuo, dados e marcadores.
  • Passos a seguir:
  1. Um pedaço de papel contínuo é espalhado no chão ou em uma mesa grande. Os membros do grupo devem se acomodar.
  2. Cada um deles pegará um objeto que serve como um símbolo, para se identificar no jogo. Todas as fichas são colocadas no papel e um círculo é desenhado ao redor dele, como uma caixa inicial.
  3. Uma pessoa, aleatoriamente ou por sorteio, joga os dados e desenha o máximo de quadrados que os números saem no dado. Ele coloca seu cartão lá e deve propor um pequeno teste ou fazer uma pergunta que os outros colegas de classe devem responder. Ao lado da caixa, escreva uma palavra-chave que lembre o conteúdo da pergunta ou teste.
  4. Em seguida, role o próximo parceiro e repita a operação. À medida que o jogo avança, se os membros do grupo passarem por quadrados anteriores, deverão responder aos testes anteriores e, se forem novos quadrados, criar novas atividades.
  5. O jogo termina quando não há mais papel contínuo ou os membros já querem passar para outra atividade.
Relacionado:  Psicopatia infantil: sintomas, causas e tratamentos

11- Solução expressa

  • Objetivos.
  1. Favorecer a integração do grupo.
  2. Apresente-se na sociedade.
  • Tempo necessário:  entre 30 e 45 segundos por participante.
  • Tamanho do grupo:  recomenda-se um máximo de cerca de 25 pessoas, mas elas podem ser mais.
  • Local:  espaço suficiente para as pessoas que realizam a dinâmica circularem.
  • Materiais necessários:  uma bola de lã ou qualquer coisa que faça o mesmo trabalho.
  • Passos a seguir:
  1. Os membros e o moderador são colocados em um círculo.
  2. O moderador toma a palavra, que explica que cada pessoa deve se apresentar em um curto espaço de tempo e, quando terminar, deve passar a bola de lã para outra pessoa no círculo, para que possam se apresentar. Você não precisa seguir nenhuma ordem, apenas passe para a pessoa que chama sua atenção.
  3. O moderador começa se apresentando e passa a bola para outro membro. Depois vá para outro e assim sucessivamente até que o último apareça. Cada um dirá seu nome, idade e três coisas de que gosta.
  4. Posteriormente, o último deve lembrar o nome e uma das três coisas que diziam que o penúltimo gostava. O penúltimo fará o mesmo com o penúltimo e assim por diante até que a bola retorne ao moderador.

12- A bola de lã

  • Objetivos.
  1. Favorecer a integração do grupo.
  2. Quebre o gelo entre pessoas que não se conhecem.
  3. Descubra as habilidades de cada indivíduo.
  • Tempo necessário: cerca de 30 minutos.
  • Tamanho do grupo: máximo de 5 pessoas.
  • Local:  espaço suficiente para 5 pessoas cooperarem.
  • Materiais necessários: uma bola de lã.
  • Passos a seguir:
  1. Um moderador atribui ao grupo um problema que ele precisa resolver em 30 minutos. Por exemplo: Se você fosse o coordenador de uma empresa, como resolveria o conflito entre dois colegas de trabalho que buscam promoção?
  2. Os membros devem discutir o assunto, sabendo que não há tempo para muita deliberação. Ao longo dos 30 minutos, você será capaz de observar as habilidades e a sensibilidade de cada uma delas. Alguns serão mais ativos, outros mais teimosos, outros irão falhar, etc.  
  3. Eles terão que concordar e também escolher um porta-voz.
  4. O porta-voz apresentará diante de todos o acordo que eles alcançaram para resolver o problema levantado pelo moderador.
  5. Por fim, o moderador abrirá o período de perguntas, caso alguém esteja interessado em saber como chegou a essas conclusões.

13- As notas secretas

  • Objetivos.
  1. Favorecer a integração do grupo.
  2. Descubra o que um pensa do outro.
  3. Auto-estima melhorada.
  • Tempo necessário: cerca de 15 a 20 minutos.
  • Tamanho do grupo:  recomenda-se que seja grande para 15 ou mais pessoas.
  • Local:  preferencialmente salas de aula ou espaços de trabalho.
  • Materiais necessários:  papel, lápis e (se possível) uma caixa para cada membro.
  • Passos a seguir:
  1. Um moderador fornece a cada membro uma caixa, três trabalhos e o nome de outro membro de maneira pessoal. 
  2. Cada membro pega três papéis e escreve três perguntas que eles gostariam de fazer à pessoa que os tocou.
  3. Então, secretamente, você deve colocar suas três perguntas na caixa da pessoa que tocou em você.
  4. Quando todos os trabalhos forem distribuídos, os membros lerão em voz alta as perguntas que foram feitas.

Outras dinâmicas de interesse

Dinâmica de grupo para jovens .

Dinâmica de comunicação assertiva .

Dinâmica motivacional .

Dinâmica da auto-estima .

Dinâmica da inteligência emocional .

Dinâmica da criatividade .

Dinâmica de confiança .

Dinâmica de liderança .

Dinâmica de resolução de conflitos .

Dinâmica de valores .

Dinâmica de apresentação .

Dinâmica do trabalho em equipe .

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies