As 5 etapas do desenvolvimento psicossexual de Freud

As etapas do desenvolvimento psicossexual humano descritas pelo famoso psicólogo vienense Sigmund Freud descrevem o suposto desenvolvimento da personalidade ao longo da infância e as diferentes fases pelas quais passamos durante ela.

Segundo Freud , em cada uma dessas etapas, a criança concentra sua energia sexual em uma área erógena específica. Essa energia sexual, também conhecida como libido, é a fonte da maioria dos comportamentos da criança, embora a mova inconscientemente.

As 5 etapas do desenvolvimento psicossexual de Freud 1

Base da teoria de Freud

Embora a teoria do desenvolvimento psicossexual tenha sido sempre controversa no mundo da psicologia (mesmo durante o tempo em que foi desenvolvida), não se pode negar que teve uma grande influência na evolução dessa disciplina como objeto de estudo da ciência

Segundo Freud, a mente humana se desenvolve em diferentes fases pelas quais todos temos que passar, desde a infância até a vida adulta. As cinco fases são as seguintes: oral, anal, fálica, latente e genital.

Durante cada uma dessas fases, nossa energia sexual ou libido é fixada em uma área específica do corpo, a partir da qual as fases são nomeadas.

Essas áreas se tornam importantes à medida que a pessoa se desenvolve, seja como fonte de potencial prazer, frustração ou ambas.

Freud atribuiu especial importância a essas áreas porque acreditava que a vida se baseava em dois fatores: tensão e prazer. Ambos estavam relacionados à libido, com tensão sendo o acúmulo de energia sexual e prazer sendo liberado.

Conflitos em cada uma das fases

À medida que a criança se desenvolve, uma série de conflitos aparece em sua mente que ele precisa superar para avançar com êxito para a próxima fase. Esses conflitos estão relacionados à luta entre os três componentes da mente segundo Freud: o id, o eu e o supereu.

O id é a força fundamental que move o comportamento das crianças. É a mente inconsciente, composta de todos os desejos, instintos e impulsos que cada pessoa sente.

Os outros dois componentes são desenvolvidos ao longo das cinco fases para canalizar esses desejos primários para que sejam socialmente aceitáveis.

Durante esse processo, em cada uma das fases, há um conflito psicológico que deve ser resolvido para que a criança possa avançar em seu desenvolvimento. Quanto mais difícil for resolver o conflito, mais ele afetará a personalidade do indivíduo durante sua vida adulta.

Quando uma pessoa tem um conflito não resolvido, segundo Freud, isso pode causar todos os tipos de distúrbios psicológicos ao longo dos anos.

Portanto, o papel do psicólogo é detectar qual pode ser a causa da fixação em um estágio específico e resolvê-la através do uso da terapia.

A seguir, cada uma das etapas será descrita.

Fase oral

Durante a fase oral, que ocorre entre o momento do nascimento e o ano e meio de idade, a criança se relaciona com o mundo principalmente pela boca.

Este órgão é essencial para a sobrevivência, para que o bebê receba grande prazer de atividades como sugar objetos e comer.

Também porque a criança precisa do cuidado de um adulto para sobreviver, a estimulação oral também é a principal maneira de criar vínculos com seus cuidadores. Especificamente, um forte vínculo é estabelecido com a mãe quando ela amamenta.

O principal conflito nesta fase é precisamente a liberação, até certo ponto, da dependência dos cuidadores.

A criança deve começar a embarcar no caminho da autossuficiência; caso contrário, em sua vida adulta, ele poderá ter problemas como dependência, agressividade ou dependência, como comida ou bebida.

Estágio anal

O estágio anal ocorre entre o ano e meio e três anos de idade; Durante isso, a atenção da criança é focada no controle dos esfíncteres.

A aquisição da capacidade de ir ao banheiro de forma independente torna-se a primeira grande conquista da criança, portanto, mais próxima da autonomia pessoal.

Segundo Freud, a resolução do conflito nesta fase é especialmente delicada e depende em grande parte da maneira como os pais ensinam a criança a ir ao banheiro.

Se os cuidadores reforçarem a criança toda vez que usarem o banheiro adequadamente, a pessoa crescerá sentindo-se competente, produtiva e criativa.

No entanto, no caso de pais que punem a criança quando deixam de ir ao banheiro sozinhos (ou no caso de acidentes), a pessoa pode sofrer todos os tipos de consequências negativas em sua vida.

Por exemplo, você pode se tornar alguém muito rígido, incapaz de ignorar as regras ou improvisar.

Por outro lado, se o treinamento não fosse levado a sério pelos pais, a pessoa poderia crescer e se tornar alguém desorganizada, aparecendo até todo tipo de comportamento autodestrutivo.

Estágio fálico

A terceira etapa descrita por Freud concentra-se nos órgãos genitais, sendo o momento em que a pessoa descobre as diferenças anatômicas entre homens e mulheres.

É aqui que o maior conflito psicológico de desenvolvimento ocorre: o complexo de Édipo nos homens e o complexo de Electra nas mulheres.

Segundo o autor, as mudanças produzidas nesta fase estão intimamente relacionadas à sexualidade das pessoas e seus papéis de gênero. O estágio fálico varia de três a seis anos.

Estágio latente

Entre os seis anos e a puberdade, a energia sexual da criança entra em um estado de latência, sendo suprimida pelo superego (a parte da mente responsável pelas normas sociais).

Durante esse período, a energia reprimida é usada para outras tarefas, como o desenvolvimento de habilidades sociais.

Estágio genital

Finalmente, durante a puberdade, os desejos sexuais da pessoa reaparecem, desta vez em sua forma mais desenvolvida.

Nesta fase (que varia da adolescência à morte), o desejo está focado nos órgãos genitais e em fazer sexo com pessoas que são atraentes para nós.

Referências

  1. “Estágios de Freud para o desenvolvimento psicossexual” em: Very Well Mind. Retirado em: 23 de abril de 2018 de Very Well Mind: verywellmind.com.
  2. “Estágio anal” em: Britannica. Retirado em: 23 de abril de 2018 de Britannica: britannica.com.
  3. “Estágio anal” em: Wikipedia. Retirado em: 23 de abril de 2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  4. “Estágios psicossexuais” em: simplesmente psicologia. Retirado em: 23 de abril de 2018 de Simply Psychology: simplypsychology.com.
  5. “Estágios de desenvolvimento psicossexual de Freud” em: Wilderdom. Retirado em: 23 de abril de 2018 de Wilderdom: wilderdom.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies