Como ser mais independente: 8 dicas úteis

Como ser mais independente: 8 dicas úteis 1

Nos estágios iniciais de nossa vida, é natural que dependamos de outras pessoas, sejam nossos pais ou responsáveis, dependendo das circunstâncias. Mas chega um momento em que é necessário parar de se apegar a esses links, aprender como ser mais independente e nem sempre ser condicionado pelo cuidado de outras pessoas .

No artigo a seguir, revisaremos uma lista de dicas para aprender a funcionar de forma mais autônoma em nossas vidas diárias.

Pare de confiar nos outros

Pessoas independentes não são solitárias ou amargas; de fato, eles podem se relacionar corretamente com o grupo de colegas nos momentos em que é necessário.

O que realmente caracteriza essas pessoas é que elas não dependem totalmente de outras pessoas para atingir os objetivos que estabelecem , não se importam em fazer atividades solo, mas tampouco procuram se isolar voluntariamente.

Além disso, destacam-se pela autoconfiança que possuem em suas capacidades fundamentais de viver de forma autônoma e entendem que nem sempre é necessário a companhia de outras pessoas para realizar um projeto.

No entanto, pessoas independentes também são capazes de detectar quando precisam de ajuda em certos aspectos particulares e não têm problemas em solicitá-la . Eles entendem que não podem cobrir toda a carga de trabalho de algumas situações sozinhos e sabem como delegar funções.

Como ser mais independente?

A seguir, revisaremos algumas dicas úteis sobre como se tornar uma pessoa mais independente na vida.

1. Capacidade de auto-aceitação

Precisamos nos entender de maneira mais objetiva. Ou seja, devemos ser claros sobre nossos pontos fortes e quais são nossos pontos a serem aprimorados .

Esse reconhecimento nos ajudará a entender melhor em quais áreas podemos desempenhar bem sozinhas e em quais outras pessoas seria bom ter ajuda ou delegar funções a outras pessoas com um melhor conhecimento da área.

Relacionado:  Os 8 tipos de tristeza: características, possíveis causas e sintomas

2. Auto motivação

Quando começamos a desenvolver a auto-motivação, estamos ganhando números inteiros para nos tornarmos mais independentes para o futuro. A capacidade de se motivar é o que nos torna pessoas mais seguras.

Quando aprendemos a nos motivar por conta própria, não precisamos que um grupo de pessoas nos diga que somos bons em alguma coisa , porque já identificamos nossos pontos fortes e fracos e sabemos do que podemos ser capazes.

  • Você pode estar interessado: ” Tipos de motivação: as 8 fontes motivacionais “

3. Respeito pelas opiniões dos outros

O sujeito independente não acredita ter a razão absoluta de todos os tópicos que conhece. Pelo contrário, ele está sempre disposto a expandir seus conhecimentos ouvindo ativamente outras pessoas, mesmo que não compartilhe suas opiniões.

Quando somos independentes , não deixamos que pessoas que pensam de maneira diferente de nós nos determinem com suas opiniões , porque isso significa dar ao outro muito controle sobre nós.

4. Reconhecimento de emoções

Independência significa ser capaz de se relacionar com os outros sem se tornar dependente deles . À medida que reconhecemos nossas próprias emoções, assim como as dos outros, nos tornamos menos propensos a gerar vínculos emocionais que podem nos complicar em várias áreas da vida.

Para reconhecer as emoções adequadamente, devemos nos perguntar: o que exatamente eu sinto? O que motiva essa emoção? Vale a pena incentivar esse sentimento?

Em relação às emoções dos outros, é bom levar em consideração o comportamento dos outros. Muitas vezes pensamos que as emoções estão sujeitas às palavras que os outros nos dizem, mas a realidade é que os fatos são mais significativos.

Relacionado:  Teste de Apercepção Temática (TAT): características e operação

5. Aceite que as coisas nem sempre saem como gostaríamos

Se pudermos estar cientes de que as coisas nem sempre vão dar certo como planejamos, ficaremos mais tolerantes à frustração e menos dependentes dos resultados imediatos , o que nos permite olhar mais para os resultados a longo prazo.

Às vezes ocorrem circunstâncias que estão além do nosso controle, e não vale a pena perder a paciência por isso; Simplesmente aceite esse fato e procure a melhor maneira de lidar com ele.

6. Coerência entre pensamento e ação

Outra das dicas mais úteis sobre como ser mais independente é cultivar a autoconfiança, como vimos anteriormente. Mas não basta acreditar que você é bom em alguma coisa, você deve ser capaz de provar isso . Evite cair em supervalorizações pessoais.

7. Verificação de fontes

Algumas pessoas ficam com o que os outros disseram como algo verdadeiro, como uma verdade irrefutável, enquanto o sujeito independente prefere corroborar essas informações por si próprio e é capaz de procurar várias fontes por conta própria para ter uma melhor imagem dos fatos. .

8. Aprenda a fazer trabalhos domésticos

Ser independente significa ser assim em todas as áreas básicas da vida, não apenas em áreas muito específicas. Portanto, é importante investir tempo e esforço em aprender a fazer o básico para viver sozinho: cozinhar, lavar e passar roupas, administrar a economia doméstica etc.

Referências bibliográficas:

  • Kawamoto, T. (2026). “Mudança de personalidade a partir de experiências de vida: efeito de moderação da segurança de anexos”. Japanese Psychological Research, vol. 58 (2). pp. 218-231.
  • Strack, S. (2005). Manual de Personologia e Psicopatologia. Wiley

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies