Drogas legais: tipos, características e efeitos

As drogas legais são substâncias permitidas por lei para consumo e venda, mas que ainda assim podem causar dependência e diversos efeitos colaterais no organismo. Existem diversos tipos de drogas legais, como o álcool, tabaco, medicamentos prescritos e cafeína, cada uma com suas características específicas e potenciais efeitos no corpo e na mente. Neste contexto, é importante compreender os diferentes tipos de drogas legais, seus efeitos e consequências para a saúde, a fim de tomar decisões conscientes e responsáveis em relação ao seu consumo.

Tipos de substâncias permitidas para uso segundo a legislação vigente.

Dentro da legislação vigente, existem diversos tipos de substâncias permitidas para uso, que são consideradas drogas legais. Estas substâncias podem ser encontradas em medicamentos, alimentos e produtos de uso diário. Algumas das principais categorias de drogas legais incluem os analgésicos, os antidepressivos, os anestésicos e os estimulantes.

Os analgésicos são utilizados para aliviar a dor e incluem medicamentos como o paracetamol e a aspirina. Já os antidepressivos são prescritos para tratar distúrbios de humor e incluem substâncias como a sertralina e a fluoxetina. Os anestésicos, por sua vez, são utilizados para induzir a perda de sensibilidade e incluem substâncias como a lidocaína e o propofol. Por fim, os estimulantes são drogas que aumentam a atividade do sistema nervoso central e incluem substâncias como a cafeína e o metilfenidato.

É importante ressaltar que, apesar de serem consideradas drogas legais, todas essas substâncias devem ser utilizadas com cautela e sob prescrição médica, pois podem apresentar efeitos colaterais e riscos à saúde se utilizadas de forma inadequada. Por isso, é fundamental seguir as recomendações dos profissionais de saúde e não fazer uso abusivo dessas substâncias.

Conheça os diversos tipos de drogas e seus impactos no organismo e na sociedade.

As drogas legais são aquelas que são permitidas por lei e são amplamente utilizadas pela sociedade. Elas podem ser divididas em diferentes tipos, cada uma com suas características e efeitos específicos no organismo e na sociedade.

Uma das drogas legais mais comuns é o álcool, presente em bebidas como cerveja, vinho e destilados. O consumo excessivo de álcool pode causar danos ao fígado, problemas de saúde mental e acidentes de trânsito. Além disso, o alcoolismo pode levar a problemas familiares, sociais e econômicos.

Outra droga legal é o tabaco, presente em cigarros e outros produtos derivados do fumo. O tabagismo é responsável por diversas doenças graves, como câncer de pulmão e problemas cardiovasculares. Além disso, o tabaco causa impactos negativos na sociedade, como poluição ambiental e gastos com saúde pública.

Os medicamentos também fazem parte das drogas legais, sendo utilizados para tratar diversas doenças e condições de saúde. No entanto, o uso indevido de medicamentos pode levar a dependência, overdose e outros problemas de saúde. Além disso, a automedicação pode causar resistência a antibióticos e outros medicamentos.

É importante estar ciente dos diferentes tipos de drogas legais, bem como de seus efeitos no organismo e na sociedade. O consumo responsável e consciente de drogas legais é essencial para evitar danos à saúde e prevenir problemas sociais. Portanto, é fundamental buscar informações sobre as drogas legais e seus impactos, a fim de fazer escolhas saudáveis e seguras.

Características das substâncias permitidas e regulamentadas pela legislação vigente em nossa sociedade.

As substâncias permitidas e regulamentadas pela legislação vigente em nossa sociedade possuem algumas características específicas que as diferenciam das drogas ilegais. Uma das principais características é a sua comercialização legalizada, ou seja, essas substâncias podem ser adquiridas em estabelecimentos autorizados, como farmácias e lojas especializadas.

Além disso, as drogas legais passam por testes e regulamentações para garantir a sua segurança e eficácia. Os órgãos responsáveis pela saúde pública são os responsáveis por monitorar a produção e distribuição dessas substâncias, a fim de proteger a população de possíveis danos à saúde.

Outra característica importante das substâncias permitidas é a sua utilização para fins terapêuticos. Muitos medicamentos vendidos legalmente são prescritos por profissionais de saúde para o tratamento de diversas doenças e condições médicas.

É importante ressaltar que, apesar de serem permitidas e regulamentadas, as drogas legais também podem apresentar efeitos colaterais e riscos à saúde, principalmente quando utilizadas de forma inadequada ou em excesso. Por isso, é fundamental seguir as orientações médicas e respeitar as doses recomendadas para evitar problemas de saúde.

Impactos provocados pelo consumo de substâncias permitidas legalmente na sociedade contemporânea.

O consumo de substâncias permitidas legalmente na sociedade contemporânea tem causado diversos impactos, tanto a nível individual quanto coletivo. É importante destacar que drogas legais, como álcool e tabaco, podem ter efeitos nocivos à saúde e ao bem-estar das pessoas.

Relacionado:  17 Efeitos colaterais de curto e longo prazo da cocaína

O álcool, por exemplo, é uma das drogas legais mais consumidas em todo o mundo. Seu uso em excesso pode levar a problemas de saúde, como doenças hepáticas e cardiovasculares, além de causar dependência e alterações no comportamento. O consumo excessivo de álcool também está relacionado a acidentes de trânsito e violência.

O tabaco, por sua vez, é outra droga legal amplamente consumida. Seus efeitos nocivos são bem conhecidos, contribuindo para o desenvolvimento de doenças respiratórias, cardiovasculares e câncer. O tabagismo passivo também representa um risco para a saúde das pessoas que convivem com fumantes.

Além do álcool e do tabaco, outras drogas legais, como medicamentos controlados, também podem trazer consequências negativas quando consumidas de forma inadequada. O abuso de medicamentos pode levar à dependência, overdose e até mesmo morte. A automedicação sem orientação médica é um problema grave que afeta muitas pessoas.

É fundamental promover a conscientização sobre os riscos associados a essas substâncias e incentivar práticas saudáveis de consumo. A busca por um equilíbrio entre o prazer e a responsabilidade é essencial para garantir o bem-estar de todos.

Drogas legais: tipos, características e efeitos

As drogas legais são drogas intoxicantes completamente legais por lei. O mais comum é o álcool, mas uma grande variedade de outras drogas não é proibida por muitas jurisdições internacionais.

Esses tipos de drogas podem variar de plantas intoxicantes usadas historicamente por culturas indígenas, a drogas projetadas que não foram definidas como ilegais ou até medicamentos que têm efeitos anestésicos ou intoxicantes.

Drogas legais: tipos, características e efeitos 1

Segundo a Organização Mundial da Saúde, medicamento é um termo usado na medicina para se referir a qualquer substância com potencial para prevenir ou curar uma patologia.No entanto, na linguagem coloquial, a palavra droga é usada para definir substâncias psicoativas usadas para fins recreativos.

Uma droga é uma substância que, quando ingerida, consegue fazer alterações no funcionamento cerebral da pessoa.

Legalidade e drogas

Na sociedade atual, existe uma clara associação entre drogas e ilegalidade. A maioria das substâncias de abuso é proibida e seu consumo e comercialização são regulados pela legislação atual.

No entanto, ao contrário do que possa parecer à primeira vista, nem todas as drogas são ilegais hoje. Existem muitas substâncias que geram dependência e distúrbios cerebrais importantes que podem ser obtidos e consumidos de maneira completamente legal.

O fato de “legalizar” ou “não ilegalizar” uma substância psicoativa envolve vários riscos. A sensação de perigo ou proibição em relação a essas drogas tende a ser menor, portanto, seu uso e consumo são mais fáceis.

Por esse motivo, é muito importante saber exatamente quais características as drogas legais têm e, acima de tudo, quais componentes negativos seu consumo pode levar.

Tipos de drogas legais

Álcool

Drogas legais: tipos, características e efeitos 2

O álcool é a droga legal por excelência. Popularmente, eles estão associados a componentes psicoativos, portanto sua capacidade de gerar modificações cerebrais não é amplamente discutida hoje.

No entanto, os riscos de seu consumo parecem ser um pouco mais confusos. De fato, uma pesquisa recente na Espanha mostrou que o álcool tem alta tolerância e baixa percepção de risco pela sociedade.

Hoje existe uma grande variedade de bebidas que contêm etanol. Seu consumo afeta várias regiões do cérebro, modificando seu funcionamento.

Em pequenas quantidades, a dopamina é ativada, proporcionando ativação motora, euforia e prazer. Posteriormente, o funcionamento da serotonina é perturbado, gerando desinibição social e efeitos antidepressivos.

No entanto, o efeito do álcool não está aqui. A acetilcolina é estimulada, produzindo efeitos nootrópicos, vasodilatadores e afrodisíacos. E então, uma substância inibidora do cérebro, GABA, é aumentada. Esse fato causa incoordenação motora e sedação.

Finalmente, o álcool também atua sobre glutamato e opióides, causando analgesia, anestesia e até coma ou morte.

Da mesma forma, o álcool tem um claro componente viciante, causando dependência física e psicológica. De fato, o alcoolismo é um dos principais problemas de saúde em todo o mundo.

O consumo excessivo de álcool tem consequências negativas para o organismo, como: dano neuronal, dano cardíaco, hipertensão neuronal, pancreatite, doenças hepáticas, desnutrição, insônia, demência, depressão, câncer de esôfago e distúrbios cerebrais.

Nicotina

Drogas legais: tipos, características e efeitos 3

A outra grande droga legal é a nicotina, que é consumida principalmente pelo tabaco.A taxa de uso desta substância é altamente alta. De fato, uma recente pesquisa nacional de saúde indica que 30% da população espanhola em 2016 é fumante.

O tabaco age no nível do cérebro alterando o funcionamento da dopamina. Esse fato não causa alterações psicológicas ou mentais, mas causa um vício claro.

Muitos estudos mostram que a nicotina é uma das drogas mais viciantes que existem hoje.

O abuso do tabaco causa várias alterações físicas. O tabaco tem sido associado a várias doenças, como câncer de pulmão, coração, útero, boca e nariz, doenças pulmonares, bronquite crônica, enfisema, osteoporose ou doença cardíaca, entre muitas outras.

Opióides

Os opióides são agentes exógenos que se ligam aos receptores opióides no sistema nervoso central das pessoas.Essas substâncias são acopladas a estruturas cerebrais relacionadas à dor. Por esse motivo, vários medicamentos com essas características foram projetados.

Medicamentos como vicodin, oxycontin, percocet ou morfina são alguns dos opióides mais usados ​​atualmente.

No entanto, seu uso puramente medicinal está em questão hoje. O potencial viciante dos opioides é muito alto, e é por isso que seu uso médico pode levar a abusos.

De fato, nos Estados Unidos, o consumo de opioides aumenta diariamente, e o número de pessoas mortas por overdose dessas substâncias é atualmente um sério problema de saúde.

Assim, os opióides são medicamentos necessários em alguns casos de dor extrema. No entanto, você deve ter muito cuidado com seu consumo, pois as consequências dessas substâncias podem ser devastadoras.

Benzodiazepínicos

Drogas legais: tipos, características e efeitos 4

Os benzodiazepínicos são um dos medicamentos ansiolíticos mais amplamente utilizados atualmente. Eles incluem medicamentos popularmente conhecidos como xanx, klonopin ou valium.

Apesar de sua eficácia terapêutica indubitável, uma vez que as substâncias são úteis para intervir em episódios de ansiedade, o consumo dessas substâncias também é altamente viciante.

De fato, assim como os opioides, mais e mais pessoas são viciadas nessas substâncias. O abuso de benzodiazepínicos causa intoxicação semelhante à do álcool, afetando o desempenho das funções mentais e danificando o corpo.

Cafeína

Drogas legais: tipos, características e efeitos 5

A cafeína é um alcalóide do grupo xantina. É consumido pela ingestão de café e atua como uma droga psicoativa, estimulante e levemente dissociativa.De fato, muitas pessoas usam essas bebidas como estimulantes cerebrais, para aumentar sua atividade pela manhã ou para melhorar sua capacidade de desempenho.

O consumo controlado desta substância geralmente não produz efeitos negativos na saúde. No entanto, não é verdade dizer que a cafeína não causa nenhum dano.

Este medicamento pode ser viciante, especialmente nas pessoas que o consomem de forma contínua e compulsiva. Da mesma forma, o consumo em quantidades muito grandes pode causar sintomas como insônia, nervosismo, excitação, aumento da diurese e problemas gastrointestinais.

Por outro lado, a cafeína pode causar arritmia cardíaca, agitação psicomotora e danos à saúde podem ser especialmente perigosos em crianças e jovens.

Energizers

Drogas legais: tipos, características e efeitos 6

Atualmente, existe uma grande variedade de bebidas energéticas caracterizadas por efeitos estimulantes.As substâncias que apresentam esses produtos são geralmente principalmente taurina e cafeína.

A cafeína pode ser viciante e prejudicial à saúde, principalmente se consumida em grandes quantidades. As bebidas energéticas são caracterizadas por quantidades anormalmente altas de cafeína, e é por isso que elas podem ser prejudiciais à saúde.

A taurina, por outro lado, é um ácido orgânico que está envolvido na formação da bile e modifica a função cerebral, fornecendo energia e alterando o humor.

Muitos estudos têm se concentrado em examinar os efeitos dessas bebidas na saúde e conclui-se que elas são especialmente perigosas quando misturadas com outras substâncias, principalmente o álcool.

Esteróides anabolizantes

Os esteróides anabolizantes são variações sintéticas da testosterona. Eles são usados ​​para tratar os efeitos colaterais da baixa testosterona e para ajudar a construir massa muscular em homens que sofrem de doenças graves como câncer ou AIDS.

No entanto, nos últimos anos, o uso dessas substâncias está se tornando mais difundido entre pessoas saudáveis ​​que desejam aumentar seu desempenho físico.

Além disso, os esteróides anabolizantes têm componentes viciantes, portanto, seu consumo pode se tornar perigoso. Realizar abuso prolongado dessas substâncias pode causar mudanças graves de humor, irritabilidade, paranóia e comportamento agressivo.

Codeína

A codeína é um alcalóide encontrado naturalmente no ópio. Esta substância é utilizada para fins terapêuticos graças às suas propriedades sedativas, analgésicas e antitússicas.Sua composição é muito semelhante à morfina, por isso é uma substância altamente viciante.

Muitos medicamentos de fácil acesso, como xaropes para tosse, têm composições de codeína mais ou menos elevadas. Portanto, é conveniente tomar esses tipos de medicamentos com cautela.

Relacionado:  Dependência de jogo: sintomas, causas e características

Ambien

Ambien é um dos medicamentos mais usados ​​para combater a insônia e ajudar as pessoas a dormir. No entanto, como acontece com muitos medicamentos psicoativos, o ambiente é altamente viciante.

Por esse motivo, muitas pessoas que começam a usar este medicamento acabam desenvolvendo dependência do ambiente de sono.Além disso, o abuso deste medicamento pode relatar efeitos colaterais. Ansiedade e sonambulismo parecem ser os mais prevalentes.

Estimulantes vegetais

Outros estimulantes de plantas semelhantes ao café podem causar uma alta alteração no funcionamento psicológico das pessoas.De fato, substâncias como chá, mate, cacau, guaraná, betel, cato ou cola são altamente psicoativas.

Esses medicamentos desempenham uma função estimulante clara no cérebro. Isso significa que eles aumentam a atividade neuronal e trazem sentimentos de energia e vitalidade para a pessoa que os consome.

Em geral, o componente viciante dos estimulantes vegetais não é muito alto; portanto, eles podem ser consumidos sem desenvolver dependência deles.

No entanto, isso não significa que eles não possam acabar causando dependência e que muitos consumidores acabem dependendo dessas substâncias.

Quando isso acontece, o consumo de estimulantes vegetais geralmente aumenta e a pessoa pode começar a abusar deles. O uso excessivo e impulsivo dessas substâncias pode ser prejudicial à condição física e ao funcionamento psicológico da pessoa.

Metadona

A metadona é um opioide sintético usado no tratamento da dor. Além disso, este medicamento é usado com frequência para ajudar pessoas dependentes de outros opioides, principalmente heroína, no processo de desintoxicação.

A metadona pode ser facilmente obtida através da marca dolofin e, embora seja usada como tratamento para desintoxicação, também pode causar efeitos prejudiciais à saúde.

De fato, a metadona, como todos os opioides, é uma substância altamente viciante. Por esse motivo, pode gerar dependência, intoxicação e até causar a morte.

Drogas para TDAH

O transtorno do déficit de atenção e hiperatividade é uma das psicopatologias mais diagnosticadas nos últimos anos. Juntamente com esse fenômeno, os medicamentos projetados para tratar a doença também aumentaram recentemente.

Uma grande variedade de medicamentos como Ritalin, Adderall ou Concerta estão atualmente disponíveis. Essas drogas psicoativas são caracterizadas por efeitos estimulantes no sistema nervoso central.

O componente viciante dessas drogas é alto, de modo que, nos últimos anos, houve numerosos casos de abuso e consumo viciante dessas substâncias.

Da mesma forma, o consumo compulsivo desses medicamentos causa consequências negativas à saúde. Pode causar alucinações, distúrbios do ritmo cardíaco, obsessões, paranoias e insônia.

Drogas inalantes

Drogas legais: tipos, características e efeitos 7

Drogas inalantes referem-se a uma ampla gama de substâncias consumidas pela inalação da boca e / ou nariz.

Esses elementos não foram projetados ou fabricados para serem consumidos, mas possuem outros tipos de funcionalidades. Alguns exemplos de produtos que podem atuar como drogas inalantes se consumidos por aspiração de suas substâncias são gasolina, cola ou tintas.

Nos últimos anos, o consumo desses produtos aumentou devido à facilidade de obtenção e aos efeitos psicoestimulantes que produzem quando consumidos.

«Elevações legais»

Recentemente, o que é conhecido como “altos legais” está sendo inserido na sociedade. Esses produtos constituem novas substâncias psicoativas que estão fora da legislação e, portanto, são consideradas “alegações”.

Um exemplo de “altos legais” é a difenidina, um composto semelhante à cetimania, mas, sendo diferente disso, é hoje uma droga legal.

Alguns estudos sugerem que esses “novos medicamentos” desenvolvidos em laboratórios químicos podem ser numerosos e muito diversos. A maioria deles busca a produção de efeitos psicoestimulantes, semelhantes aos do ecstasy ou das metanfetaminas.

Referências

  1. Reissig CJ, cepa EC, Griffiths RR. Bebidas energéticas com cafeína – um problema crescente. Dependência de álcool de drogas. 2009; 99 (1-3): 1-10.
  2. MacDonald N, Stanbrook M, Hébert PC. “Caffeinating” crianças e jovens. CMAJ. 2010; 189 (15): 1597.
  3. Becona, EI, Rodriguez, AL e Salazar, IB (Eds), Dependências de Drogas 3. Drogas ilegais Universidade de Santiago de Compostela, 1996.
  4. Casas, M., Gutierrez, M. e San, L. (Eds) Dependência de drogas psicotrópicas Sitges: Editions in Neurosciences, 1993
  5. Stanley P. Kutcher (Ed) Psicofarmacologia Prática da Criança e do Adolescente Cambridge University Press, 2001.
  6. Korenman, SG e Barchas, JD (Eds) Base Biológica de Abuso de Substâncias Oxford University Press, 1993.
  7. McKim WA. Drogas e Comportamento: Uma Introdução à Farmacologia Comportamental. Educação Pearson, 2002

Deixe um comentário